Connect with us

POLÍCIA

Polícia Civil inaugura salas de acolhimento humanizado e de pacificação social na delegacia de Senador Guiomard

Publicado

em

Ascom/PCAC

Na manhã desta sexta-feira, 02, em continuidade a política de expansão de uma justiça humanitária, foi implantado na Delegacia Geral de Polícia Civil de Senador Guiomard, a sala de depoimento especial do projeto Bem-me-quer e uma sala do Núcleo de Segurança Comunitária e Pacificação Social, conhecido como projeto Pacificar.

Por determinação de leis infraconstitucionais, as delegacias do País devem oferecer às vítimas de violência doméstica e às crianças e adolescentes – vítimas de violência sexual – um ambiente acolhedor e humanizado, para que, desta forma, os profissionais da segurança possam colher com mais eficiência o depoimento das vítimas.

O delegado-geral da Polícia Civil, Josemar Portes, ressalta que é obrigação da Polícia Civil propiciar espaço de acolhimento para aquelas pessoas que foram vítimas de crimes sexuais ou violência doméstica, evitando assim, o constrangimento das vítimas em ambiente policial, e a revitimização dessas pessoas que já entram em uma delegacia com uma sobrecarga de sofrimento, advindo da violência sofrida.

“Esse espaço já é o terceiro que temos no Acre. Temos já em Sena Madureira, Manoel Urbano, e em breve teremos em Cruzeiro do Sul e Brasiléia”. Todas as unidades policiais do Acre precisam ter esse espaço adequado de atendimento às vítimas”, disse Josemar.

Para o Delegado Carlos Bayma, coordenador da Delegacia de Senador Guiomard, a população do município sai ganhando, pois, a partir de hoje, ganha duas novas portas de resolução de conflitos, por meio do Projeto Pacificar e do Projeto Bem-me-quer.

“Agora poderemos mediar conflitos, principalmente naquelas situações de contendas entre membros familiares e vizinhos, evitando desta forma levar ao Poder Judiciário, situações que a gente consiga resolver por meio do diálogo, utilizando a mediação e a conciliação.

A coordenadora do Projeto Pacificar, delegada da Polícia Civil Maria Lúcia Barbosa Jaccoud destaca de forma positiva a ampliação do projeto que está se interiorizando pelo Estado do Acre. Esse projeto é de grande importância, sobretudo, porque dá celeridade nos processos que se encontravam parados nas delegacias, reduzindo a demanda e, assim, as equipes policiais têm mais tempo para se dedicar aos crimes de médio e alto potencial ofensivo. Além disso, reduz o número de procedimentos que seriam enviados ao Judiciário.

“Desde a sua criação em agosto de 2015, o Projeto Pacificar já realizou 3.592 atendimentos com mediação de conflitos, destes, 2.744 atendimentos tiveram acordos firmados entre as partes, o que evitou demanda judicial. Comprovadamente, o projeto obteve 76,37% de seus atendimentos com demandas solucionadas”, reiterou Maria Lúcia.

Muito entusiasmada, a delegada Mariana Gomes, idealizadora do Projeto Bem-me-quer, ressalta que o projeto visa dar um atendimento adequado e humanizado às vítimas de violência física, sexual e psicológica, atendendo, principalmente as mulheres, crianças e adolescentes.

“Dentro do âmbito da Polícia Judiciária é de suma importância esse atendimento humanizado para que a vítima possa relatar a violência sofrida, principalmente quando se trata de violência sexual, que é um delito extremamente sensível na apuração”, disse Mariana.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

POLÍCIA

Para potencializar ações das forças de segurança do Acre e Bolívia, Sejusp institui Gabinete de Gestão Integrada de Fronteira Internacional

Publicado

em

Por

Em ato solene, realizado na manhã desta quinta-feira, 26, a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) instituiu, por meio de resolução, o Gabinete de Gestão Integrada de Fronteira Internacional – GGIF-I, entre Brasil e Bolívia. O governador Gladson Cameli prestigiou o evento, que aconteceu na sede da pasta e foi conduzido pelo titular da Sejusp, coronel Paulo Cézar Rocha dos Santos.

Ao desejar boas-vindas aos representantes das forças policiais da Bolívia e Peru (estes participaram como ouvintes) e saudar todos presentes, o governador destacou a importância da integração entre as instituições de segurança dos dois países na proteção da fronteira. Na oportunidade, Gladson Cameli lembrou da expressiva redução do índice de homicídios, no estado do Acre, nos últimos três anos. 

O secretário Paulo Cézar, durante a abertura do evento, apontou como relevante a implantação do GGIF-I, cujo objetivo é coordenar todas as ações de segurança transfronteiriça envolvendo o Brasil, no âmbito do território acreano, e a Bolívia, abrangendo toda a região de fronteira, em consonância com a Estratégia Nacional de Segurança Pública nas Fronteiras – ENAFRON.

De acordo com a resolução da Sejusp, o Gabinete instalado é um fórum colegiado, de caráter deliberativo, consultivo e executivo, que opera por consenso, sem hierarquia, respeitando a autonomia das instituições que o compõem, devendo manter boa relação entre os países e instituições envolvidas, buscando a integração para a melhoria da segurança e a qualidade de vida dos habitantes da faixa de fronteira.

Durante o mesmo ato, aconteceu a reunião de avaliação das operações das forças-tarefas deflagradas pela Sejusp no Alto e Baixo Acre, no período de 05 de abril a 23 de maio de 2022, cujos resultados apontam expressiva redução da violência nas duas regiões, comparando-se com os três meses anteriores. A reunião de avaliação foi conduzida pelo diretor de Operações da Sejusp e pelo coordenador do GEFRON-AC, respectivamente, os coronéis Ulysses Araújo e Glayson Dantas. 

Da solenidade, além do governador do estado e do secretário Paulo Cézar, participaram os representantes de todas as forças pertencentes ao Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp), do Ministério Público estadual, da Polícia Federal, da Polícia Rodoviária Federal, da Agência Brasileira de Inteligência, o comandante departamental da Polícia Nacional do Peru, general Luis Alberto Cotrina, o assessor especial da XV REGPOL Madre de Dios– PERU, major Oscar Daniel, e o comandante departamental de Pando da Polícia Nacional da Bolívia, coronel Edwin Félix, de Pando

Continue lendo

POLÍCIA

Mais um plano de fuga do presídio de Rio Branco é frustrado

Publicado

em

Por

A Polícia Penal do Acre realizou durante toda esta quinta-feira, 26, uma operação no pavilhão “K” da Unidade de Regime Fechado nº 1, localizada no Complexo Penitenciário de Rio Branco. O objetivo principal foi encontrar materiais ilícitos que seriam utilizados durante uma possível fuga de presos. A ação foi motivada pelo trabalho de investigação dos policiais, que descobriram o plano de fuga dos detentos.

Durante a operação, que contou com a participação do Canil do Complexo e da Unidade de Monitoramento Eletrônico de Presos (Umep), os policiais apreenderam escadas e cordas artesanais e estoques que seriam utilizados em caso de possível confronto entre presos e policiais. Os materiais foram encontrados nas celas 09, 10, 14, 15 e 17, que juntas somam um total de 35 presos.

Diante da situação, um procedimento disciplinar foi instaurado para a apuração dos fatos e determinação da devida sanção a ser imposta aos presos, mediante a falta cometida.

[Ascom/Iapen-Polícia Penal]

Continue lendo

POLÍCIA

Após denúncia, mais de 9 kg de cocaína são apreendidos em Rio Branco

Publicado

em

Por

Na tarde dessa quinta-feira, 26 de maio, a Polícia Civil do Acre, através da Delegacia de Repressão ao Narcotráfico (DENARC), apreendeu 9,346 kg de cocaína em um apartamento localizado na Rua Vitória, bairro Conquista.

Por volta das 13h, a equipe de investigadores recebeu uma denúncia anônima a qual indicava a ação de tráfico de drogas em um conjunto de apartamentos, especificamente indicando o apartamento 06, onde a ação seria o armazenamento de grande quantidade de drogas.

Adentrando ao apartamento de fato foi constatado está totalmente vazio, sem qualquer móvel e ao abrir a porta de acesso a área de serviços foi encontrado a quantidade de droga. Dada as circunstâncias, todo material foi arrecadado e encaminhado para os procedimentos de praxe e a (s) testemunha (s) foram intimadas para comparecimento nesta especializada.

Apreensão: 9,346 kg de cocaína.

Prejuízo ao crime: R$ 111.600,00.

De acordo com a autoridade policial, a investigação segue no sentido de identificar o proprietário da droga e representar por sua prisão.

[Ascom/PCAC]

Continue lendo

Trending

O Portal AcreNews é uma publicação de AcreNews Comunicação e Publicidade

Editor-chefe: Evandro Cordeiro

Contato: siteacrenews@gmail.com

Área rural 204, Barro Vermelho - Rio Branco

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Os artigos assinados não traduzem, necessariamente, a opinião deste jornal



Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por STECON Soluções Tecnológicas