Connect with us

SAÚDE

Veja como funciona a Janssen, a vacina de dose única que chegou ao Brasil

Publicado

em

O Especialista

O Brasil recebeu 1,5 milhão de doses da vacina da farmacêutica Janssen na terça-feira, 22. A vacina produzida pelo laboratório pertencente à Johnson & Johnson é a única das sete aprovadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) que funciona com apenas uma aplicação. Dois dias depois, os EUA entregaram mais 3 milhões de doses no país.

A vacina foi testada com sucesso em 44 países e também no Brasil. Os testes foram realizados em mais de de 40 mil pessoas. A vacina apresentou eficácia de 72% nos Estados Unidos, de até 68% no Brasil e de até 64% na África do Sul, após a aplicação com a dose única. 

Voluntários dos testes da vacina Janssen realizados no Brasil disseram ao Especialista que não sentiram efeitos colaterais após receber o imunizante. Assim que houve a confirmação da presença de anticorpos, foram dispensados pelos médicos de participar do Programa Nacional de Vacinação.

Os testes foram realizados no começo de 2021. Todos os dias, a farmacêutica faz contato com os voluntários para obter dados sobre o estado de saúde dos dois.

As duas pessoas (um idoso e uma jovem com obesidade mórbida e pressão alta) continuam usando máscaras e seguindo os protocolos de proteção, mas voltaram a trabalhar. Até o resultado do teste da vacina dos voluntários, ambos não saíam de casa.

Segundo a Organização Mundial da Saúde, a dose única da Janssen tem eficácia global (média do resultado de todos os estudos clínicos feitos no mundo) de 66,9% contra infecções com sintomas, de 76,7% contra doença grave e morte após 14 dias da aplicação e de 85,4% após 28 dias de imunização.

Validade da Janssen foi estendida pela Anvisa

No Brasil, o uso emergencial da vacina foi aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em 31 em março. O FDA (Food and Drug Administration dos Estados Unidos) liberou o uso em fevereiro. A entrega desse primeiro lote da vacina estava prevista para o dia 15.

A Anvisa prorrogou a data de validade do imunizante de três para quatro meses e meio As doses que chegaram no Brasil (metade das 3 milhões anunciadas pelo Ministério da Saúde), valem, agora, até 8 de agosto. Ainda não foi anunciada a inclusão no calendário vacinal.

“Embora a vacina tenha manutenção em temperaturas de 2 a 8 graus celsius, que é temperatura de geladeira, depois de aberta, ela dura apenas seis horas, depois desse período, precisa ser desprezada”, explica a imunologista Mônica Levi, diretora da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm). “O controle dela é mais rígido do que as vacinas inativadas, como a Coronavac.”

O contrato do governo brasileiro com a farmacêutica prevê a importação de 38 milhões de doses até o final do ano.

Como a Janssen funciona no corpo

A Janssen é produzida por meio de vetores: o vetor é um adenovírus humano que transporta uma parte do código genético do coronavírus para dentro da célula. Com esse ‘gatilho’, em 28 dias o corpo humano atinge a melhor eficácia da vacina.

Os testes globais também tiveram baixos índices de efeitos colaterais e índices muito baixos de efeitos adversos.

É segredo industrial do fabricante o alcance da imunização prolongada com apenas uma aplicação de 0,5 ml do imunizante no organismo humano, mas é comprovado que ele completa o ciclo vacinal que as demais concluem com duas doses.

O que se sabe é que a vacina usa a plataforma de vetor viral, a mesma da AstraZeneca e da Sputnik.

Os imunizantes dessa plataforma no Brasil, não serão aplicados em grávidas e mulheres que tiveram bebês em até 45 dias. Como a inglesa AstraZeneca e a russa Sputnik. Em outros países, embora não haja teste feito com gestantes, as grávidas estão recebendo normalmente a vacina

Grávidas e puérperas seguem sendo vacinadas com Coronavac e Pfizer, de acordo com o Ministério da Saúde do Brasil.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

SAÚDE

Prefeitura de Epitaciolândia atualiza salários dos agentes comunitários de saúde

Publicado

em

Por

O prefeito de Epitaciolândia, Sérgio Lopes, publicou nesta quarta-feira, 18, no Diário Oficial do Estado (DOE) a atualização dos valores dispostos sobre os salários dos profissionais Agente Comunitário de Saúde e Agente de Combate às Endemias do município.

O piso salarial do Agente Comunitário de Saúde e Agente de Combate às Endemias não pode ser inferior a 02 salários mínimos, equivalente a R$ 2.424,00, com base no salário mínimo vigente;

Ficam atualizados os valores salariais dos profissionais Agente Comunitário de Saúde e Agente de Combate às Endemias do Município de Epitaciolândia/AC.

Continue lendo

SAÚDE

Canabidiol: com 52 pedidos de importação, Acre é lanterna entre os Estados

Publicado

em

Por

Por Wanglézio Braga / Foto: Reprodução

Levantamento feito pela empresa de inteligência de mercado, Kaya Mind, aponta que 52 pedidos de importação de canabidiol foram realizados no Acre entre abril de 2020 a fevereiro deste ano. O estado fica em último no ranking entre os estados. Em 1° lugar ficou São Paulo (22.360), em 2° o Rio de Janeiro (10.156) e 3° Minas Gerais (4.764).

A solicitação dos medicamentos tem validade de dois anos junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Em todo o país, vem crescendo o número de pedidos.  Em 2021, foram deferidos 35.416 pedidos de autorização de importação de canabidiol para uso pessoal, aumento de 189% em relação a 2020.

No ano passado, a Câmara dos Deputados iniciou uma discussão sobre a autorização do cultivo da planta Cannabis sativa no país, para fins medicinais, veterinários, científicos e industriais. A expectativa do mercado é que o comércio possa movimentar R$ 9,5 bilhões de reais.

Em diversos países do mundo, a cannabis é regulamentada e faz parte de diversos estudos científicos no tratamento de variados problemas de saúde (como dor crônica, epilepsia, transtorno de ansiedade, entre outros). Por conta disso, o número de pedidos de importação vem subindo significativamente.

Continue lendo

SAÚDE

Governo se prepara para lançar o maior mutirão de cirurgias da história do Acre

Publicado

em

Por

Com o intuito de diminuir a fila de espera e promover a qualidade de vida daqueles que aguardam uma cirurgia eletiva, o governo do Estado, por meio da Fundação Hospital Estadual do Acre (Fundhacre), vem se organizando para lançar nesta terça-feira, 17, o maior mutirão de cirurgias da história do estado na unidade hospitalar.

Governo se prepara para o maior mutirão de cirurgias da história do Acre. Foto: Gleison Luz

Para isso, a Fundhacre vem promovendo uma série de adequações na estrutura do hospital, em Rio Branco. No centro cirúrgico, foi ampliado o número de salas, que passaram de seis para oito, sendo duas exclusivas para mutirão, e realizada a compra de novos equipamentos, que se deu por meio de recursos próprios, equivalentes a R$ 1 milhão.

Apresentação do projeto de mutirão de cirurgias ao governador Gladson Cameli. Foto: Secom

A previsão de duração do mutirão é de seis meses, atendendo mais de cinco mil pessoas nos procedimentos cirúrgicos, nas especialidades de cirurgia-geral, vascular, urologia, ginecologia, cabeça e pescoço, otorrinolaringologia, mastologia e pediatria.

Previsão de duração do mutirão é de seis meses, atendendo mais de 5 mil pessoas. Foto: Gleison Luz

“Este é um momento grandioso e histórico para a saúde pública do Acre, é uma união de serviços, em que a Sesacre e a Fundhacre já vêm realizando mutirões, tanto na capital quanto no interior. Parabenizo todos os trabalhadores da Saúde que estão envolvidos para atender esse pedido do governador Gladson Cameli, em impulsionar o atendimento à população”, afirma o presidente da Fundhacre, João Paulo Silva.

João Paulo Silva: “Momento grandioso e histórico”. Foto: arquivo Fundhacre

Toda a execução do projeto se dá mediante recursos próprios do governo do Estado, oriundos do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-AC), no valor de R$ 15 milhões, juntamente com a emenda parlamentar do senador Márcio Bittar, no valor de R$ 10 milhões, totalizando em R$ 25 milhões.

“Nosso maior objetivo é a qualidade de vida da população, para isso estamos trabalhando junto às instituições de saúde e promovendo mutirões”, afirma o governador Gladson Cameli.

O lançamento do mutirão será na terça-feira, 17, às 10h, na Fundação Hospital Estadual do Acre, próximo ao setor de Nefrologia.

Continue lendo

Trending

O Portal AcreNews é uma publicação de AcreNews Comunicação e Publicidade

Editor-chefe: Evandro Cordeiro

Contato: siteacrenews@gmail.com

Área rural 204, Barro Vermelho - Rio Branco

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Os artigos assinados não traduzem, necessariamente, a opinião deste jornal



Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por STECON Soluções Tecnológicas