Connect with us

POLÍCIA

Operação integrada das Polícias Federal, Civil e Militar desarticula crime organizado no Acre

Publicado

em

A Força Integrada de Combate ao Crime Organizado – FICCO, composta pela Polícia Federal, Polícia Civil e Polícia Militar deflagrou nesta quinta-feira (17/06) a Operação TABULEIRO III, em continuidade às ações operacionais direcionadas contra facções criminosas atuantes no narcotráfico e crimes violentos que operam dentro e fora do sistema prisional do estado do Acre.

A operação conta com cerca de 120 policiais federais e civis que cumprem 104 ordens judiciais expedidas pela Vara de Delitos de Organizações Criminosas de Rio Branco, sendo 41 de busca e apreensão domiciliar e 63 de prisão preventiva. Policiais militares se posicionaram nas entradas e saídas das cidades de Feijó a Tarauacá para evitar a fuga de criminosos.

Os mandados foram cumpridos nos municípios acreanos de Tarauacá, Feijó e Rio Branco.

Essa é a terceira fase da Operação Tabuleiro. Na primeira, deflagrada em 30/07/2020, já haviam sido cumpridos 52 mandados judiciais sendo 16 mandados de busca e apreensão e 36 de prisão preventiva em face de membros da mesma Organização Criminosa, atuantes na cidade de Rio Branco-AC.

Na segunda, desencadeada em 19/05/2021, a FICCO mirou a desarticulação de uma célula da facção criminosa com atuação predominante no município de Senador Guiomard-AC, sendo cumpridos na ocasião 16 mandados de prisão preventiva e dois de busca e apreensão.

Na ação de hoje, as forças de segurança prenderam integrantes da organização criminosa investigada cuja área de atuação se concentrava nas cidades de Tarauacá e Feijó.

A maioria dos indivíduos presos na operação de hoje já respondia por delitos graves como roubo, tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo. Agora, serão indiciados pelo crime de integrar organização criminosa (artigo 2º da Lei 12.850/2013), cuja pena varia de 3 a 8 anos de prisão.

Os investigados exerciam relevantes funções na facção sendo considerados lideranças regionais.

Essa é a maior operação já deflagrada pela Força Integrada de Combate ao Crime Organizado no estado do Acre, que teve sua formação através de acordo de cooperação técnica firmado em 19 de fevereiro de 2020.

A ação faz parte da estratégia da FICCO-AC em combater as facções através do trabalho conjunto entre as forças de segurança pública e justiça criminal (Polícia Federal, Polícia Civil, Polícia Militar e Ministério Público-GAECO).

A operação conduzida pela Força Integrada de Combate ao Crime Organizado no Acre foi chamada de “Tabuleiro” – que na linguagem da facção investigada significa uma espécie de cadastro e identificação dos membros que integram a organização criminosa.

A FICCO reforça que a atual pandemia não afetou as investigações e ações nos crimes de sua atribuição, mas que esta diligência policial foi cumprida em total observância às orientações da ANVISA, sobretudo o uso de equipamentos de proteção individual para resguardar a saúde dos policiais e dos investigados.

Continuar lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

POLÍCIA

Helicóptero do CIOPAER faz resgate de vítima com traumatismo craniano de Xapuri para Rio Branco

Publicado

em

Por

Na manhã desta terça-feira, 03, a equipe do Corpo de Bombeiros em Xapuri, 8° Batalhão, decolou com destino ao seringal primavera, para atendimento de vítima de trauma de queda de árvore. Antes de chegar ao local indicado, na altura do quilômetro quinze do ramal do São João do Guarani, a guarnição encontrou a vítima.

Aldo Correia Dias, 37 anos, a vítima vinha sendo transportada em uma caminhonete em direção ao hospital da cidade. A vítima encontrava-se com um corte na cabeça, inconsciente, respirando e com pulso. Os bombeiros militares realizaram os primeiros socorros e encaminharam ao Hospital Epaminondas Jácome.

Identificada a gravidade da vítima, foi necessário o transporte aéreo, realizado pela equipe do CIOPAER (centro integrado de operações aéreas do Acre sob o comando do TC Negreiros, para o Pronto Socorro da Capital.

Continuar lendo

POLÍCIA

Polícia Civil prende dois e apreende arma de fogo em comunidade isolada em Sena Madureira

Publicado

em

Por

Ascom/PCAC

Ao final da semana passada, a Polícia Civil, por meio da Delegacia Geral de Sena Madureira, deu cumprimento a três mandados judiciais em uma comunidade isolada localizada no Seringal Tabatinga as margens do Rio Iaco, zona rural do município e prendeu T. S. O. de 21 anos e A. R. S. O. de 19 anos pela pratica de roubo, porte ilegal de arma de fogo e grave ameaça.

Os mandados, dois de prisão e um de busca e apreensão, foram cumpridos na localidade onde os indivíduos estavam cometendo vários delitos. Uma das vítimas, um idoso que teve seus pertences e dinheiro subtraídos pelos investigados, viajou cerca de 4 dias de viagem e se dirigiu a delegacia do município onde registrou o boletim de ocorrência.

Na denúncia o idoso relatou que havia sido roubado pela dupla em R$ 1.700,00 além de parte da mercadoria avaliada em R$ 300,00 foi roubada do estabelecimento comercial de sua propriedade na localidade. Além de ser roubado o idoso relatou também que vinha sofrendo ameaças de morte.

Diante dos fatos, o delegado Leonardo Meyohas Neves, montou equipe de agentes e de posse dos mandados se dirigiu a localidade onde efetuou a prisão dos mesmos, além de apreender uma arma de fogo com 14 cartuchos deflagrados e 4 recarregados.

Na localidade, várias testemunhas foram ouvidas onde relataram de forma unanime que a dupla vinha aterrorizando as pessoas e tirando a paz da comunidade.

De acordo com o delegado Leonardo Meyohas onde for necessário a policia Civil estará presente.

“A Policia Civil do Acre estará sempre presente na manutenção da segurança pública objetivando desempenhar seu papel de polícia judiciária, apurando, investigando e representando contra aqueles que tentam retirar a paz social”, reiterou Delegado Leonardo.

Presos, os investigados foram conduzidos à delegacia para lavratura de auto de prisão em flagrante e em seguida colocados à disposição da justiça.

Continuar lendo

POLÍCIA

Justiça nega pedido de liberdade provisória para traficante de Cruzeiro do Sul

Decisão da 2ª Vara Criminal de Cruzeiro do Sul considerou a necessidade de garantir a tranquilidade e paz social

Publicado

em

Por

Um homem denunciado pelo crime de tráfico de drogas teve o pedido de liberdade provisória negado no âmbito da 2ª Vara Criminal da Comarca de Cruzeiro do Sul. Dessa forma, o suspeito deve permanecer detido até o julgamento do processo dele.

Na decisão, assinada pelo juiz de Direito Flávio Mundim, titular da unidade judiciária, foi considerada a necessidade de garantir a tranquilidade e paz social. “Importante ressaltar a necessidade da medida preventiva, para assegurar a ordem pública, conforme se vê na manifestação Ministerial, quando pugnou pelo indeferimento do pedido, vez que a sensação de impunidade geraria a intranquilidade da sociedade local”, anotou o juiz.

Conforme os autos, o suspeito foi denunciado pela prática do crime previsto no artigo 33, caput, e artigo 35 c/c artigo 40, inciso III, todos da Lei 11.343/2006. Mas, a defesa do homem argumentou não existirem pressupostos legais para a prisão preventiva e ainda discorreu sobre as condições pessoais favoráveis.

Decisão

O juiz iniciou a decisão relatando que a reavaliação da prisão preventiva do suspeito já havia sido feita anteriormente e foi mantida. Conforme, o magistrado escreveu o crime pelo qual o homem é suspeito representa perigo à saúde coletiva e causa impacto social negativo, com crescimento da violência.

“(…) o crime de tráfico de drogas é delito que causa impacto nas mais diversas searas, além de representar um perigo permanente à saúde coletiva, também é responsável pela degeneração humana, pela destruição da família e pelo fomento à violência, por ser, sem dúvida, a principal causa de furtos, roubos e assassinatos, o que acaba por impor à sociedade uma sensação permanente de insegurança (…)”, registrou. (Processo n.°0701393-74.2021.8.01.0002)

Continuar lendo

Trending

www.acrenews.com.br é uma publicação da Acrenews Comunicação

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Endereço: Área rural, 204, Setor Barro Vermelho - CEP 69.923-899

Os artigos assinados não expressam a opinião deste site.

contato@acrenews.com.br

Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por STECON Engenharia e Tecnologia