Connect with us

EDUCAÇÃO

Colégio Militar Tiradentes aprova 49 alunos na Universidade Federal do Acre

Publicado

em

Ler, anotar, revisar e fazer simulados, essa é a rotina de muitos aprovados no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Esse ritual de estudo é cansativo, mas compensador, já que faz parte do caminho para exercer uma profissão. Diante disso, o governo do Acre, por meio do Colégio Militar Estadual Tiradentes (CMET) foi fundamental para a aprovação de 49 alunos na Universidade Federal do Acre (Ufac), na última edição, 2021.

Nesta quinta-feira, 30, muitos aprovados na Ufac foram recepcionados pela instituição, e alguns deles são egressos do Colégio Militar, uma escola que está fazendo a diferença na educação de muitos acreanos.

O colégio ofertou, no período de contraturno, um Pré-Enem para os estudantes do 3º ano. O objetivo foi otimizar os estudos, aplicando uma metodologia que pudesse prepará-los para o ensino superior.

“A disciplina que tive no Colégio Militar foi essencial para meu êxito no Enem. Além disso, as aulas eram muito planejadas e foi isso que permitiu um maior desenvolvimento das minhas habilidades”, disse a recém-aprovada em Engenharia Civil, Sarah Santos.

Recém aprovada em Engenharia Civil, Sarah Santos. Foto: Dhárcules Pinheiro/Secom

A estudante destacou, ainda, que a equipe do Colégio Militar é extremamente atenciosa no que concerne à educação superior, e sempre procurou ajudar os alunos a ter êxito na vida.

“O processo de estudo da Sarah foi tranquilo, e minha filha sempre foi muito dedicada. No Colégio Militar ofertavam disciplinas que direcionavam os estudos e otimizavam o aprendizado de todos os alunos”, lembrou Rogéria Gadelha, mãe de Sarah.

Nesta quinta-feira, 30, muitos aprovados na Ufac foram recepcionados pela instituição. Foto: Dhárcules Pinheiro/SECOM

A motivação contínua dos alunos, e o empenho dos coordenadores, professores e supervisores militares foi primordial para trabalhar na inteligência emocional, preparação e superação das dificuldades antes, durante e depois da prova.

“Duas vezes na semana, à noite, eu reservava um tempo para treinar os textos da redação, relembrando a estrutura e alguns tópicos que poderiam me ajudar a construí-la”, relatou Eduardo Magnabosco.

Eduardo Magnabosco. Foto: cedida.

O calouro de Psicologia disse, ainda, que a rotina sempre foi intensa e, mesmo assim, destinava um tempo para descansar.

Todo participante que pretende ser aprovado no Enem conhece o quanto a prova exige muitas aptidões dos candidatos, e elas se desdobram em quatro áreas de conhecimentos: linguagens e suas tecnologias, ciências humanas e suas tecnologias; ciências da natureza e suas tecnologias; e matemática e suas tecnologias, que somam 180 questões objetivas, mais a redação, que demanda o desenvolvimento de um texto dissertativo-argumentativo, a partir de uma temática específica.

Lília Paixão, recém-aprovada em Direito. Foto: Dhárcules Pinheiro/Secom

“Para ser aprovada em Direito eu abdiquei de muitas coisas, mas isso foi essencial. Não foi fácil o percurso até aqui, contudo estou contente e sou grata pelos meus professores que foram incríveis, e pelo coronel Agleison Alexandrino, que acompanhou nossa caminhada”, afirmou Lília Paixão, aprovada em Direito.

“É uma imensa alegria ver que tem muitos profissionais compromissados com o ensino-aprendizagem, e o Colégio Militar resgatou muitos valores, e posso ver isso como mãe e educadora”, destacou Ruthnélia Cordeiro Paixão, mãe de Lília.

A mãe disse que o ensino público no colégio é bom e conta com uma equipe pedagógica qualificada, e tudo isso facilitou na aprovação da Lília.

“Em 2021 as aulas do Pré-Enem eram transmitidas pelo GoogleMeet e após as aulas eu estudava por conta própria. A rotina era intensa, mas, no tempo livre, gostava de ler livros de literatura e isso me ajudava nas provas e no Enem”, disse Pedro Enzo Santos.

As vagas

O Edital n°17/2022, da Pró-Reitoria de Graduação (Prograd), da Universidade Federal do Acre, destinou 380 vagas em cursos de graduação no campus Rio Branco.

Os cursos são de bacharelado em Engenharia Civil, Agronomia, Engenharia Florestal, Direito, Psicologia, Enfermagem, Economia, e licenciaturas em Português, Francês, História, Geografia, Física, Matemática e Ciências Biológicas.

Alguns estudantes desta foto foram aprovados na Ufac, na edição do Enem 2021. Foto: cedida

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

EDUCAÇÃO

MPF/AC divulga gabarito preliminar da prova objetiva do concurso de estágio

Publicado

em

Por

O Ministério Público Federal no Acre divulgou nesta segunda-feira, 15, o gabarito preliminar das provas objetivas do curso de Direito realizadas no último domingo, 14, como parte do processo seletivo para preenchimento de vagas e formação de cadastro de reserva de estagiários de graduação e pós-graduação, em Rio Branco.

De acordo com o Edital Nº 18/2022, os candidatos têm prazo até o dia 16, terça-feira para apresentar recursos contra o gabarito da prova objetiva. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (68) 3214-1414, pelo endereço eletrônico prac-nugep@mpf.mp.br ou no site www.mpf.mp.br/ac/estagie-conosco.

Confira o gabarito preliminar

[Assessoria de Comunicação MPF/AC]

Continue lendo

EDUCAÇÃO

Apaixonados por astronomia, estudantes fazem vaquinha para comprar telescópios profissionais

Publicado

em

Por

Por Wanglézio Braga / Foto: Arquivo Pessoal

Alunos da Escola José Rodrigues Leite, que fica localizada no coração de Rio Branco, demonstraram que a busca pela educação de qualidade deve acontecer mediante o esforço e a união de todos. Formando uma ‘vaquinha’ entre cinco turmas, com auxílio de professores, eles conseguiram comprar dois aparelhos telescópios profissionais novinhos que vão auxiliar nos experimentos das aulas de rotas de astronomia.

As aulas fazem parte do projeto de novo “Ensino Médio” e que teve início neste ano com foco na criação de protótipos de telescópios e lunetas. A concepção foi feita a partir de materiais simples, encontrados com facilidade no mercado local como plásticos, canos e lentes de baixa qualidade. No entanto, esse contato foi o pontapé para a busca de mais conhecimentos sobre os astros do universo.

“A precisão desses materiais eram mínimas. Eles [os alunos] não se conformaram com esses protótipos. Daí, fizeram a arrecadação e conseguiram comprar os aparelhos profissionais. Esses aparelhos são caros e nenhuma escola pública de Rio Branco, por exemplo, possui para aulas de experimentação”, explica Jucely Sarkis, professora de Física.

A ‘vaquinha’ teve início no mês de maio e durou até julho. Uma mobilização de quase 200 alunos. Além da contribuição voluntária, eles realizaram rifas para alcançar o valor total de R$ 1.335,60. Alguns trocaram o dinheiro do lanche em prol da campanha. O montante foi suficiente para comprar dois exemplares de excelente qualidade.

Alunos usam um protótipo nas aulas de experimentação (Foto: Arquivo Pessoal)

“A sorte é que conseguiram comprar fora do estado, pela internet, e saiu com um desconto muito bom. Agora, eles estão animados com essa nova aquisição”, relata Sarkis e acrescenta: “O mais interessante é que a escolha desses modelos, a calibragem desses dispositivos, foram feitas por eles, sem a nossa interferência”.

Ana Júlia Oliveira, de 17 anos, é uma das alunas que encabeçou o movimento. Ela conta que a partir de agora vai ficar mais fácil compreender os ensinamentos da modalidade e que terá melhor ‘contato visual’, mesmo que de longe, com o universo.

“Acho que o nosso conhecimento vai melhorar bastante. Antes a gente via vídeos, fotos, da internet, tinha noção teórica de astronomia. Com os telescópios, vamos testemunhar o que acontece no espaço, mesmo que estejamos muitos distantes deles (…) A nossa turma, a 309, se sente orgulhosa por tudo isso. É um patrimônio da gente, é investimento em educação. É sacrifício em prol do coletivo”, frisa.

Para a docente, os jovens deram uma verdadeira aula de iniciativa. “Apesar de serem os protagonistas dessa história, eles viram o problema e acharam a solução. Um problema comum nas escolas do nosso país, a falta de materiais para as aulas de experimentação. Eles buscaram a solução, mesmo que temporária. Viram que não é só estudar teoria, precisavam da prática. Nesta necessidade, teve uma autonomia e iniciativa bastante louvável. Sinto-me orgulhosa”, conclui.

Nesta terça-feira (16), haverá uma solenidade de entrega dos dois telescópios. No evento, os próprios alunos vão prestar homenagens aos professores e profissionais da escola que contribuíram com o projeto.

Continue lendo

ACRE

Vara de Execução Penal concede progressão de regime para jovem aprovado em Engenharia Civil na UFAC

Publicado

em

Por

Quando um reeducando é aprovado no Enem há a remição de 100 dias de pena. A remição por estudos está prevista no artigo 126 da Lei n. 7.210/84, em compatibilidade com a Recomendação n. 391/2021 do Conselho Nacional de Justiça. Esses 100 dias foram suficientes para que um apenado alcançasse a progressão do regime, portanto a Vara de Execução Penal de Rio Branco autorizou que o estudante fosse para o semiaberto.

Mais do que sair da Unidade Penitenciária Antônio Sérgio Silveira de Lima, a aprovação representa uma nova chance de viver sonhos de sua juventude. Hoje ele possui 27 anos de idade, mas há um tempo atrás ele já havia tentado o Enem, porém a pontuação alcançada não foi suficiente para conquistar uma vaga em Engenharia Civil pelo Sisu em uma faculdade particular, por isso iniciou Arquitetura, sua segunda opção, a qual cursou três anos e teve que parar por não conseguir pagar as mensalidades do financiamento estudantil.

Com a pandemia, as dificuldades financeiras se agravaram. Ele que há pouco tempo tinha saído da casa dos pais, agora estava desempregado e com dívidas. Começou a vender títulos de capitalização. Depois, trabalhar como motoboy. Em 2020, foi preso por se envolver com o tráfico e associação para o tráfico.

Da cela 4, passou a ler apostilas de outro reeducando que se preparava para o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja). Conseguiu passar no Enem, no curso que sempre sonhou, mas desta vez na federal, superando suas próprias expectativas.

Durante inspeção do Grupo de Monitoramento e Fiscalização (GMF) do Tribunal de Justiça do Acre (TJAC), o apenado contou sua história de vida. O monitoramento tem a missão de averiguar as condições do atendimento da população carcerária, justamente visando garantir dignidade para que a ressocialização se consolide.

As aulas começaram em junho e ele estava ansioso por uma decisão favorável. O encaminhamento foi providenciado e o juiz Hugo Torquato decretou a progressão. “Ele teria direito a progressão do regime somente em setembro de 2022, contudo com a remição da pena essa data acabou sendo adiantada. Cada vez que acontece um caso desse, sempre incentiva outros para o bem e é o tipo de notícia que gera satisfação na Execução Penal”, disse o magistrado.

O reeducando foi para a prisão domiciliar após a instalação da tornozeleira eletrônica. Voltou a morar com sua mãe em Rio Branco e deve cumprir as normas do regime semiaberto para que não retorne ao presídio até o cumprimento de sua sentença.

“Era tudo o que eu queria, tudo que eu almejei! Infelizmente, foi atrelado a essa tribulação. Eu perdi tudo, eu fui no fundo do poço pra conseguir realizar um sonho. A educação muda vidas e agora eu sei que estou tendo uma oportunidade de mudar não só minha vida, mas a da minha família”, disse.

[Ascom]

Continue lendo

Trending

O Portal AcreNews é uma publicação de AcreNews Comunicação e Publicidade

Editor-chefe: Evandro Cordeiro

Contato: siteacrenews@gmail.com

Área rural 204, Barro Vermelho - Rio Branco

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Os artigos assinados não traduzem, necessariamente, a opinião deste jornal



Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por STECON Soluções Tecnológicas