Connect with us

POLÍCIA

Veículos são apreendidos na segunda fase da operação que apura desvio de combustível do IAPEN

Publicado

em

Ascom/PCAC

Nas primeiras horas desta terça-feira, 14, a Polícia Civil do Acre deflagrou a segunda fase da Operação “Ouro Negro”, com o cumprimento de 07 mandados de busca e apreensão de alvos localizados em bairros na cidade de Rio Branco.

Após a primeira fase da operação, deflagrada em 6 de novembro de 2021 para desarticular esquema de desvio de combustível, a Polícia Civil deu continuidade a investigação para colheita de provas que subsidiou novo inquérito policial.

Após meses de investigação, a Polícia Civil comprovou a existência de um esquema que desviava combustível do Instituto de Administração Penitenciária (IAPEN), o qual era revendido a empresários ao valor de um real e cinquenta centavos, aproximadamente, mais barato que nos postos.

Com a nova fase da investigação foi possível sequestrar sete veículos que estavam em posse de receptadores do esquema fraudulento de venda de combustíveis, dentre eles um SUV modelo Hillux SW4, marca Toyota, 02 caminhões trucado, 01 caminhão ¾, 02 caminhonetes, 01 carro de passeio e 01 motocicleta.

De acordo com a autoridade policial os veículos serão, com a anuência da justiça, levados a leilão para ressarcimento ao erário público como forma de mitigar o prejuízo causado.

Mais de dez empresários e fazendeiros foram identificados como compradores do combustível desviado, e irão responder pela pratica do crime, em conjunto com os responsáveis pelo desvio do combustível.

Os dados coletados apontaram desvio de aproximadamente vinte mil litros de combustível por mês, e vinha ocorrendo ao menos desde o ano de 2018, gerando um prejuízo milionário ao estado do Acre.

A Polícia Civil vem trabalhando de forma incisiva no combate a corrupção, crime que causa grande prejuízo a toda a população acreana. E agradece ao governo do Estado pelo apoio a instituição Polícia Civil.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

POLÍCIA

Indígena morre afogada no Rio Purus em Santa Rosa

Publicado

em

Por

A indígena Fátima Raquira Kulina, de 35 anos, foi vítima de afogamento. O caso ocorreu na tarde desta quarta-feira, 26, na zona rural do município de Santa Rosa do Purus.

Segundo informações, Fátima Kulina tinha saído de casa para tomar banho no Rio Purus, mas como a mulher demorou para retornar à residência, o marido, Luiz Moura, decidiu ir até margem do Rio. No local mergulhou e encontrou o corpo da mulher.

Na sequência o marido da vítima entrou em contato com o Prefeito de Santa Rosa, que acionou a Polícia Militar. O cadáver foi resgatado e levado ao Hospital da cidade. O médico plantonista confirmou o óbito e liberou o corpo de Fátima para a família.

Continue lendo

POLÍCIA

Feijó: R$ 14 mil e mais de 1 kg de cocaína são apreendidos em área de mata

Publicado

em

Por

Ascom/PCAC

Na tarde desta quarta-feira, 26, a Polícia Civil no município de Feijó, apreendeu em uma região floresta 1,180 kg de cocaína e R$14.000,00 (quatorze mil reais). O trabalho investigativo da equipe da Polícia Civil de Feijó em parceria com a Divisão Especializada em Investigação Criminal (Deic), localizou o entorpecente e o dinheiro que estavam enterrados em uma região de mata, na zona rural da cidade.

“A droga era embalada dentro da mata, longe dos olhos da polícia, mas pautando as ações num trabalho de inteligência, a polícia civil não mediu esforços para retirar de circulação a cocaína apreendida, que de acordo com a média de preço, causou um prejuízo de mais de R$ 41.000,00 (quarenta e um mil reais) aos criminosos”, destaca o Delegado de Feijó, Railson Ferreira.

A Polícia Civil segue com as investigações para identificar o proprietário da droga e consequentemente sua responsabilização.

Continue lendo

POLÍCIA

Assassinato de tia em Feijó não tem relação com rituais satânicos

Publicado

em

Por

A morte da lojista Maria Antonieta de Souza Abreu, de 39 anos, não está relacionada a rituais satânicos. A confirmação foi dada pelo delegado responsável pelo inquérito, Railson Ferreira. “A Polícia Civil fez um levantamento minucioso deste caso. Não existe um único indicio de rituais. O crime foi passional”, disse o delegado.

Na tarde desta quarta-feira, 26, a adolescente de 14 anos chegou na Pousada Mocinha Magalhães, localizada no Bairro Florestal Sul, em Rio Branco. O mandado de internação provisória foi decretado no período da manhã pela Justiça.

A partir de agora a Polícia Civil terá o prazo de 10 dias para finalizar o inquérito. Só após a conclusão do procedimento a Justiça vai decidir qual será o tempo de internação da adolescente.

Continue lendo

Trending

O Portal AcreNews é uma publicação de AcreNews Comunicação e Publicidade

Editor-chefe: Evandro Cordeiro

Contato: siteacrenews@gmail.com

Área rural 204, Barro Vermelho - Rio Branco

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Os artigos assinados não traduzem, necessariamente, a opinião deste jornal



Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por STECON Engenharia e Tecnologia