Connect with us

GOSPEL

Quem é a professora Joyce Nobre, a missionária e cantora cristã que dirige uma das pastas mais importantes do Governo Gladson

Publicado

em

A professora Joyce Nobre comanda um órgão muito importante na gestão Gladson Cameli, o Instituto de Mudanças Climáticas, o elã entre o Acre e os movimentos internacionais em relação ao clima. O AcreNews Gospel foi conhecer a história dessa senhora, muito conhecida em Cruzeiro do Sul, onde nasceu, pela dedicação aos estudos e, sobretudo, a obra de Deus.

O nome dela é Maria Joycilene Souza da Silva Nobre, mais conhecida como professora Joyce Nobre. É cristã evangélica de origem Presbiteriana. Aceitou a Cristo aos seis anos de idade. Filha do Lino Félix da Silva e da dona Eli Albano Souza da Silva, falecida vítima de Covid, em fevereiro de 2021, doença que também levou uma de suas cinco irmãs no mesmo mês. Joyce começou sua carreira profissional como repórter em Cruzeiro do Sul, na Rede TV Integração, e como locutora de rádio. Desde criança tem uma entrada muito grande na música. Quando tinha três anos de idade participou de um festival no qual apresentador era o hoje consagrado jornalista Mariano Maciel, que depois fez carreira em Rio Branco e atualmente trabalha em Brasília. O programa era chamado “Domingo é Dia de Show” e era transmitido direto do antigo Clube Juruá Esporte. Joyce cantou, encantou e ganhou o concurso, que acontecia todos os domingos e aí depois disso sempre foi muito voltada para área da música. É instrumentista. Toca violão, guitarra, contrabaixo e bandolim. “São os instrumentos que eu toco, mas também tenho um pouco de noção de teclado, além de noção de vozes. Fiz um curso de regência e também de vozes pelo IBel, que é o Instituto Bíblico Eduardo Lane, através de uma extensão, que é o Seibel, aplicado em Cruzeiro do Sul mesmo por uma missionária formada lá no instituto”, conta ela ao AcreNews Gospel.

A irmã Joyce e o marido são proprietários de um sítio no Mourapiranga, onde tem um trabalho missionário. Todas as quintas-feiras fazem cultos, por meio dos quais ajudam pessoas com diversos problemas naquela região interiorana de Cruzeiro. “Pessoas que já tiveram problemas de vício no álcool e outros vícios. As vezes mais de 40 pessoas participam dessas celebrações”, conta. Joyce veio para Rio Branco, assumir o cargo no Estado e o marido ficou cuidando dessa obra lá. “Enquanto eu estou aqui, e foi algo que o Senhor nos confiou, também às vezes no final de semana quando eu posso vou para Cruzeiro e corro lá pro sítio para pregar. Fazemos culto no sábado, excepcionalmente, devido a minha ida”, diz.

Joyce Nobre foi convidada pelo governador Gladson Cameli para assumir o Instituto de Mudanças Climáticas (IMC), um órgão ainda pouco conhecido, mas de uma importância incalculável, segundo técnicos, para a estrutura do Estado.

Segundo conta a própria Joyce, ela se converteu ao evangelho ainda muito criança, aos seis anos, aí desde então participa assiduamente da Igreja Presbiteriana. “Toquei muitos anos contrabaixo na banda da igreja, toco guitarra também e sempre servi ao Senhor no ministério através da música, através do teatro, por meio do qual componho e dirijo musicais. Desde a minha infância eu faço musicais, musicais de Natal, musicais em datas diversa e musicais assim bem rebuscados, não são musicais assim simples, graças a Deus. Outra coisa também é que na trajetória da música eu gravei o hino de Cruzeiro do Sul. É gravado com a minha voz e o hino de Rodrigues Alves também. Também eu tenho uma experiência como professora de ensino médio e ensino fundamental. Já fui coordenadora do ensino médio, fui professora de universidade, do curso de pedagogia, e diretora da escola Presbiteriana de Cruzeiro do Sul. Tenho muito orgulho também de ter sido coordenadora da Escola de Ensino Médio Professor Flodoardo Cabral e também diretora do colégio presbiteriano de Rio Branco, o famoso João Calvino”, história.

Ligada politicamente ao atual vice-prefeito de Cruzeiro do Sul, Henrique Afonso, de quem foi assessora parlamentar enquanto ele foi três vezes consecutivas deputado federal, Joyce acabou disputando uma eleição como candidata a deputada Federal pelo Vale do Juruá e foi a suplente da candidatura ao Senado do ex-reitor da Ufac, Minoru Kinpara ao Senado. É formada em pedagogia, com pós-graduação em língua portuguesa e mestranda em humanidades e linguagens.

Sobre o trabalho missionário que realiza no Juruá, ela é ligada à Igreja Assembleia de Deus. “Eu sou missionária ungida, consagrada pela Assembleia de Deus de Cruzeiro do Sul porque eu fui presbiteriana por muito tempo, mas depois que casei eu fui para Assembleia com meu esposo e sou missionária da Assembleia de Deus em Cruzeiro do Sul, congrego no templo sede e como ainda estou em fase transitória, ainda sou membro de lá, dízimo lá, porque meu marido e meus filhos ainda estão em Cruzeiro. Estou aqui momentaneamente, vim para mim instalar e assumir a presidência do IMC e logo depois a família vai vir. Então sou membro da Assembleia de Deus. Hoje eu sou uma pessoa que tem um trabalho missionário, que eu não procurei, mas simplesmente Deus me levou a pregar e eu só uma pessoa hoje que prega em todas as denominações. É difícil o domingo que eu não prego em algum lugar. Lá em Cruzeiro, por exemplo, eu prego em todas as congregações, prego também em outras denominações, como a presbiteriana, de onde vim, peguei na Igreja Batista”, segue.

Irmã Joyce tem também um trabalho com mulheres, na área de casamentos. É um assunto sobre o qual Deus tem lhe usado. “Ele (Deus) me usa muito na restauração de casamentos, que é meu ministério”, diz a professora. Mas tem um outro delicado mister, o de orar por pessoas que passam por dificuldades, por depressão. Ela conta que Deus já a levou a pregar em outras cidades. “Um dia quando reparei estava pregando em Planaltina, no Distrito Federal”, conclui.

VAMOS CONHECER O IMC, INSTITUTO QUE A IRMÃ JOYCE PRESIDE

Com a criação do Sistema de Incentivos a Serviços Ambientais – SISA (Lei nº2308/2010), o Instituto de Mudanças Climáticas e Regulação de Serviços Ambientais (IMC) foi instituído com a missão de atuar na regulação, monitoramento e registro das iniciativas voltadas para promoção dos serviços ambientais e os bens e direitos gerados, a partir dessas atividades.

O IMC coordena a Comissão Estadual de Validação e Acompanhamento (Ceva), do Sistema de Incentivo a Serviços Ambientais (Sisa), de modo a garantir a participação da sociedade civil organizada dentro dos processos de tomada de decisões, validação e consulta pública.

Realiza o monitoramento da Redução das Emissões dos Gases de Efeito Estufa (GEE), os quais são obtidos a partir dos resultados e impactos das ações do Programa REM Acre Fase II, para verificação quanto ao cumprimento das salvaguardas socioambientais e da Gestão de Riscos socioambientais ao longo da implementação dos subprogramas e da estratégia de REDD+.

Além disso também atua na formação e comunicação para transparência do sistema promovendo a boa comunicação sobre os temas relacionados ao Sisa e seus programas voltados para a política de Redução do Desmatamento e Degradação (REDD+), em um trabalho conjunto com as secretarias, que gerem recursos para implementação de projetos voltados para redução do desmatamento e fortalecimento do agronegócio sustentável, no âmbito do Programa REM Acre Fase II.

Cabe ainda ao IMC a sistematização dos dados referente a contabilidade de carbono para a inserção das emissões reduzidas no InfoHub Brasil, elabora o relatório de Gestão de Riscos e do cumprimento das salvaguardas socioambientais.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

GOSPEL

Candidata a federal da Assembleia de Deus lembra que seria uma das passageiras do avião da Rico que caiu em Rio Branco; “Desisti na sala de embarque”

Publicado

em

Por

A ex-secretária de Saúde da prefeitura de Rio Branco, Jesuíta Arruda, pré-candidata a deputada federal com o aval da direção da igreja Assembleia de Deus, ministério Rio Branco, fez uma postagem na manhã desta sexta-feira, 28, em sua página no Facebook, se apresentando a sociedade. Ela apresenta cinco curiosidades sobre a própria vida, uma delas um drama psicológico que viveu em 2002, quando seria uma das passageiras do fatídico voo da Rico que saiu de Cruzeiro do Sul e caiu perto da cabaceira da pista do aeroporto de Rio Branco. “Desisti na sala de embarque”, lembra ela.

Veja a postagem da irmã Jesuíta*

5 curiosidades sobre mim..

1| Sou cristã;
2| Tenho dois filhos;
3| Meu primeiro emprego foi no hospital Santa Juliana ( onde iniciei minha carreira profissional);
4|Fiz parte da gestão de saúde estadual no período de 1999 a 2005 e,
5| Eu estaria a bordo no vôo 4823 aeronave da Companhia Rico no trecho Cruzeiro do sul a Rio Branco em 30 de agosto 2002 ( pior tragédia aérea registrada no Acre- desisti na sala de embarque-).

Pra fechar..

Atualmente sou passageira em um vôo com destino ao DF com pouso previsto para 2023.

E aí, vocês já conheciam essas curiosidades?

Continue lendo

GOSPEL

Papa pede que pais não condenem, mas apoiem os filhos gays

Publicado

em

Por

O Papa Francisco pediu aos pais que não condenem, mas apoiem seus filhos caso estes se declarem homossexuais. O pontífice teceu o comentário nesta quarta-feira (26), em seu mais recente gesto em direção à comunidade LGBTQ, que há muito é marginalizada pela hierarquia católica.

Ele falou de improviso durante sua audiência geral semanal de quarta-feira dedicada à figura de São José, o pai de Jesus. O Papa Francisco disse que estava pensando em particular nos pais que são confrontados com situações “tristes” na vida de seus filhos.

Entre as situações, o pontífice citou pais que têm que lidar com crianças doentes, presas ou que morreram em acidentes de carro, mas acrescentou “os pais que veem diferentes orientações sexuais em seus filhos e como lidar com isso, como acompanhar seus filhos e não se esconder atrás de uma atitude de condenação”. “Nunca condene uma criança”, disse.

O Papa Francisco afirmou em outra ocasião que os homossexuais têm o direito de serem aceitos por suas famílias como filhos e irmãos. Ele também disse que, embora a Igreja não possa aceitar o casamento entre pessoas do mesmo sexo, a instituição pode apoiar leis de união civil destinadas a dar aos parceiros gays direitos conjuntos nas áreas de pensões e saúde e em questões de herança.

Padres proibidos de abençoar uniões do mesmo sexo

No ano passado, o departamento doutrinário do Vaticano emitiu um documento que diz que os padres católicos não podem abençoar uniões do mesmo sexo, uma decisão que desapontou muitos católicos gays.

Em alguns países, como os EUA e a Alemanha, paróquias e ministros começaram a abençoar uniões do mesmo sexo em detrimento de casamentos, e houve pedidos para que os bispos as institucionalizassem de fato.

Os conservadores entre o 1,3 bilhão de membros da Igreja Católica têm afirmado que o Papa Francisco – que enviou notas de agradecimento a padres e freiras que ministram a católicos gays – está dando sinais contraditórios sobre a homossexualidade, o que estaria confundindo alguns fiéis.

“Quem sou eu para julgar?”.

O ensinamento oficial da Igreja Católica exige que gays e lésbicas sejam respeitados e amados, mas considera a atividade homossexual “intrinsicamente desordenada”.

O Papa Francisco, no entanto, tem procurado tornar a Igreja mais acolhedora para os homossexuais, mas notoriamente com seu comentário de 2013, quando afirmou “quem sou eu para julgar?”.

[Brasil de Fato]

Continue lendo

GOSPEL

Dança gospel, um estilo muito difundido no Acre e que já tem a adesão até de pastores mais conservadores

Publicado

em

Por

A dança gospel, segundo o dançarino e coreógrafo Roger de Souza, titular do blog Mundo da Dança, é um estilo que, mais do que qualquer outro, reverencia o nosso Criador através de um dom originalmente divino. Dado a nós os seres humanos para que possamos louvar a Deus sobre todas as coisas.

Pastor Raimundo Tadeu: “Se não tiver Deus no ministério de dança, será apenas exibicionismo”

Há controvérsia, no entanto, em relação as declarações do especialista. Pastores e outros líderes de ministérios mais conservadores não se empolgam tanto com esse “ministério”, embora tenham aderido de forma paulatina. “Não vejo tanta importância”, exorta o pastor Napoleão Julião, com 40 anos de obreiro na Assembleia de Seus. Mas há outros igualmente conservadores que já aceitam ao menos discutir o assunto ou que veem formas de dançar sem desagradar a Deus. É o caso do pastor Raimundo Tadeu, também da Assembleia de Deus. “Não sou contra. Devemos só reconhecer que ainda existe uma certa resistência por parte de alguns líderes em muitos lugares nas assembleias de Deus em todo o Brasil. Isso é fato. Esse ministério, sob orientação certa e pessoas comprometidas e com intenção de orientar e direcionar essa faixa etária da igreja, sem dúvida nenhuma, é uma boa ferramenta de agregar e motivar jovens na Igreja.

O que passar disso vai ocasionar apenas a formação de um grupo de “dança” para se ‘apresentar’, ‘se exibir’, entende?”, questiona.

Pastor Alex Carvalho: “A igreja precisa se modernizar, mas diante de Deus”

O pastor Alex Carvalho, mais progressista, tem uma visão mais apaixonada pelo ministério da dança. Segundo ele, a igreja tem que se modernizar para conquistar a juventude, mas tudo diante da presença de Deus, para não escandalizar. “A igreja tem que ter ministério de dança como tem os demais, para alcançar um certo público. A igreja tem que se modernizar, tem que ter seu podcast. O objetivo não é fazer o evangelho chegar em toda a terra? Então temos que acompanhar”, diz ele, que é articulista do AcreNews, líder de casais da Igreja Batista do Bosque, radialista e apresentador de TV.

COMO SURGIU A DANÇA GOSPEL

O blogueiro Roger de Souza, que é coreógrafo, escreve que a dança se originou no âmbito sagrado há longos, milhares de anos, quem sabe. A Bíblia confirma isso quando Deus, ao criar o homem (Gn 1:27), deu-lhe toda a sabedoria para quando, tomado pelo Espírito Santo, dançar em gratidão a Deus, louvando-O e glorificando-O com danças (II Sm 6:14), como fez Davi.

Hoje a dança gospel é um seguimento que está sendo resgatado nos templos religiosos, trazendo uma legião de dançarinos para louvar a Deus e evangelizar através da dança.

Esse estilo de dança é baseado exclusivamente para o louvor através de movimentos cuidadosamente estudados. Tendo como princípio movimentos de exaltação, admiração e adoração a Deus. O figurino também vem de um seguimento voltado para o mesmo propósito, não podendo haver sensualidade excessiva, porque o foco central de uma apresentação de Dança Gospel é exclusivamente a evangelização e adoração.

Continue lendo

Trending

O Portal AcreNews é uma publicação de AcreNews Comunicação e Publicidade

Editor-chefe: Evandro Cordeiro

Contato: siteacrenews@gmail.com

Área rural 204, Barro Vermelho - Rio Branco

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Os artigos assinados não traduzem, necessariamente, a opinião deste jornal



Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por STECON Soluções Tecnológicas