Connect with us

GOSPEL

Pesquisadores tentam desvendar mistério da cesta de 10 mil anos encontrada em Israel

Publicado

em

Na semana passada, arqueólogos anunciaram a descoberta de fragmentos de textos bíblicos escritos há dois milênios em cavernas no Deserto da Judeia. Além de terem encontrado esses novos pergaminhos do Mar Morto, os pesquisadores também localizaram um artefato ainda mais misterioso: uma cesta de mais de 10 mil anos.

Segundo os arqueólogos, trata-se da cesta mais antiga do mundo. Análises indicam que o artefato foi manufaturado há cerca de 10.500 anos, durante o período neolítico. “Essa é a descoberta mais emocionante que já fiz na vida”, disse o Dr. Haim Cohen.

Mistério da cesta mais antiga do mundo

A cesta, que tem capacidade para armazenar aproximadamente 92 litros, foi encontrada vazia e fechada com uma tampa. Agora, os arqueólogos tentam descobrir que material foi usado em sua fabricação e o que era armazenado em seu interior. Apesar desses mistérios ainda não terem sido desvendados, Cohen afirmou que é possível afirmar que duas pessoas trabalharam na confecção do artefato e que uma delas era canhota.

Outros tesouros arqueológicos também foram encontrados na expedição às cavernas do Deserto da Judeia. Além da cesta e dos textos bíblicos, os pesquisadores encontraram fragmentos de tecidos, partes de um par de sandálias e um pequeno pente de dois mil anos contendo um piolho. Geralmente, materiais orgânicos se deterioram com facilidade, mas as condições climáticas da região permitiram que dezenas de artefatos fossem preservados durante milênios.

Com informações de 3 de Julho Notícias/ Imagens: Yaniv Berman/Autoridade de Antiguidades de Israel/Reprodução e Shai Halevi/Autoridade de Antiguidades de Israel/Reprodução.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

GOSPEL

Morre o pastor David Yonggi Cho, fundador da maior igreja do mundo

Publicado

em

Por

Folha Gospel

David Yonggi Cho, pastor da maior megaigreja do mundo, morreu na terça-feira de manhã, disse sua igreja em um comunicado à imprensa. Ele tinha 85 anos.

Cho é o fundador da Igreja do Evangelho Pleno de Yoido em Seul, Coreia do Sul, e passou décadas pregando o evangelho naquele país.

A Coreia do Sul tem uma das comunidades cristãs mais robustas do mundo, e as megaigrejas cresceram em popularidade nos anos que se seguiram à guerra da Coreia.

No momento de sua morte, Cho estava recebendo tratamento médico para uma hemorragia cerebral que sofreu em 2020.

Cho nasceu em 1936 em uma família budista e viveu durante a Guerra da Coreia. Ele se converteu ao cristianismo aos 17 anos, quando os médicos lhe disseram que ele morreria de um caso grave de tuberculose. Cho credita a Deus por sua recuperação “milagrosa” da doença.

“Jamais esquecerei a bênção e a graça de Deus sobre minha vida, por meio da qual Ele me escolheu para ser Seu Servo quando eu era apenas uma criança insignificante com doença pulmonar, e Ele me salvou por Sua graça por meio da expiação da Cruz de Jesus Cristo, para que através da oração eu possa receber sabedoria e pregar pela inspiração do Espírito Santo onde quer que Ele me coloque ”, Cho escreveu em uma declaração no site de sua igreja.

Cho exerceu o ministério em tempo integral e se formou no Full Gospel College em 1956. Apenas dois anos depois, ele abriu uma igreja em uma barraca em Seul, que mais tarde se tornou a Igreja do Evangelho Pleno de Yoido. A igreja se tornou uma das megaigrejas mais populares do mundo e possui mais de 750.000 membros.

Yoido tem mais de 500 igrejas locais em toda a Coreia do Sul e enviou milhares de missionários a países ao redor do globo, de acordo com o comunicado da igreja à imprensa.

“Tudo que fiz foi oferecer minha vida como o menino que deu os cinco pães e dois peixes … Eu simplesmente me segurei nos sonhos que o Senhor me deu, e foi Ele quem fez a Igreja do Evangelho Pleno de Yoido chegar a 750.000 membros para se tornar a maior igreja do mundo”, disse Cho em um comunicado.

David Yonggi Cho, antes conhecido como Paul Yonggi Cho, foi condenado pela Justiça da Coreia do Sul em 2014, por uma fraude de R$ 33,1 milhões à sua igreja. O escândalo financeiro da igreja aconteceu em 2002, quando Cho ordenou que os tesoureiros comprassem ações de seu filho, Cho Hee-Jun, por um valor quatro vezes superior ao praticado no mercado financeiro.

Cho se tornou um dos líderes cristãos mais influentes em seu país. Ele escreveu vários livros, fundou um jornal diário cristão e estabeleceu uma organização humanitária, disse o comunicado da igreja.

Yonggi Cho ficou conhecido por ser adepto da teologia da prosperidade e por ter escrito o livro “A Quarta Dimensão”, onde prega que os cristãos devem explorar o mundo espiritual de uma forma inovadora, desenvolvendo visões, sonhos e um certo controle sobre essa dimensão, que poderiam tornar realidade os desejos dos fiéis.

A esposa de Cho morreu em fevereiro deste ano. Eles deixaram seus três filhos.

Continue lendo

GOSPEL

Igreja da Confradac em Rio Branco realiza congresso de jovens e ganha elogios pela organização

Publicado

em

Por

A igreja Assembleia de Deus segundo distrito de Rio Branco, uma das maiores ligadas a Confradac, nova convenção estadual, realizou na última sexta-feira, 10, e sábado, 11, uma das maiores convenções de jovens dos últimos tempos na capital. Dirigida pelo pastor Francisco Francelino da Cruz, a igreja atraiu para o evento, além de muitos jovens, pastores do interior do Acre e a diretoria da convenção, presidida pelo pastor Carlos Alberto, da Igreja de Cruzeiro do Sul.

O ministrante do evento, que lotou a igreja sede no segundo distrito, foi o pastor Eliezer Moreira, presidente da Assembleia de Deus em Brasileia. Segundo o pastor Eliseu Moreira, que acompanhou o irmão no evento, a convenção mexeu com a juventude do segundo distrito da capital do Acre. “O fogo caiu. Esse lado aqui da cidade de Rio Branco não será mais o mesmo depois desse evento”, afirmou ao AcreNews.

Continue lendo

GOSPEL

Evangélico, ‘feliz com Jesus’, liberto do alcoolismo, ex-jogador do Rio Branco morre de cirrose

Publicado

em

Por

O ex-jogador do Rio Branco Futebol Clube Jair Moreira Leitão, de 50 anos, morreu neste sábado, 11. Ele tinha cirrose hepática. Craque da lateral esquerda, Jair foi campeão nas categorias de base e chegou a jogar nos profissionais, mas preferiu o futebol amador por um bom tempo.

Depois de lutar contra o alcoolismo, Jair venceu o vício após um encontro com Jesus, segundo confidenciou em um culto ao jornalista Evandro Cordeiro. “Ele disse que estava muito feliz com Jesus e que não temia mais a morte”, afirmou o repórter. O ex-jogador e colega de Jair no mesmo clube, hoje pastor Carlos Barros, também testemunha a convenção do amigo. “Eu encontrei ele e fiquei feliz quando ele me falou do encontro dele com Deus”, afirmou o ex-atleta.

Continue lendo

Trending

O Portal AcreNews é uma publicação de AcreNews Comunicação e Publicidade

Editor-chefe: Evandro Cordeiro

Contato: siteacrenews@gmail.com

Área rural 204, Barro Vermelho - Rio Branco

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Os artigos assinados não traduzem, necessariamente, a opinião deste jornal



Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por STECON Engenharia e Tecnologia