Connect with us

ACRE

Acreanos vão pagar mais caro pela energia devido ao reajuste da Bandeira Vermelha 2

Publicado

em

Foto: Reprodução

Os consumidores de Energia Elétrica no Acre e demais estados do país vão pagar mais caro pela energia elétrica quando for aplicada a bandeira vermelha patamar 2. Foi aprovado, hoje (29), pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) o reajuste de R$ 6,24 para R$ 9,49 a cada 100 quilowatt/hora consumidos. O valor adicional cobrado direto na conta de luz ficou 52% mais caro e será cobrado a partir do mês de julho.

A aprovação ocorreu por quatro votos contra 1 e acontece diante da crise hídrica vivida em regiões do Brasil, ou melhor, parte do país. A diretoria da Aneel decidiu também novos valores para as outras bandeiras. A amarela será de R$ 1,874 a cada 100 kWh; a vermelha patamar 1, de R$ 3,971 a cada 100 kWh.

Entre uma justificativa enfadonha e outra, o diretor-geral da Agência, André Pepitone citou que “o nível dos reservatórios brasileiros é o pior dos últimos 91 anos, exigindo o uso das usinas térmicas”.

“Não estamos promovendo aumento porque gostamos ou queremos. É uma realidade, o custo está presente. O que estamos decidindo é o que fazer com esse custo, se apresentamos agora ou depois, com a correção da Selic (…) O parque térmico está lá, mas desejamos usá-lo. Mas, em um caso ruim, temos que usar o seguro. É o que está acontecendo agora, porque não temos água nas hidrelétricas e temos o nosso seguro”, explicou Pepitone.

Na mesma linha, o governo garante que não será necessário adotar nenhum tipo de racionamento de energia, mas a população deverá ter o senso de economia. O consumo de energia médio das famílias brasileiras é de 165 kwh, ou seja, praticamente todos serão atingidos pelo reajuste.

Sobre o sistema de bandeiras regulamentado em 2015, elas podem ser verde (sem cobrança extra), amarela ou vermelha. A bandeira vermelha patamar 2 é o maior nível de cobrança previsto no sistema. Agora, esse patamar ficou ainda mais custoso.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

ACRE

MPAC ingressa com ação para suspender repasse de R$ 7,9 milhões à empresa Ricco Transportes

Publicado

em

Por

O Ministério Público do Acre (MPAC), por por intermédio da 2ª Promotoria de Justiça Especializada de Defesa do Patrimônio Público, Fiscalização das Fundações e Entidades de Interesse Social, entrou com uma ação para suspender o repasse de R$ 7,9 milhões à empresa Ricco Transportes.

Aprovado na quinta, a Câmara manteve a opção da renovação automática de um novo repasse em novembro, que passará desta vez sem pelo crivo da Câmara até que a Prefeitura contrate novas concessionárias, por meio de processo licitatório para prestação dos serviços.

“Essa ação busca proteger a sociedade, já que não há garantia de que a empresa Rico continuará a prestar os serviços na Capital, a despeito do pagamento pela Prefeitura”, destacou a promotora de Justiça Laura Cristina Miranda.

Com a aprovação, a gestão Tião Bocalom vai somar mais de R$ 10,3 milhões repassados às empresas do transporte público da capital.

A proposta aprovada repassa um subsídio no valor de R$ 1,45 para cada passageiro transportado no sistema de transporte público de Rio Branco e teria duração até novembro deste ano, podendo ser prorrogado até que sejam contratadas novas concessionárias, por meio de processo licitatório para prestação dos serviços.

Conforme relatório orçamentário-financeiro anexado ao PL, a prefeitura prevê que mais de 1 milhão de passageiros sejam atendidos por mês, o que totaliza R$ 1,6 milhão em repasse à empresa, como forma de subsídio.

Continue lendo

ACRE

Simulação de cena com múltiplas vítimas encerra capacitação de profissionais da saúde e segurança pública do Estado

Publicado

em

Por

Um acidente aéreo, o tombamento de um ônibus, a explosão de uma ambulância, pessoas gritando, um verdadeiro caos. Este era o cenário do exercício prático – simulado de cena, da etapa final do curso Resposta a Incidente com Múltiplas Vítimas, realizado na manhã desta sexta-feira, 1° de julho, no estacionamento da Arena da Floresta. O terceiro dia de treinamento reuniu cerca de 200 profissionais de saúde e da segurança pública e privada do estado.

Simulação de cena com múltiplas vítimas envolve cerca de 200 profissionais. Foto: Odair Leal/Secom

Com o objetivo de fortalecer a atuação do setor de saúde, de forma articulada com os demais atores estratégicos na resposta a eventos envolvendo múltiplas vítimas, o Acre foi o quarto estado da federação a receber a capacitação. Um evento promovido pela Força Nacional do SUS, em parceria com o governo do Estado, por meio da Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre).

Entre os participantes estavam as polícias Civil (PC) e Rodoviária Federal (PRF), o Corpo de Bombeiros, o Serviço de Atendimento de Urgência e Emergência (Samu), o Departamento Estadual de Trânsito (Detran), as Forças Armadas e a Defesa Civil, além dos profissionais da saúde pública e privada das regionais Alto e Baixo Acre e Juruá.

Evento capacitou uma equipe multiprofissional no salvamento em incidentes com múltiplas vítimas. Foto: Odair Leal/Secom

“Solicitamos essa capacitação no ano passado e hoje, finalmente, está acontecendo. Temos equipes das três regionais. Fizemos o possível para trazê-los: hospedagem, transporte, tudo isso para capacitarmos cada vez mais nossos profissionais a fim de oferecer um atendimento melhor à nossa população. Ainda não havia ocorrido um evento dessa magnitude. Se não trabalharmos com união não teremos resposta”, declarou a secretária de saúde, Paula Mariano.

Capacitação e integração de equipes

De acordo com o diretor do Departamento de Atenção Hospitalar Domiciliar e de Urgência da Força Nacional do SUS, Brunno Carrijo, a capacitação atua na integração de todas as equipes envolvidas no processo de salvamento em incidentes com múltiplas vítimas.

“Na verdade, estamos tentando diminuir o tempo de resposta, qualificar o atendimento e salvar mais vítimas nessas ocasiões. O incidente com múltiplas vítimas acontece quando envolve mais de cinco pessoas e, automaticamente, são acionadas todas as agências como a PRF, Polícia Civil, Samu, Corpo de Bombeiros e isso é uma organização. Tivemos dois dias de teoria e agora estamos vivenciando na prática, com uma simulação realística” esclareceu o diretor.

Simulação de cena com múltiplas vítimas. Foto: Odair Leal/ Secom

Para o coordenador estadual do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência do (Samu) e um dos idealizadores do evento, Pedro Pascoal, uma capacitação nesse nível traria um desfecho diferente em incidentes como o do avião da Rico, no ano de 2002, onde apenas oito pessoas sobreviveram, por exemplo. “A ideia é capacitar nossa equipe para que esse cenário seja invertido e nós consigamos prover maior qualidade de assistência, com menor risco e dano à população”, inteirou.

Vinda diretamente do Hospital da Mulher e da Criança do Juruá, a enfermeira Eliana Farias afirmou que o conhecimento adquirido nos três dias de treinamento contribuiu para a percepção do quanto os profissionais da saúde necessitam de conhecimento e atualização em todas as áreas de atendimento.

“Estamos saindo daqui satisfeitos. Nossa expectativa é que consigamos implementar todo esse conhecimento no nosso dia a dia, para quando acontecer esses incidentes, com múltiplas vítimas no nosso estado, estejamos preparados, não só na capital, mas no interior. Em Cruzeiro do Sul tivemos um acidente de grande magnitude, um incêndio em uma embarcação com mais de 30 feridos e com o curso percebemos o quanto e como podemos salvar vidas”, avaliou.

Simulação de cena com múltiplas vítimas

Vítimas com fraturas expostas, desacordadas, necessitando de atendimentos complexos e até mesmo de resgate aéreo. Foi assim que os estudantes de Medicina da Universidade Federal do Acre (Ufac) representaram para que a simulação alcançasse o objetivo. “Estou aqui como vítima, para ajudar. Vai ser uma grande oportunidade de vivenciar a realidade que enfrentaremos depois de formados. Vendo os profissionais de saúde que estão aqui, como eles vão agir, e começar a se preparar desde já”, relatou a estudante Sabrina Medeiros.

Estudantes da Ufac participaram como “vítimas”. Foto: Odair Leal/Secom

A sargento Marcela Gonçalves, do Corpo de Bombeiros, atuou como porta-voz do incidente, informando o quantitativo de feridos e mortes. Foram 35 vítimas, cinco óbitos (quatro homens e uma mulher). Havia uma vítima desaparecida, mas foi encontrada com a ajuda de cães farejadores.

Continue lendo

ACRE

Governador autoriza concurso público para cargos de oficiais de saúde e combatentes da PM

Publicado

em

Por

O governo do Acre, autorizou na sexta-feira, 24, a realização de concurso público para os cargos de aluno oficial combatente e oficial de saúde da Polícia Militar do Estado (PMAC), por meio da Secreta de Planejamento e Gestão (Seplag).

Serão 50 vagas, sendo 30 para aluno oficial combatente e 20 para aluno oficial de saúde.

Essa é uma demonstração de que o governo tem compromisso com o Acre, e que pretende melhorar cada vez mais a vida dos cidadãos, por meio da criação de oportunidades de desenvolvimento.

[Agência Ac]

Continue lendo

Trending

O Portal AcreNews é uma publicação de AcreNews Comunicação e Publicidade

Editor-chefe: Evandro Cordeiro

Contato: siteacrenews@gmail.com

Área rural 204, Barro Vermelho - Rio Branco

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Os artigos assinados não traduzem, necessariamente, a opinião deste jornal



Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por STECON Soluções Tecnológicas