Connect with us

POLÍTICA

Antes de declarar oposição, Major Rocha deveria pedir exoneração dos cargos que mantém na máquina estadual

Avatar

Publicado

em

Por Tião Maia

Em qualquer Governo democrático que se preze, quem faz oposição quer manter a máxima distância possível da administração que combate. Menos no Acre. Aqui, aqueles que se declaram de oposição, como é o caso do vice-governador Wherles Rocha, querem combater o Governo mas sem largar o osso – ou seja, os cargos dos afilhados e indicados nos bons tempos de parceria.


Portanto, para ter a coerência que arrota e que acha que tem, antes de perseguir a atual administração e o próprio governador Gladson Cameli – fazendo as mais torpes denúncias e acusações contra um Governo cujos membros estão focados no combate à pandemia do coronavirus na tentativa de trazer de volta a normalidade à vida dos acreanos, o vice governador deveria pedir a exoneração de todos os cargos que ele indicou, assim como também os cargos indicados por sua irm]ã, deputada Mara Rocha. Sinceramente, não sei quantos, mas o que se sabe é que os cargos indicados pelos dois não são poucos.
Fazer oposição assim, é muito bom.

Critica, aponta o dedo, faz acusações mas as pessoas indicadas para os mais diversos cargos continuam no poder e, o que é pior, trabalhando contra o Governo e contra o próprio governador. Assim é fácil.


E quando o governador toma a decisão de devolver aos cargos de origem pessoas da mais absoluta confiança do vice-governador, como no caso dos militares de alta patentes agregados a seu gabinete, a gritaria é geral. É como se Gladson Cameli fosse refém do grupo do vice-governador e não pudesse usar sua caneta de governador para não ferir as susceptibilidades daqueles que querem só o venha-nós e na hora de devolver a contra-partida, se acham no direito de trair um Governo que detém índices impressionantes de aceitação e popularidade.


Major Rocha tem tanto apego aos cargos de quem ele indicou que, ao saber da devolução dos militares que o serviam feitos escravos particulares pagos com o dinheiro público, correu às redes sociais para reclamar de perseguição. Deve fazer o mesmo assim que o governador resolver exonerar todos os cargos. Vai de novo se fazer de vítima. Fazer oposição para depois se fazer de vítima é oportunismo político dos mais baixos.


E por que o governador precisa exonerar os cargos indicados por Rocha? Porque já está claro que, mesmo os servidores mais humildes indicados pelo vice-governador, estão a serviço de Rocha e não do governo. São eles que vivem juntando papéis e pseudos-provas contra o Governo com as quais o vice-governador embasa muitas das denúncias que vêm fazendo, muitas delas sem qualquer materialidade ou indícios mas são feitas apenas para criar embaraços ao governador e não deixá-lo governar em paz.

A oposição deve ser feita, se é que quer assim o vice-governador, sem os cargos com os quais ele encheu a máquina púbica A caneta de Galdson Cameli tem que funcionar e dizer quem que foi eleito e tem a real representação dos acreanos para administrar este Estado é ele e que, mesmo sob os ataques mais covardes, não deve transferir sua autoridade – uma autoridade conquistada pelo voto popular, nas ruas – a terceiros cuja finalidade é, como já demonstrado em outras ocasiões e agora com a tentativa de manutenção dos cargos, apenas se dar bem com o dinheiro e as funções públicas.


Gladson Cameli, que não tem se acovardado até aqui, precisa do apoio da sociedade e das pessoas de bem para enfrentar mais essa cruzada contra os inimigos do Acre.

  • Tião Maia é jornalista

Continuar lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

POLÍTICA

Transparência: Marfisa Galvão institui grupo para apoiar a CPI da Pandemia criada pelo Senado

Avatar

Publicado

em

Por

Da Redação do Acre News/ Foto: Reprodução

A prefeita de Rio Branco, em exercício, Marfisa Galvão (PSD), publicou na edição de hoje (12) do Diário Oficial do Estado (DOE) o decreto N° 919/2021 que cria um grupo de trabalho para apoiar a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia criada pelo Senado Federal para investigar os executivos do país sobre os gastos e investimento durante a pandemia da Covid-19.

Com a criação do grupo, a Prefeitura de Rio Branco antecipa os trabalhos e colabora com futuras ações da Comissão. No decreto assinado pela prefeita, foi considerado que a instalação tem o objetivo de “investigar as possíveis irregularidades, bem como outras ações ou omissões cometidas por administradores públicos federais, estaduais e municipais, no trato da coisa públicas, limitado apenas quanto à fiscalização dos recursos da União repassados aos demais entes para ações de prevenção e combate à Pandemia da Covid-19”.

Ao grupo foi delegado solicitar das secretarias municipais todas as informações a serem encaminhadas para o Senado, participar das etapas do levantamento das informações solicitadas, consolidar as informações com elaboração de um relatório simplificado das atividades desenvolvidas e encaminhar ao gabinete do prefeito.

“O Grupo de Trabalho, de que trata este decreto, poderá ter sua composição inicial ampliada e requerer o auxílio de especialistas de órgãos e entidades públicas com atuação em área ou atividade correlata decorrente de sua competência, com a finalidade de subsidiá-lo com recursos necessários à consecução de seus objetivos, podendo, quando julgar pertinente, requisitar a participação de servidores que possam igualmente colaborar com os trabalhos”, diz decreto.

Continuar lendo

POLÍTICA

Vem aí a licitação dos viadutos em Rio Branco, depois de pedido do governador Gladson

Avatar

Publicado

em

Por

Por Agência AC – Foto: Reprodução

Brasília – O governador Gladson Cameli pediu e o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes, afirmou ser possível que a licitação das obras do primeiro viaduto do Acre, no anel viário da Corrente, em Rio Branco, seja realizada ainda no segundo semestre deste ano.

Em audiência, na manhã desta quarta-feira, 12, com o ministro Tarcísio Gomes, o governador entregou o pré-projeto do viaduto e solicitou a liberação de recursos e urgência na execução da obra, localizada na confluência entre a rodovia AC-40 e a BR-364.

“Esse viaduto é de extrema importância para desafogar o trânsito, agilizar o transporte de cargas e contribuir para o desenvolvimento econômico e social do Acre”, explicou o governador na audiência. Recebeu do ministro a garantia de agilidade na análise dos documentos necessários e a possibilidade de a licitação ocorrer no próximo semestre.

Foto: Reprodução

“Essa é uma das obras prioritárias para o governo federal, que está empenhado em melhorar o sistema de transporte do País”, disse o ministro, que já entregou o pré-projeto do viaduto para análise do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT).

De acordo com o diretor-presidente do Departamento de Estradas de Rodagens do Acre (Deracre) Petrônio Antunes, que acompanhou o governador na audiência, as obras do viaduto da Corrente estão orçadas em cerca de R$ 65 milhões. O viaduto, também contará com vias de acessos laterais e outras medidas como a ampliação da ciclovia da Avenida Chico Mendes, na Rodovia AC-40.

Também participaram da audiência o representante do governo do Acre em Brasília, Ricardo França; o procurador-geral do Estado, João Paulo Setti; além de Eduardo Praça, assessor especial do Ministério da Justiça; Elias Brito, assessor parlamentar do Ministério da Justiça; Adriano Souza, da diretoria-geral do DNIT. O senador Marcio Bittar, o deputado estadual Roberto Duarte e o secretário de Justiça e Segurança Pública, Paulo Cézar Santos, também estiveram na reunião.

Continuar lendo

POLÍTICA

Prefeitura de Brasileia entrega produtos do PAA para instituições e famílias

Avatar

Publicado

em

Por

Por Secom

A Prefeitura de Brasiléia através da Secretaria de Assistência Social, recebeu nesta quarta-feira, 12, produtos da agricultura familiar entregues pela Cooperativa Coopergrãos através do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA).

São mais de 100 cestas que incluem farinha, cheiro verde, couve, tangerina, banana, mamão, dentre outros produtos, alimentos vindos da agricultura familiar de Brasileia levando alimentos saudáveis na mesa das famílias e melhorando a renda dos produtores rurais.

O Secretário de Assistência Social Djahilson Américo destacou a importância do programa. “Estamos mais uma vez recebendo os alimentos do PAA e distribuir essas cestas há algumas instituições do nosso município, a prefeita Fernanda Hassem, nos pediu para ter uma atenção especial com as famílias do aluguel social e assim estamos ajudando com essas cestas as famílias da nossa cidade”, finalizou.

Além das famílias do aluguel social, as cestas serão entregues ao Hemonúcleo de Brasileia, Instituto Sócio Educativo do Alto Acre (ISE), Instituição de Acolhimento para Crianças e Adolescente do Alto Acre (CISAC) e a instituição Caminho de Luz.

Continuar lendo

Trending

www.acrenews.com.br é uma publicação da Acrenews Comunicação

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Endereço: Área rural, 204, Setor Barro Vermelho - CEP 69.923-899

Os artigos assinados não expressam a opinião deste site.

contato@acrenews.com.br

Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por STECON Soluções Tecnológicas