Connect with us

POLÍCIA

Justiça condena homens que torturaram e mataram travesti

Publicado

em

O Juízo da Vara Delitos e Organizações Criminosas do Estado do Acre condenou Rafael Kewin Braga e Vitor Alexandre Junqueira, que torturaram até a morte a travesti Fernanda Machado da Silva, em junho de 2020, em Rio Branco, a penas que somam quase 40 (quarenta) anos de prisão.

De acordo com a sentença, do juiz de Direito titular da unidade judiciária, ainda aguardando publicação no Diário da Justiça eletrônico (DJe), eles deverão cumprir as sanções privativas de liberdade em regime inicial fechado.

Entenda o caso

A denúncia oferecida pelo Ministério Público do Acre (MPAC), por meio do Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (GAECO), narra que, no dia 25 de junho de 2020, no bairro Preventório, em Rio Branco, Fernanda Machado foi torturada por supostamente ter furtado um aparelho celular.

Ainda segundo a representação criminal do MPAC, a vitíma veio a óbito no próprio local onde foi torturada, momentos depois de sofrer o que foi descrito como uma sessão de “espancamento”, com o emprego, inclusive, de pedaços de madeira como porrete.

Dessa forma, foi requerida a condenação dos réus Rafael Kewin e Vitor Alexandre pelos crimes de tortura com resultado morte, corrupção de menor e integrar organização criminosa, uma vez que investigações do GAECO mostraram que os acusados também pertenciam a uma facção nacional com atuação no estado do Acre, com emprego de armas e participação de adolescentes e até mesmo de crianças.

Prisão preventiva e denúncia aceita

Os réus já haviam sido colocados sob custódia preventiva por decisão do próprio Juízo da Vara de Delitos de Organizações Criminosas do Estado do Acre, para manutenção da ordem pública e assegurar a aplicação da lei penal.

Considerando a comprovação da materialidade do crime e a existência de indícios suficientes de autoria a apontar para os acusados, o magistrado titular da unidade judiciária aceitou a denúncia do MPAC réus, em meados de dezembro de 2020.

Julgamento

Após a instrução processual, tomados depoimentos de testemunhas e analisados outros elementos de prova, apresentadas as alegações finais, o juiz de Direito sentenciante se disse convencido de que os denunciados foram de fato os autores dos crimes apontados pelo MPAC.

“As provas não deixam dúvidas de que o acusado, juntamente com o comparsa e o menor, torturaram a vítima, agindo com emprego de violência e grave ameaça, provocando intenso sofrimento físico e mental, mediante pauladas e chutes. Ficou claro que as agressões tinham a finalidade de fazer com que a vítima admitisse/confessasse o furto e restituísse o aparelho”, assinalou o magistrado.

Conforme a sentença, os acusados deverão cumprir penas individuais de 19 anos e 10 meses de prisão pelos crimes de tortura com resultado morte, corrupção de menor e integrar organização criminosa, em regime inicial fechado.

Continuar lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

INTERIOR

Polícia Civil prende dois por receptação e apreende menor por furto a estabelecimento comercial em Manoel Urbano

Publicado

em

Por

Ascom/PCAC

Ao final da tarde desta quarta-feira, 04, a Policia Civil no município de Manoel Urbano recuperou dois aparelhos celulares produto de furto a um estabelecimento comercial.

A vítima, José Lima dos Santos, após registrar a ocorrência, teve seus bens recuperados pela equipe de agentes de Policia Civil.

A equipe de investigação da Unidade de Polícia Judiciária – composta por somente os APCs Justino e Da Matta – ao tomar conhecimento dos fatos realizou as diligências necessárias, tendo logrado êxito em apreender os aparelhos celulares e efetuar a prisão dos receptadores A.V.L, de 27 anos, e L.E.L.A, de 25 anos, que adquiriram os aparelhos em valor muito abaixo do mercado.

A autoria do furto também foi apurada, tendo o adolescente em conflito com a lei R. K. M.S, de 15 anos, sido localizado e apresentado na Delegacia para os procedimentos cabíveis.

O senhor José agradeceu o empenho da equipe da Delegacia de Polícia e foi informado pela Delegada Titular que a atuação dos policiais no combate firme à criminalidade da cidade continuará e não medirá esforços para recuperar os bens em crimes em crimes patrimoniais como no presente caso.

Continuar lendo

POLÍCIA

Polícias Civil e Militar prendem homem que tentava vender arma de fogo em Feijó

Publicado

em

Por

Ascom/PCAC

Ação conjunta das duas forças de segurança culminou, na tarde desta quarta-feira, 04, na prisão em flagrante de J.A.S, de 29 anos de idade, morador do bairro Esperança, em Feijó.

O preso estava sendo monitorado pela inteligência da Polícia Militar, a qual ao saber da prática delitiva acionou a Polícia Civil para efetuarem a prisão. De acordo com as investigações, o flagranteado estaria vendendo a arma, tipo revolver, objeto que certamente seria usado por uma facção criminosa que age na região.

As polícias estão diuturnamente monitorando os crimes de tráfico de drogas, crime organizado e assalto em nossa cidade, combatendo de forma veemente as tentativas delinquentes.

Continuar lendo

POLÍCIA

Rio Branco: Polícia Civil prende traficante pós-graduado em biologia que pedia haxixe e skunk pelos Correios

Publicado

em

Por

Ascom/PCAC

Na tarde desta quarta-feira, 04, a Polícia Civil, por meio da Delegacia de Repressão ao Narcotráfico (DENARC), prendeu em flagrante pelo crime de tráfico de drogas A. H. R. da C. V. J., de 25 anos, em uma residência localizada no Bairro Xavier Maia, parte alta da cidade.

Após denúncia anônima dando conta de que o indivíduo estaria recebendo drogas via Correio, a equipe da DENARC logrou êxito em identificar o traficante e realizar apreensão da droga. A Polícia Civil identificou a origem do entorpecente que vinha do estado de Santa Catarina.

Após o recebimento do entorpecente, a Polícia Civil realizou a incursão no referido endereço e deu voz de prisão ao investigado que estava em posse de 110g de haxixe.

De acordo com a investigação, cada grama do entorpecente está avaliado em R$ 90,00 (noventa reais) e em valores finais de revenda o traficante movimentaria em torno de R$ 9.900,00 (nove mil e novecentos reais).

Após sua prisão, o investigado, que é graduado e pós-graduado em biologia, foi conduzido à delegacia para lavratura de auto de prisão em flagrante e em seguida colocado à disposição da justiça.

A Polícia Civil agradece a parceria do Ministério Público (MP), Poder Judiciário (TJ/AC) e da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (EBCT).

Continuar lendo

Trending

www.acrenews.com.br é uma publicação da Acrenews Comunicação

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Endereço: Área rural, 204, Setor Barro Vermelho - CEP 69.923-899

Os artigos assinados não expressam a opinião deste site.

contato@acrenews.com.br

Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por STECON Engenharia e Tecnologia