Connect with us

ACRE

Presidente da Fundação Hospitalar fala em entrevista ao AcreNews que tipo de mudanças estão sendo processadas para humanizar mais a unidade

Publicado

em

Evandro Cordeiro para o Acrenews

Quando foi idealizada e construída pelo então governador Flaviano Melo, entre 1986 e 1999, a Fundação Hospitalar do Acre era o que havia de mais vanguarda na saúde da região Norte. A explosão populacional daquela década elevou a demanda no setor de saúde nas mesmas proporções. Foi um achado administrativo, diziam a época aliados e até críticos do governo. Passado o tempo, como é natural, tudo vai ficando deficitário e a velha Fundação não seria diferente. Ao invés de solução, chegou um dado momento em que essa unidade de saúde virou problema. Suas filas intermináveis e o mal atendimento passaram a ser marca registrada. Eleito governador, o engenheiro civil Gladson Cameli, cujo coração mole a população já conhece, tratou de buscar uma solução para mudar esse quadro. Aos poucos, em dois anos, mesmo com a surpreendente pandemia algumas coisas mudaram.

Com o atual presidente, João Paulo Silva, um administrador serelepe, daqueles que chegam as quatro da manhã e só sai da Fundação tarde da noite, pintou um choque de mudanças. Ainda não está nem perto do que querem alcançar ele e o governador, mas a trilha está sendo feita. O foco é humanizar o tratamento para superar aquilo que ainda falta em termos de espaço físico e material. É com esse comandante João Paulo que o AcreNews bateu um papo, na “entrevista de fim de semana” do site, uma marca registrada nossa.

Vamos conhecer um pouco sobre o que João Paulo e sua equipe vem fazendo na Fundação?

AcreNews – A Fundação Hospitalar volta a assumir seu papel 100% depois do arrefecimento da pandemia do coronavírus?

João Paulo – É interessante notar que a Fundhacre tem se esforçado para reestabelecer os atendimentos clínicos desde abril, tendo em vista a necessidade de acolher o usuário do SUS e prestar assistência médica e de qualidade.

AcreNews – Presidente, houve e ainda existem algumas críticas sobre o serviço prestado pela fundação. Sua gestão está enfrentando isso de que forma?

João Paulo – A direção da presidência e os colaboradores internos respondem prontamente toda e quaisquer sugestão ou critica a respeito do trabalhado desenvolvido, pois esta gestão tem a ênfase em escutar e contribuir com a saúde e isso se faz mostrando o trabalho e os processos do trabalho, sobretudo neste mês de setembro, com a retomada dos mutirões no interior.

AcreNews – As cirurgias voltaram a todo vapor. Como o senhor reorganizou isso?

João Paulo – A Fundhacre e a Sesacre são parceiras, alinhamos propostas, e a organização foi sendo realizada com os esforços de cada instituição, a partir de um planejamento estratégico para atender os pacientes.

Equipes da Sesacre e Fundhacre durante recebimento de ambulância com suporte avançado

AcreNews – O governador Gladson Cameli andou elogiando a Fundação essa semana, após o mutirão organizado por sua gestão. O que ele viu por aqui?

João Paulo – Nossa gestão é trabalho, nosso sobrenome é atenção ao paciente, estamos atentos as necessidades dos pacientes do SUS. O governador observou isso, a nossa dinâmica de trabalho é focada na união e resiliência.

AcreNews – Como tem sido o tratamento com os pacientes, principalmente esses que vem para ser atendidos no mutirão?

João Paulo – O atendimento é caracterizado pela escuta, o processo de acolhimento diz muito sobre a saúde humanizada, isto é, aquela que está voltada para um atendimento com empatia e solidariedade com o sentir e sofrer do outro, e é desta forma que recepcionamos os pacientes, com cuidado e atenção.

AcreNews – Qual seu objetivo na presidência da Fundação?

João Paulo – A gestão tem trabalhado conforme preconiza a lei, sobretudo as normas elencadas na Constituição Federal. Os colaboradores na Fundhacre trabalham de modo respeitoso, com ênfase no trato humanístico, destacando também ações e projetos para beneficiar a população Acreana.

Nosso foco é o respeito a vida humana, e para isso trabalhamos com união e zelo. Nosso dever é servir a população, e administrar conforme dita a lei, os recursos e bens que nos é posto para atender os pacientes da saúde Acreana.

AcreNews – O senhor está convidando deputado a deputado a vir aqui, visitar a Fundação. O que tem sido mostrado para a eles?

João Paulo – A pedido do Governador estamos recebendo a Assembleia Legislativa, o parlamento para abordar e falar sobre os serviços que a Fundhacre disponibiliza para a sociedade, e apresentamos nossas ações e atuações na unidade hospitalar.

Nesse sentido, a gestão atual também pede o apoio do parlamento, pois esse tem um papel fundamental na construção de políticas públicas para o povo, além de que os deputados são fiscalizadores das ações de gestão de cada servidor público.

Presidente João Paulo, equipe da Sesacre e funcionários da Fundhacre

O que é a Fundação Hospital Estadual do Acre e quais suas demandas

A Fundação Hospital Estadual do Acre (Fundhacre) conta com uma estrutura de aproximadamente 106.293,89 m², dados de 2019.  O hospital foi criado a partir da Lei nº 930, assinada pelo então governador Flaviano Flávio Baptista de Melo, hoje, deputado federal do Acre, previu a fundação composta por um Conselho Consultivo, um Conselho Deliberativo e uma Superintendência, além de órgãos internos como as Diretorias Clínica, Financeira, Administrativa e do Centro de Medicina Tropical. 

E o que a Fundação oferece de forma geral, entre cirurgias, atendimento ambulatorial? (Principais)

A Fundação Hospital Estadual do Acre (Fundhacre) é responsável pela atenção especializada aos povos indígenas, tendo como meios os serviços assistenciais, clínicos e cirúrgicos da unidade hospitalar.

Dentre os serviços cadastrados/habilitados no Sistema de Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (SCNES), destacam-se: o Serviço de Nefrologia, que realiza procedimentos de hemodiálise, diálise peritoneal e tratamento em nefrologia; o Serviço de Transplantes, que realiza captação de órgãos e transplantes de córnea, rim e fígado, entre outros”.

(Serviço com maior índice de atendimento) A Ortopedia Clínica na Fundhacre objetiva avaliar e diagnosticar as disfunções relacionadas ao sistema musculoesquelético, formado por ossos, ligamentos, nervos, articulações e músculos. Além disso, a especialidade pretende tratar e recuperar as funções laborais do paciente.

O leito de internação hospitalar é destinado a acomodar pacientes de qualquer especialidade cirúrgica, sendo possível a sua subclassificação por especialidade tais como: Buco Maxilo Facial, Cardiologia, Cirurgia Geral, Endocrinologia, Gastroenterologia, Ginecologia, Nefrologiaurologia, Neurocirurgia, Oftalmologia, Oncologia, Ortopediatraumatologia, Otorrinolaringologia, Plástica, Torácica, Transplante e outros.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ACRE

Saiba até quando pode tirar ou transferir o título de eleitor para as eleições de 2022

Confira as principais regras para título de eleitor e datas das próximas eleições

Publicado

em

Por

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou o calendário oficial das eleições de 2022. Este ano, o pleito será para escolha de presidente da República, governadores, senadores e deputados federais, estaduais e distritais. O primeiro turno será no dia 2 de outubro. Já um eventual segundo turno ocorrerá no dia 30 do mesmo mês. 

Vale lembrar que a votação vai começar às 8h e terminar às 17h. Este ano, o horário de início da votação será uniformizado pelo horário de Brasília em todos os estados e no Distrito Federal. 

A data limite para o eleitor solicitar a emissão de seu título será o dia 4 de maio. Vale destacar que o voto é obrigatório para brasileiros maiores de 18 anos, e facultativo para analfabetos, maiores de 70 anos e jovens com idade entre 16 e 17 anos. O cidadão que vai completar 16 anos em 2022, até o dia 2 de outubro, poderá solicitar a emissão do título a partir de janeiro. Aqueles que já atingiram essa idade, podem fazer o alistamento eleitoral.

Caso o cidadão já tenha o documento, ele deve checar se está em situação regular ou se há necessidade de quitar algum débito e solicitar a regularização do cadastro. A data limite para a regularização e transferência de título também é 4 de maio, como explica o advogado e professor de Direito Constitucional, Antonio Carlos de Freitas Jr..

“Se a pessoa mudou de município ou até mesmo para outra zona eleitoral dentro da mesma cidade, ela precisa mudar seu título, para votar em uma escola mais próxima. Mas, há outras datas às quais o eleitor precisa ficar atento como fiscal, como por exemplo, o limite de início da propaganda eleitoral, que poderá começar no dia 16 de agosto”, destaca. 

No dia 16 de agosto, portanto, está liberada a realização de comícios, pedido de voto, distribuição de material gráfico e uso da internet. E no dia 26 de agosto, os candidatos iniciam a propaganda eleitoral no rádio e na TV. Mas antes mesmo disso, começa o prazo para que todos os candidatos recebam a mesma atenção em veículos de comunicação.

“Está vedado, a partir de 6 de agosto, tratamento desigual na mídia. Ou seja, não pode haver nenhum tipo de programação que mostre um candidato mais do que outro. Poderá haver divulgação jornalística, inclusive debates, mas sem aparecimento desigual ou privilegiado de qualquer candidatura”, afirma Freitas Jr.

Crimes mais comuns no processo eleitoral

No entendimento de Freitas Jr., as atenções também devem estar voltadas para a denúncia da compra de votos. “Se o eleitor souber que existe candidato oferecendo algum tipo de benefício, seja qual for, mesmo que não seja financeiro, como um favor ou uma carona, até um brinde, isso é entendido como um favorecimento que é impedido pela legislação eleitoral”, pontua. 

Campanha antecipada; abuso de poder político, financeiro e de comunicação; disseminação de fake news, além da compra de votos, estão entre os crimes mais comuns no processo eleitoral. O crime de campanha antecipada ocorre quando o candidato declara candidatura antes do período oficial, ou pede voto fora do período pré-estabelecido. 

“Um ponto importante de preocupação quanto a crimes eleitorais é a questão da fake news. Nós vamos ter todo um aparato da Justiça Eleitoral para coibir notícias mentirosas. São ilícitos eleitorais, que precisam ter a fiscalização dos órgãos de controle, da Justiça Eleitoral e dos eleitores, que devem estar atentos”, destaca Freitas Jr. 

Tanto o alistamento (primeira via do título) quanto a regularização podem ser solicitados pelo sistema Título Net, no Portal do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Assista ao vídeo com passo a passo.

Fonte: Brasil 61

Continue lendo

ACRE

Calendário PIS/Pasep 2022: confira datas, valores e quem recebe

Publicado

em

Por

Com a aprovação do cronograma de pagamentos do abono salarial do PIS/Pasep 2022, o início dos repasses está agendado para o dia 8 de fevereiro deste ano. A data vale para os trabalhadores nascidos no mês de janeiro. As novas liberações se sucedem até o dia 31 de março, dia em que os nascidos em dezembro vão receber os valores. 

Confira o calendário

PIS – (Mês de nascimento/ Data de pagamento do PIS)

  • Janeiro – 08/02/2022
  • Fevereiro – 10/02/2022
  • Março – 15/02/2022
  • Abril – 17/02/2022
  • Maio – 22/02/2022
  • Junho – 24/02/2022
  • Julho – 15/03/2022
  • Agosto – 17/03/2022
  • Setembro – 22/03/2022
  • Outubro – 24/03/2022
  • Novembro – 29/03/2022
  • Dezembro – 31/03/2022

PASEP – (Final da inscrição/Saque liberado dia)

  • 0 – 15/02/2022
  • 1 – 15/02/2022
  • 2 – 17/02/2022
  • 3 – 17/02/2022
  • 4 – 22/02/2022
  • 5 – 24/02/2022
  • 6 – 15/03/2022
  • 7 – 17/03/2022
  • 8 – 22/03/2022
  • 9 – 24/03/2022

Vale destacar que o abono salarial do PIS/Pasep pago em 2022 é referente aos trabalhadores que exerceram atividade de carteira assinada ao longo de 2020. 
Conforme o calendário dos anos anteriores, o pagamento deveria ter começado em julho de 2021 e seguido até junho de 2022. No entanto, o Conselho deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Condefat) decidiu alterar o esquema de pagamento, o que representou uma economia de R$ 7,45 bilhões para o Orçamento da União em 2021.

Para os trabalhadores que exerceram atividade no ano passado, a expectativa é de que os valores sejam liberados para pagamento somente em 2023.
Valor do abono salarial do PIS/Pasep

O valor do abono salarial do PIS/Pasep será de até R$ 1.212 para quem trabalhou de carteira assinada ao longo dos 12 meses de 2020. Para quem atuou por menos tempo, o benefício será proporcional à quantidade de meses trabalhados no ano base. Para saber qual valor será recebido, basta dividir o salário mínimo por doze e multiplicar pela quantidade de meses trabalhados.

Quem tem direito

Tem direito ao benefício os trabalhadores com carteira assinada que receberam, em média, até dois salários mínimos por mês e trabalharam por, pelo menos, 30 dias, em 2020.

Outra exigência é estar inscrito no PIS-Pasep há pelo menos cinco anos, com informações atualizadas pelos empregadores na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

No início da última semana, o Governo Federal apresentou a proposta com o cronograma de pagamentos do abono salarial do PIS/Pasep 2022 ao Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat). O conselho aprovou a medida na última sexta-feira (7). 
 

Fonte: Brasil 61

Continue lendo

ACRE

Deputada Vanda Milani comemora 45 anos de casamento com seu amado: “Fizemos uma família linda”

Publicado

em

Por

A deputada Federal Vanda Milani (PRÓS) completa, neste domingo, 16 de janeiro, 45 anos de casamento com seu amado, Sylas Pascoal. A própria parlamentar, que anunciar desde o ano passado uma candidatura esse ano ao Senado, escreveu sobre a data em sua página no Facebook.


Veja:

Bodas de Rubi!

Um dia especial para mim.

Há exatamente quarenta e cinco anos atrás, às dezessete horas do dia 15 de janeiro de 1977, na Fazenda Sete Bandeiras, no município de Senador Guiomard, numa cerimônia simples e em família, presidida pelos saudosos juízes de casamento senhores: Chico Paulo e Francisco Taveira, eu , Vanda Milani e Sylas Pascoal Nogueira, juramos em matrimônio vivermos um para o outro para sempre.

Lá se vão quarenta e cinco anos, fizemos uma família linda de três filhos: Paulo Sylas, Pedro Samuel e Geraldo Israel, e hoje já cinco netos: Husan, Hadassa, Lorenzo, Miguel e a pequena Ada, que se somam a outros netos do coração: Samela, Ludy , Matheus e Pedrinho.

Tirando as intempéries da natureza e da vida, fomos e somos até hoje muito felizes. Agradeço a família da minha sogra Amoty Pascoal, do meu sogro, Cosme Bandeira, dos seus amigos que me receberam com distinção, alegria. Até os dias de hoje permanecemos cultivando essa amizade que imensamente sempre me honrou e honra .

Nessa estrada eu e o Sylas caminhamos com serenidade fazendo muitos amigos.

Rogo a Deus que nos conceda e permita termos vida para vermos crescer nossos netos, ensiná-los o nosso bom caminho, a amizade, o amor, o trabalho, a honra, a fé inabalável em Deus que sempre guiou nossos passos nesses quarenta e cinco anos de união.

Obrigada por tudo SYLAS, te admiro, te respeito, TE AMO.

💕 Vanda Milani.

Continue lendo

Trending

O Portal AcreNews é uma publicação de AcreNews Comunicação e Publicidade

Editor-chefe: Evandro Cordeiro

Contato: siteacrenews@gmail.com

Área rural 204, Barro Vermelho - Rio Branco

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Os artigos assinados não traduzem, necessariamente, a opinião deste jornal



Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por STECON Engenharia e Tecnologia