Connect with us

ACRE

TJAC participa de audiência pública em Brasília para discutir feminicídios

Debates foram realizados na Câmara dos Deputados, a pedido do deputado federal Leo de Brito; juíza de Direito Shirlei Hage, da Vara de Proteção à Mulher da Comarca de Rio Branco, participou representando o Tribunal de Justiça do Acre

Publicado

em

A juíza de Direito Shirlei Hage, da Vara de Proteção à Mulher da Comarca de Rio Branco, participou, na manhã desta terça-feira, 07, de uma audiência pública na Câmara dos Deputados, em Brasília, para discutir atividades de combate aos crimes de feminicídio no Acre. A magistrada representou a Coordenadoria das Mulheres em Situação de Violência Doméstica e Familiar (COMSIV) do Tribunal de Justiça do Acre, que tem à frente a decana da Corte, desembargadora Eva Evangelista.

A atividade aconteceu a pedido do deputado federal Léo de Brito junto à Comissão de Fiscalização Financeira e Controle (CFFC) da Câmara, tendo em vista dados do Monitor da Violência (projeto do site G1 e da Universidade de São Paulo) e do Fórum Brasileiro de Segurança Pública que apontam o Acre como o estado com o maior índice de feminicídios na Federação.

Já na fala inicial, a magistrada Shirlei Hage destacou a preocupação com os números alarmantes de crimes do tipo cometidos no Acre, nas formas consumada e tentada. A juíza de Direito ressaltou, no entanto, que diversas já são encampadas pelo Tribunal de Justiça do Acre, por meio da Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar (Comsiv), para combater essa chaga social.

“Todos na rede de proteção à mulher têm essa preocupação. (…) Mas não se deve pensar só no feminicídio, temos que pensar na prevenção, principalmente pela educação. (…) Infelizmente, tem-se muito (no Brasil e no Acre, em especial) essa questão do machismo e isso faz com que essa cultura se dissemine também para os filhos, para as outras gerações. (…) É difícil, porque nós trabalhamos muito (…) e mesmo assim,  infelizmente, nós temos esses resultados. O Acre é o estado com o maior número de feminicídios, proporcionalmente. Precisamos verificar o que está acontecendo, o que está desencadeando isso, porque nós estamos trabalhando muito”, disse Shirlei Hage. 

O deputado federal Léo de Brito, autor do requerimento para realização da audiência pública, assinalou que, “em 2019, o Acre registrou 31 homicídios dolosos contra mulheres e, destes, 11 foram feminicídios, ou seja, casos em que mulheres foram mortas em crimes de ódio motivados pela condição de gênero”. O parlamentar também lamentou que, já em 2018, o Monitor da Violência apontava que o Acre registrava a maior taxa de feminicídios no país, com 3,2 casos por 100 mil mulheres.

A titular da Vara de Proteção à Mulher utilizou a ocasião para lembrar que a maior parte das vítimas de feminicídio sequer chega a registrar uma ocorrência em uma Delegacia de Polícia ou solicitar medidas protetivas junto ao Poder Judiciário, o que faz com que protegê-las se torne uma tarefa ainda mais difícil, principalmente após o início da pandemia da COVID-19, quando o número de crimes do tipo passou a registrar um aumento significativo em todo país.

“Uma coisa que nós verificamos, em relação ao feminicídio, é que geralmente as mulheres que são vítimas desse tipo desse tipo de crime, poucas foram ao Judiciário ou a uma Delegacia. O trabalho a ser feito talvez seja com essas mulheres. Nós sabemos que não é de uma hora pra outra que acontece um feminicídio, vem todo um processo dentro do relacionamento, (…) mas elas acreditavam que não iria acontecer. Então, a divulgação é importante para que saibam que a medida protetiva, ela realmente protege. Pode ser que encontremos falhas, porque é difícil controlar totalmente o ser humano, mas com o objetivo da medida protetiva, hoje, eu acredito, sim, que estamos conseguindo algum sucesso”, falou a magistrada.

“Que a gente junte mais forças, os três Poderes – o Executivo, através das Secretarias, o Legislativo, principalmente também através de emendas para projetos, bem como o Judiciário, não só julgando processos, porque a função do Judiciário não é somente a de julgar, mas de prevenir também, evitar que esses casos cheguem (a um desfecho trágico)”, concluiu a juíza de Direito Shirlei Hage.

Também participaram da audiência pública, de maneira virtual, a procuradora de Justiça Patrícia Rêgo, que na ocasião representou o procurador-geral do Ministério Público do Acre, Danilo Lovisaro; a presidente do Conselho Estadual dos Direitos da Mulher, Giovana Castelo Branco; a diretora de Políticas Públicas para as  Mulheres da Secretaria de Estado de Assistência Social e dos Direitos Humanos do Acre, Claire Cameli; a conselheira estadual dos Direitos da Mulher e representante da Associação Brasileira de Mulheres de Carreira Jurídica, Isnailda Gondim; a representante da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Acre, Tatiana Martins; entre outras.

O debate foi transmitido ao vivo pela TV Câmara e pode ser assistido, na íntegra, por meio do link para o site e-democracia, da Câmara dos Deputados: Veja aqui!

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

ACRE

Procissão encerra o Novenário de Nossa Senhora da Glória em Cruzeiro do Sul

Publicado

em

Por

A procissão do Novenário de Nossa Senhora da Glória, um dos maiores eventos religiosos de toda a região Norte, marca o encerramento do evento religioso nesta segunda-feira, 15.

A tradicional festividade, que acontece em Cruzeiro do Sul, não era realizada há dois anos, consequência da pandemia de covid-19.

“Esse é o momento de renovar a nossa fé. Depois de dois anos de pandemia, as famílias voltam a se encontrar. É lindo ver filhos, mães e pais se reunindo para louvar a Nossa Senhora da Glória”, disse o governador Gladson Cameli.

O chefe do Executivo participou da procissão, onde encontrou amigos e colegas, e o bispo do município, Dom Flávio Giovanale.

Para a celebração, em homenagem à padroeira de Cruzeiro e outros municípios do Acre, a expectativa era de cerca de 30 mil fiéis.

Emocionada, a irmã Socorro Almeida, do convento Irmãs Franciscanas, de Cruzeiro do Sul, deu o seu relato sobre o retorno da atividade:

“Essa volta significa muito para a nossa religiosidade. Hoje é a conclusão desse lindo espetáculo de fé, isto é, o povo reunido ao lado da Mãe”, contou.

Durante todos os dias do evento, que se iniciou no dia 5 de agosto, ocorreram atividades e arraiais no Centro de Cruzeiro do Sul, em homenagem à santa.

“Essa é festa da ressurreição de Nossa Senhora, de quando ela se elevou a santa. Os fiéis que caminharam aqui hoje provaram que o corpo é templo do Espírito Santo”, afirmou o bispo Dom Flávio Giovaneli.

Continue lendo

ACRE

Piracema de mandi chega em Boca do Acre e rio lota de pescadores profissionais e amadores

Publicado

em

Por

Evandro Cordeiro

A famosa piracema do mandi, peixe de couro da água doce que migra para cabeceira dos rios da Amazônia nessa época do ano, acaba de chegar em Boca do Acre. No final de semana o Rio Acre ficou ‘pinhado’ de pescadores, entre os quais profissionais e amadores. Se sobrar, dizem peixeiros de Rio Branco, daqui uns 20 dias os cardumes chegam em Rio Branco.

Continue lendo

ACRE

Neste domingo, Rio Branco bateu recorde de calor em 2022

Publicado

em

Por

Por Wanglézio Braga / Foto: Wanglézio Braga

Que o domingo (14) foi bastante quente no Acre, todo mundo já sabe. O que não se sabe é que um recorde foi alcançado. Os termômetros apontaram a maior temperatura do ano na capital acreana, Rio Branco: 35,5°C. A marca foi alcançada na região do Aeroporto Internacional de Rio Branco – Plácido de Castro.

De acordo com o pesquisador Davi Friale, do Tempo Aqui, o calor deve continuar até a próxima quinta-feira (18) quando uma forte onda de frio polar chegará ao estado, derrubando bruscamente a temperatura.

“Ela acentuará a temperatura, caracterizando uma típica friagem da Amazônia Ocidental, cujas temperaturas mínimas deverão oscilar entre 10 e 13ºC, no leste e no sul do estado”, disse em postagem feita hoje (15).

O “Mago do Tempo” também fez um alerta sobre a ocorrência, a possibilidade de temporais. “Alertamos para a alta probabilidade de ocorrência de temporais entre quinta-feira e sexta-feira, com chuvas fortes, raios e ventos, cujas rajadas poderão passar de 50km/h, em alguns pontos”, concluiu.

Continue lendo

Trending

O Portal AcreNews é uma publicação de AcreNews Comunicação e Publicidade

Editor-chefe: Evandro Cordeiro

Contato: siteacrenews@gmail.com

Área rural 204, Barro Vermelho - Rio Branco

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Os artigos assinados não traduzem, necessariamente, a opinião deste jornal



Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por STECON Soluções Tecnológicas