Connect with us

SAÚDE

Vitória: maior hospital de campanha do Acre registra baixa de internações

Publicado

em

Leitos vazios mostram que aos poucos o Acre vem vencendo a luta contra a Covid-19 Foto: Odair Leal/Secom

Agência AC

Os hospitais de campanhas são estruturas montadas em campos de batalhas para atender os feridos de uma guerra. O conceito é atualmente aplicado às unidades erguidas para atender vítimas de um desastre, ou, no caso, uma pandemia. O cenário frenético de duas ou mais pessoas chegando com falta de ar, implorando pela vida, ao Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia do Acre (Into-AC) – referência para Covid-19 em Rio Branco – e Hospital de Campanha (HCamp), não é mais a realidade há cerca de dois meses.

Ao adentrar a recepção do HCamp lê-se no quadro branco – que servia para as anotações diárias dos profissionais – “Sozinho vencemos às vezes, mas em equipe podemos ganhar constantemente”. E de fato, hoje, os guerrilheiros que ali estiveram por mais de um ano, podem comemorar o trabalho em equipe e, graças a elas, os pacientes que estiveram internados receberam o afinco de quem quer salvar vidas.

No pico da pandemia de 2021, o Into-AC/HCamp – que possui aporte para 50 leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) –  chegou a registrar ocupação total dessas unidades. Nesta terça-feira, 27, o Into registrou apenas 10 internações em UTI e 5 em enfermaria.

“Se fizermos uma retrospectiva, veremos que lá no início, nos primeiros casos, tínhamos apenas 2 leitos de UTI, sendo que a primeira UTI foi montada no Pronto-Socorro de Rio Branco, ocupada por um paciente da rede privada. Iniciamos com 2 e chegamos a 106 leitos de UTI, apenas para Covid-19”, destacou a secretária de Estado de Saúde, Paula Mariano.

Primeira UTI do Into-AC, hoje, a única ocupada. Foto: Odair Leal/Secom

A fisioterapeuta da UTI, Raquel Souza, relata que a maioria das últimas internações registradas no Into-AC são de pessoas que se recusaram a tomar a vacina contra a Covid-19. “Por exemplo, são os idosos que a família não levou para vacinar, aqueles que tomaram apenas a primeira dose e pessoas com comorbidades.”

Diretor do iNTO-ac, Anderson Luiz Silva. Foto: Odair Leal/Secom

O diretor-geral do Into-AC, Anderson Luiz Silva, conta que é um alívio poder percorrer os corredores que estão vazios. “Passa um filme na cabeça. Eu vi meu padrasto morrer ali, naquela última cama. Passei para fazer uma reunião com a minha equipe, perguntei como estava e em seguida recebi a notícia do falecimento dele.”

“Hoje vivemos com esperança”

A enfermeira Dejamily Rodrigues conta que foram dias difíceis, e que ver a enfermaria com poucos pacientes é motivo de gratidão por ter contribuido e ajudado durante um retrato da história.

“Às vezes não conseguíamos ir ao banheiro, porque não queríamos deixar os pacientes desassistidos. Então, ver a enfermaria como está hoje, deixa nosso coração grato, com a sensação de que finalmente estamos vencendo essa guerra”, relata.

Dejamily Rodrigues e sua equipe na única enfermaria do Into-AC ocupada hoje. Foto: Odair Leal/Secom

Dejamily ainda comenta que ninguém sai ileso de uma guerra, e esse trecho de uma narrativa futura ficará guardado para sempre na sua memória. “E eu só consigo sentir gratidão por ter feito parte disso tudo, hoje sou uma pessoa melhor, uma profissional melhor. Vivemos histórias que nem nós mesmos acreditamos que vivenciamos”.

Kássia Assem trabalha no Into-AC desde setembro de 2020. Foto: Odair Leal/Secom

Médica do Into-AC desde setembro de 2020, Kássia Assem, atribui à redução no número de procura, internações e óbitos às medidas que foram tomadas pelo governo do Estado, além da vacinação. “Uma porcentagem na diminuição desses casos se deve às medidas rígidas que foram tomas, que está sendo refletida agora, juntamente com a vacinação que está mais rápida”.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SAÚDE

Gladson manda suspender exigência de carreira de vacinação e teste de Covid em aeroportos do Acre

Publicado

em

Por

O Governo do Estado voltou atrás e decidiu que não vai mais exigir carteira de vacinação e teste contra Covid-19 dos viajantes nos aeroportos do Acre.

A informação foi dada à nossa reportagem pela porta-voz do Governo, Mirla Miranda.

A Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre) estava elaborando o plano com a exigência, a partir de uma determinação do governador Gladson Cameli.

“Optamos por suspender a medida, mas o plano foi entregue pela secretaria. O governador pensou nessa exigência como uma forma de evitar a proliferação do vírus e o avanço da variante Delta”, destacou Miranda.

Mirla explicou que os problemas jurídicos enfrentados por outros Estados que adotaram a medida foram os fatores considerados pelo Governo do Acre para a decisão sobre a suspensão.

“As outras unidades que adotaram a medida enfrentaram problemas jurídicos consideráveis e, por isso, preferimos evitá-los por aqui”, finalizou.

Em agosto desse ano, a justiça federal atendeu a um pedido do governo do Ceará e determinou que viajantes com destino ao Ceará comprovassem que estão vacinados completamente contra a Covid-19 (com duas doses ou dose única) ou apresentem realização de teste negativo para detecção do coronavírus, feito em até 72 horas antes do voo.

Com informações ContilNet.

Continue lendo

SAÚDE

Acre decide continuar vacinando jovens mesmo após MS recomendar apenas casos de comorbidades

Publicado

em

Por

Por Wanglézio Braga / Foto: Reprodução

Uma nota técnica do Ministério da Saúde (MS) publicada nesta semana recomenda a imunização contra a Covid-19 apenas em adolescentes portadores de deficiências, com comorbidades ou doenças crônicas e privados de liberdade.

O assunto pegou muitos estados de surpresa a ponto de suspenderem a vacinação de criança e adolescentes. Outros resolveram não adotar a medida. Acre é uma das unidades da federação que continuará vacinando, normalmente, esse público.

A confirmação da continuação da imunização de pessoas acima de 12 anos com e sem comorbidades partiu da assessoria de imprensa da Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre), após contato da reportagem do Acre News.

Até ontem (16), inúmeros veículos de imprensa do país noticiaram que o Acre, Alagoas, Amapá, Pará, Paraná, Rondônia, Roraima e Sergipe não haviam feito alguma manifestação sobre a nota técnica do MS.

Hoje (17), pelo menos 14 estados brasileiros decidiram manter a campanha de vacinação contra a covid-19 para adolescentes entre 12 e 17 anos sem comorbidades.

A Confederação Nacional de Municípios (CNM) publicou nota manifestando seu posicionamento contrário à medida do MS e a fala do ministro da autarquia sobre o assunto.

Continue lendo

SAÚDE

Covid-19: Acre segue estável no número de infecções descobertos via testes de farmácia

Publicado

em

Por

Por Wanglézio Braga / Foto: Reprodução

Considerado uma alternativa para quem não quer aferir infecção por Covid-19 na rede pública de Saúde, os testes de farmácia seguem sendo realizados nas lojas do país. Hoje (16) a Abrafarma, associação das farmácias do país, divulgou um levantamento sobre o número de resultados positivos para a doença por meio de testes rápidos.

A entidade diz que os resultados positivos seguem em queda, assim como também a realização de novos exames, sendo considerado “o menor patamar deste ano”.

Nos exames, que podem avaliar antígenos ou anticorpos, foram detectados cerca de 25,3 mil casos da doença no período, quantidade registrada pela última vez no final de 2020. Os dados colhidos dizem respeito a 30 de agosto e 5 de setembro.

Acre e Paraná mantêm-se estável no número de casos descobertos por meio de testes. Os estados de Amazonas, Mato Grosso do Sul, Paraíba e Roraima tiveram alta nos resultados positivos na comparação com a semana anterior. Os registros apontam queda em todos os outros estados.

A Abrafarma lembra que “todos os testes rápidos das farmácias possuem registro na Anvisa e são realizados por farmacêuticos treinados, que seguem um rígido protocolo para garantir a segurança e confiabilidade dos

Continue lendo

Trending

O Portal AcreNews é uma publicação de AcreNews Comunicação e Publicidade

Editor-chefe: Evandro Cordeiro

Contato: siteacrenews@gmail.com

Área rural 204, Barro Vermelho - Rio Branco

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Os artigos assinados não traduzem, necessariamente, a opinião deste jornal



Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por STECON Engenharia e Tecnologia