Connect with us

ACRE

Polícia Militar do Acre completa 105 anos como uma das mais honestas do Brasil

Publicado

em

Por Agência AC/ Foto: Arquivo PMAC

Um dos maiores símbolos históricos do Acre, a Polícia Militar (PMAC) completa nesta terça-feira, 25 de maio, seus 105 anos de fundação. Com presença marcante e efetiva em cada recanto deste estado, é uma instituição que tem sua história estritamente ligada à construção, desenvolvimento e afirmação do que hoje é o nosso estado do Acre.

Uma corporação que tem em seu lema “Servir e Proteger” o povo acreano. Foto: Arquivo PMAC.

Composta por homens e mulheres, muitos deles filhos da nossa terra, e outros que adotaram o Acre como seu lar e aqui fixaram morada, a PMAC tem, desde os seus primórdios, em 1916, um imenso orgulho de fazer parte da história do Estado, um sentimento que remonta ao seu Patrono, Coronel Plácido de Castro, que lutou e teve como ideal tornar o Acre Brasileiro.

Cada mudança política pela qual passou o Brasil refletiu diretamente no então Território do Acre e, consequentemente, na conjuntura do que a época era o embrião da instituição, as Companhias Regionais. Perpassando pelas mudanças de nomenclaturas, Força Policial Territorial do Acre, Guarda Territorial, chegamos ao que hoje conhecemos como Polícia Militar do Acre, em 1963, após a promulgação da Primeira Constituição do Estado.

Os primeiros integrantes da corporação foram essenciais para a formação histórica e a construção propriamente dita do Estado, já que também foram empregados na construção civil, como na pavimentação de ruas e obras de prédios públicos, além de atuarem na manutenção da ordem e da segurança pública.

Maior patrimônio da Corporação e um dos maiores símbolos acreanos. Foto: Arquivo PMAC.

Fase atual

Na conjuntura atual da corporação, muitos fatos históricos foram marcantes, como, por exemplo, a formação dos primeiros policiais militares, em Taubaté, São Paulo, e de oficiais nas diferentes academias militares do país. Com a criação do Centro Integrado de Ensino e Pesquisa (Cieps), a Polícia Militar do Acre pôde proporcionar a capacitação técnica de seu corpo profissional em solo acreano, especialmente às turmas de Oficiais de 2005 e 2017, além da melhoria nos cursos de formação e de aprimoramentos da carreira.

A Polícia Militar em 2005 formou seus primeiros oficiais, em solo acreano. Feito que se repetiu com a turma de 2017. Foto: Arquivo PMAC.

Também marcou a história da caserna, a incorporação das mulheres nas fileiras da instituição, em 1985. As pioneiras, como são conhecidas, abriram espaço para que hoje as mulheres estejam nos mais altos postos da instituição, com tomadas de decisões importantes, bem como de serem destaque em cursos operacionais e em unidades especializadas.

Outro passo importante na história da Briosa, como é chamada carinhosamente por seus integrantes, foi a criação das unidades especializadas. Podemos citar a Companhia de Operações Especiais (COE) em 1996, que se tornou batalhão (Bope) e atualmente abriga diversas companhias, e a Companhia de Trânsito, em 2008, atual Batalhão de Policiamento de Trânsito (BPTran).

A criação do Colégio Militar Tiradentes, era outro anseio da tropa, que se fez realidade em 2017 e se estende também a comunidade acreana, ao oferecer um ensino diferenciado, com base na doutrina de hierarquia e disciplina. A escola já é destaque no ambiente educacional do estado e do país.

Visão de futuro

Para os próximos anos, tem-se buscado cada vez mais o aprimoramento técnico da corporação e de seus profissionais. Em 2020, o comando reuniu oficiais e especialistas de diversas áreas em um seminário de planejamento estratégico, no qual definiu-se objetivos a curto, médio e longo prazo, para alcançar a excelência na prestação dos serviços de Segurança Pública com ênfase na prevenção.

A Polícia Militar, nos próximos anos, busca a maior excelência no atendimento ao público. Foto: Arquivo PMAC.

A mais recente conquista da PMAC foi a tão aguardada e sonhada reforma Quartel do Comando Geral (QCG), um dos prédios mais antigos do Estado, que há muito tempo apresentava vários problemas estruturais. Finalmente colocada em prática, as obras seguem a todo o vapor e devem ser concluídas no início de 2022.

Para o comandante-geral, coronel Paulo César Gomes, a corporação tem dado passos gigantes em nível de qualidade de serviço operacional, mas também na área de gestão institucional.

“A reforma do QCG é apenas mais uma das várias ações de revitalização das nossas unidades previstas para os próximos dois anos. Essas ações buscam melhorar as condições ofertadas aos policiais para prestarem seus serviços, bem como ressignificar nossa presença em todos os municípios. Quanto à qualificação, sabemos que possuímos uma tropa altamente preparada, mas temos sempre que buscar novas técnicas, ações e tecnologias para melhor ofertar segurança pública à população do nosso estado”, afirma o comandante.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

ACRE

Após repercussão, DNIT contesta problema na estrutura da ponte do Abunã

Publicado

em

Por

Um vídeo publicado por um motorista que passava na Ponte do Rio Madeira em Abunã Rondônia acabou gerando polêmica. Na imagem, o homem registra alguns pontos de interdição sobre a estrutura que teve parte da pista fechada para um reparo momentâneo. “No pé da ponte, indo para Porto Velho, pararam a gente. A ponte começou a dar problema”, relatou.

Mas o superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit) em Rondônia, responsável pela estrutura, André Santos, tratou de explicar, que “a interdição não ocorreu por um problema grave como o motorista disse no vídeo. A situação estaria atrelada ao desregulamento de um graute, e que não seria nada grave, algo que ocorre na junta de dilatação”, explicou.

O graute, segundo informações é um tipo de concreto que serve para preencher um espaço vazio de (blocos e/ou canaletas).

Ainda segundo informações, o reparo começou na quarta-feira (26) e vem ocorrendo pela empresa Arteleste, responsável pela construção do empreendimento que foi inaugurado, em 07 de maio de 2021.

Além disso, o prazo para que o material se restabeleça era de 24 horas a contar pela data do ocorrido. Com relação ao vídeo, o titular da pasta classificou, de “sensacionalista e que serviços de reparo serão feitos sempre que a estrutura necessitar”.

[Emerson Barbosa, News Rondônia]

Continue lendo

ACRE

Em 2021 o Banco Central registrou apenas 60 notas falsas no Acre: no Brasil foram mais de 227 mil

Publicado

em

Por

Por Wanglézio Braga / Foto: Reprodução

Relatório divulgado pelo Banco Central revelou que no ano de 2021, no Brasil, circularam 227.136 cédulas falsas de dinheiro. São Paulo foi o estado que mais apresentou número de notas. O Acre ficou na lanterna com apenas 60 notas. Apesar da quantidade identificada ser muito grande, o número foi 30% menor em comparação com 2020.

Entre as notas mais falsificadas, a cédula de R$ 100 reais contabilizou 89.917 em todo o país. Chama a atenção também a quantidade de notas de R$ 200 que foram fraudadas. Nas contas do BC, a cédula, lançada em setembro de 2020, ganhou 43.200 cópias ilegais.

O campeão, São Paulo, registrou 87.481 notas falsas, sendo um total em porcentagem de 37,48%. De curioso há, inclusive, 3 notas de R$ 10 de plástico que começaram a sair de circulação ainda em 2006 e também 8 únicas notas falsas de R$ 1 identificadas em 2021 que deixaram de ser fabricadas em 2006.

Garimpando ainda os dados do Acre, das 60 cédulas falsificadas, 1 era de R$ 10 reais, 7 de R$ 20 reais, 14 de R$ 50 reais e 36 de R$ 100 reais.

Continue lendo

ACRE

Onze cidades do Acre que ainda não têm TV Digital são convidadas para integrar o “Digitaliza Brasil”

Publicado

em

Por

Por Wanglézio Braga / Foto: Reprodução

Onze cidades do Acre poderão se candidatar a receber a instalação completa da infraestrutura do sinal digital de TV. Uma portaria publicada no Diário Oficial da União (DOU) do Ministério das Comunicações (MCom) possibilitou a convocação, via edital, do programa “Digitaliza Brasil” que estará disponível até 25 de fevereiro. “O objetivo é levar a instalação de retransmissores às cidades que ainda não dispõem da tecnologia”, enaltece a Abert que exaltou a ação do MCom.

Foram citadas na portaria as cidades de Acrelândia, Assis Brasil, Brasiléia, Capixaba, Manoel Urbano, Marechal Thaumaturgo, Plácido de Castro, Porto Acre, Porto Walter, Rodrigues Alves e Xapuri.

O programa possibilita distribuir kits de conversão do sinal analógico para o digital às famílias de baixa renda, integrantes do Cadastro Único, como, por exemplo, beneficiários do Programa Bolsa Família.

As retransmissoras ficarão sob a responsabilidade da prefeitura ou de instância indicada pelo poder público. “Os recursos aplicados na iniciativa são remanescentes da limpeza da faixa de 700 MHz, conforme projeto elaborado pelas emissoras de TV e aprovado pela Anatel”, acrescenta.

Ao preencher o termo de adesão, “as prefeituras devem se comprometer a fornecer um local para a instalação da infraestrutura compartilhada, e se responsabilizar pela segurança, operação e manutenção da infraestrutura após a implantação”.

Continue lendo

Trending

O Portal AcreNews é uma publicação de AcreNews Comunicação e Publicidade

Editor-chefe: Evandro Cordeiro

Contato: siteacrenews@gmail.com

Área rural 204, Barro Vermelho - Rio Branco

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Os artigos assinados não traduzem, necessariamente, a opinião deste jornal



Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por STECON Soluções Tecnológicas