Connect with us

EVANDRO CORDEIRO

COLUNA DO EVANDRO Jorge Viana e seu grupo trocaram as pessoas pela floresta, diz Bocalom à coluna

Publicado

em

O prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom (Progressistas), criticado pelo ex-governador Jorge Viana (PT) nesta quarta-feira, 26, disse que não viu a entrevista do petista, mas considera qualquer coisa que ele tenha dito como precipitação. É que acabou de assumir a prefeitura. Bocalom considera, também, ser difícil discutir com alguém que, para se mostrar a interesses internacionais, quando governou o Acre, tenha trocado as pessoas pela floresta. O atual prefeito da capital sempre disse que a Florestania ferrou o Acre.

Sem reação

No Palácio Rio Branco ninguém deu a menor confiança para as falas do ex-governador Jorge Viana, dono de duas gordas aposentadorias pagas pelo Estado brasileiro. Ou seja: alguém que tem tempo e folga financeira bem tranquilos para ficar o dia inteiro criticando quem sabe que será duro de derrubar em 2022.

Incentivo

Jorge Viana é o maior incentivador da candidatura do senador Sérgio Petecão (PSD) ao governo do Estado. Só assim, com o racha entre Petecão e Gladson, ele disputa o governo. Caso contrário, ele concorre ao Senado e coloca como candidato ao governo um “bucha” da esquerda para lhe garantir o palanque.

Novo presidente

No site do TSE já aparece como presidente do Solidariedade, no Acre, o ex-deputado Moisés Diniz. A direção nacional enviou a seguinte justificativa para a troca na direção: a aproximação da antiga direção com o PROS, um rival indesejável.

Procura-se senador

O fechamento do grupo do ex-prefeito Vagner Sales (MDB) com o governo Gladson quebrou a chapa majoritária que será puxada pelo senador Sérgio Petecão. É que a deputada federal Jéssica Sales seria a candidata ao Senado. Agora Petecão procura um novo nome. Há informações de que estaria discutindo isso com um grupo de evangélicos.

Balde de água fria

Ao não figurar na lista de governadores convocados para depor na CPI da Covid, Gladson Cameli frustrou seus adversários no Acre, que já preparavam uma festa para comemorar. Isso vale para consolidar uma máxima sobre ele, a de que podem acusá-lo de algum defeito, mas não podem levantar sequer suspeitas de corrupção em seu governo. Cameli nunca tolerou corrupção, tanto que criou uma delegacia para investigar crimes de servidores públicos.

Curso em Brasília

Sobre a delegacia criada pelo governador Gladson Cameli para combater crimes de corrupção na administração pública, um registro: um grupo de policiais está sendo mandado para Brasília, onde farão um curso de investigação especializado na área.

Os infiéis

Quando Jorge Viana diz que prefeitos podem se relacionar com governos, mas não podem ultrapassar a linha da fidelidade partidária, ele está falando com prefeitos do PT, com exceção de um, todos propensos a deixar a sigla.

Vereador de férias

James do Lacen, que há três eleições bate na trave, está vereador de férias. Explica-se: ele é primeiro suplente do PDT, que além de ter três vereadores na capital – Michelle Melo, Joaquim Florêncio e Fábio Araújo -, um, a Michelle, tem eleição garantida a deputada estadual em 2022. A menos que Deus mude o quadro, James do Lacen assume em janeiro de 2023.

Não andou

O que parece não ter ido para a frente foi um adrede acordo entre o deputado estadual Luiz Tchê (PDT) e seu primeiro suplente, Gemil Júnior. Estava certo que Júnior assumiria nesse primeiro semestre de 2021, mas até hoje nada havia acontecido.

Caladinho

Quem já assumiu uma cadeira na Assembleia Legislativa esse ano, mas ninguém percebeu, foi o empresário André Vale (Podemos). Mas essa é uma marca dele, o silêncio.

Gabado

Só vejo elogios pelas redes sociais ao prefeito de Rodrigues Alves, Jailson Pontes (PROS). Dizem que desde que assumiu paga os servidores sempre dia 20. Entre outros ajustes que fez nas contas do município.

Ciúmes

A política é fogo. Dizem que, no Juruá, um certo grupo que apoia o governador Gladson Cameli teria ficado chateado com a volta da tropa do ex-prefeito Vagner Sales para o governo. Vai entender isso.

Andando muito

O ex-prefeito de Cruzeiro do Sul, Clodoaldo Rodrigues (Progressistas), não está brincando quando diz que vai disputar as eleições para deputado estadual em 2022. Só para se ter uma ideia, ele passou o último final de semana no Quinari, onde tem muitos amigos e parentes, inclusive o presidente da Câmara do município, Magildo Lima, de seu partido.

Soberba

Tem um grupo de petistas no Acre que já posa nas redes sociais como se Lula fosse o novo presidente do Brasil, a partir de 2023. Inclusive com a mesma arrogância de quando estavam no poder.

Um ás

O senador Márcio Bittar (MDB) é um ás, também, nos bastidores da política. Seus movimentos deixam a concorrência em pânico. Outra qualidade do Bittar: tem lado.

Vices em potencial

Fortíssimos nomes com potencial para figurar como vice do governador Gladson Cameli em 2022, na reeleição: Jessica Sales (MDB), Alan Rick (DEM), Alysson Bestene (Progressistas), e Fernanda Hassem, ainda no PT.

Federal

Luiz Gonzaga (PSDB), atual primeiro secretário da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, está fazendo toda a movimentação de quem vai disputar para federal. É nome forte, sempre na lista dos favoritos.

Pergunta

Para finalizar a coluna deixo uma pergunta: o que é mesmo essa tal de “boa conversa” e “boa política” que o pessoal do PT tanto fala?

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

EVANDRO CORDEIRO

COLUNA DO EVANDRO | Com Bolsonaro no PL, finalmente algumas coisas vão se definir por aqui

Publicado

em

O presidente Bolsonaro está filiado no PL. Como recomendou a Valdemar Costa Neto que no Acre a prioridade é a candidatura da Márcia Bittar ao Senado, finalmente as coisas vão se definir por aqui. É mais uma sigla para o grupo do senador Márcio Bittar, que pediu cautela. “Vamos resolver tudo aí na base da conversa”, disse a coluna.

Muita conversa

Márcio Bittar está cercado de um dos maiores conglomerados de partidos e é defensor da reeleição do governador Gladson Cameli. Mas até tudo se resolver, ele admite, tem muito chão, muita pestana queimada.

Cirurgia do Rocha

Desde que rompeu com o governador Gladson Cameli, o vice Major Rocha (PSL) deu aquela sumida básica. Quase não fala a imprensa. Talvez por isso quase ninguém sabe que no último sábado ele se submeteu a uma cirurgia bariátrica. Vai diminuir a pança. Nesse caso, claro, todos torcem para que tudo dê muito certo.

Podemos

Ney Amorim está de volta ao Acre, depois de uma temporada em São Paulo, cuidando de questões familiares. Reassumiu as rédeas do Podemos e disse à coluna que vai prosseguir na formação de chapas para federal e estadual. Acha totalmente possível, porque já tem muitos – e bons – nomes, garante.

Raiva do Manoel Roque

Ex-presidente do Avante, Manoel Roque é um poço de desolação com os últimos acontecimentos em seu estabelecimento, o República Gourmet Gastrobar, no antigo Mercado dos Colonos. É que na semana passada os ladrões roubaram toda a fiação elétrica do prédio e ele ficou sem funcionar. Só tem algo que diminuiu o mau humor dele, quando alguém fala que vai votar na Márcia Bittar para senadora. Ele põe os dentes no quarador rapidinho.

Oração

Não melhora o quadro de saúde do deputado estadual Whendy Lima (Progressistas) e a família apela para orações. Só um milagre, estão anunciando nas redes sociais. O pai dele, vereador N Lima, é a desolação em pessoa.

Força do Juruá

Os Cordeiro do Juruá, liderados pelo ex-prefeito Ilderlei, estão estudando uma forma sobre como não ficar de fora da próxima eleição. Até semana que vem eles anunciam como isso ocorrerá.

Ninguém bate

Um ex-prefeito de Cruzeiro do Sul me disse que dificilmente qualquer um candidato a senador bate na Jéssica Sales (MDB) na região. Vai ser preciso juntar muita força para isso, ou convencer os Sales a retirar a candidatura dela.

Trunfo

Na verdade, o grande trunfo do MDB para as eleições de 2022 é a candidatura da Jéssica Sales ao Senado. Ela aparece na frente nas pesquisas e isso será usado em favor da sigla, que está desbaratada desde as eleições de 2020.

Pronto Clínica

Sob o comando do ex-vereador e médico Carlos Beirute, uma referência em otorrinolaringologia no norte do Brasil, o hospital privado Pronto Clínica está ressurgindo e deverá estar entre os melhores da região em breve. Em janeiro haverá uma grande inauguração de novas instalações.

Nome da AD

Pelo menos a igreja Assembleia de Deus ministério Rio Branco, presidida pelo pastor Luiz Gonzaga, está praticamente fechada em torno de uma candidatura a deputada federal da cooperadora Jesuíta, ex-secretária de saúde da prefeitura de Rio Branco

Rei do bom humor

Ninguém, nem nada, tira o bom humor do governador Gladson Cameli. Ele conseguiu o abono para os professores e os servidores de apoio foram pra cima, ele tratou todos com carinho e já conseguiu abono para todos. Afagou PM, Polícia Civil, Bombeiros, aí os agentes penitenciários foram pra cima. Até a próxima semana ou ainda nesse ele resolve a situação da categoria. E tudo isso rindo.

Aumento de salário

E vem aí um aumento de salário para todos os servidores do Estado, que o governador Gladson vai anunciar antes da virada do ano. “E não quero dar qualquer coisa”, garantiu à coluna.

Agruras dos comunistas

Comandante do PCdoB no Acre, o deputado Edvaldo Magalhães tenta passar tranquilidade em relação as eleições de 2022. Ele acredita numa federação de partidos. Me disse que isso pode acontecer entre PCdoB e PT. Se não acontecer, vai ser difícil ele montar duas chapas para reeleger ele e a mulher, Perpétua Almeida.

Continue lendo

EVANDRO CORDEIRO

COLUNA DO EVANDRO | Nunca dirigentes de partido blefaram tanto como agora, sem as coligações

Publicado

em

Um ano antes das eleições e com as regras de 2020 mantidas, ou seja, sem a possibilidade de coligações, os dirigentes de partidos nunca blefaram tanto. É uma festa, como diria o radialista M. Costa. Tem presidente que afirma nem ter mais vaga em sua sigla, mas só ele mesmo é candidato. Sem coligação, só tem um jeito: fazer uma grande chapa, com 25 nomes competitivos para estadual e nove para federal, e ainda com 30% de mulheres. Fora isso, só um artifício que está sendo estudado em Brasília pode salvar, a tal Federação, em que dois ou três partidos se juntam para formar uma aliança. Fora isso, o que dirigente fala é blefe puro.

Os Câmara no Governo

Gabriela Câmara deverá assumir uma Secretaria no Governo Gladson no início de 2022. Essa porta foi aberta para os Câmara no início da gestão. O clã, finalmente, decidiu por emprestar o nome de Gabriela, que comanda no Acre o complexo de comunicação Boas Novas.

Ação Social

Administradora, Gabriela Câmara é cotada para assumir a Ação Social do Estado, o que cairia como uma luva pra ela, que tem um trabalho social pouco divulgado, mas muito forte nos bastidores do Acre.

MDB no Governo

No Governo Gladson o MDB já teve a Secretaria de Planejamento, cargos de segundo escalão, núcleos da Educação no interior e, segundo o próprio governador, portas abertas e espaço oferecidos a figuras do partido, que rejeitaram, nesse caso Roberto Duarte e João Correia. Por isso, Cameli diz que dorme com a consciência tranquila em relação a sigla.

Decidido

Os Hassem de Brasileia decidiram em definitivo: o candidato a deputado estadual da família será o Tadeu, irmão da prefeita Fernanda Hassem (PT). Só não decidiram ainda o partido. Um outro irmão deles, o médico Hassem, que trabalha na região do Purus, vai ser um dos principais cabos eleitorais fora da circunscrição do Alto Acre.

Confronto inevitável

Salvo um extraordinário acontecimento, o grande confronto pelo Senado em 2022 será entre Jorge Viana (PT) e os Bittar. O ex-senador com apoio da esquerda, que já lhe garante pelo menos 20% em qualquer disputa, enfrenta um senador que não brinca de fazer campanha, o Márcio Bittar, sempre eleito com estupendas votações e que desta vez ainda tem mais bala na agulha, uma vez que foi o relator do orçamento da União, o que lhe agiganta tanto que a esquerda brigou na Justiça para suspender uma bolada de dinheiro que Bittar está conseguindo mandar pro Acre, quase R$ 1 bilhão.

Coração de pai

Liguei para o vereador N. Lima (Progressista), presidente da Câmara Municipal de Rio Branco, para saber como está o filho dele, o deputado estadual Whendy Lima, do mesmo partido do pai, que foi submetido a cirurgia para corrigir uma bariátrica. Ele disse que as notícias são boas, mas pense num homem abalado psicologicamente. Coisa de coração de pai.

Chantagem

Candidato a governador, o senador Sérgio Petecão (PSD) continua servindo como um belo instrumento de ameaça para quem quer chantagear o Palácio Rio Branco.

Cansado de esperar

Primeiro suplente do PDT, cansado de esperar por uma oportunidade prometida pelo deputado Luiz Tchê, o ex-secretário de Saúde Gemil Júnior deverá se filiar em outro partido nos próximos dias. Não enxerga mais oportunidade, uma vez que só falta um ano para terminar a atual legislatura.

Botando fogo

Antigos figurões de governos passados ligados a Educação estão a todo vapor nos bastidores envenenando servidores de apoio contra o governador Gladson Cameli, que resolveu dar um abono para professores. Embora Cameli esteja tentando arranjar um jeito legal de estender o benefício a todos, a turma está botando fogo, incendiando várias coivaras pelas escolas.

Debruçado

O abono, já disse o governador Gladson, só não vai alcançar todos os servidores da Educação se a lei vedar. No momento ele está com a equipe econômica tentando achar uma saída em favor do pessoal de apoio.

Economia

Com os pagamentos em dia no Acre, Cobija, do outro lado do Rio Acre, em Brasileia, voltou a ser frequentada por acreanos. Nesta quinta-feira, 25, muitos “brasileños” percorriam as ruas da capital de Pando.

Prioridade

André Hassem, diretor-presidente do Imac, não disputa a eleição para estadual em 2022. Ele vai se preparar para disputar a prefeitura de Epitaciolândia em 2024. Ano que vem ele apoia a eleição de Israel Milani, secretário de Meio Ambiente, para deputado federal.

Pode até se reeleger

Deputado daquele time que a gente só sabe que existe quando consulta o Google, como diz o meu colega Astério Moreira, Wagner Felipe (PL) poderá até se reeleger. Aliado dos Câmara, ele terá uma estrada livre sem a concorrência da Gabriela Câmara dentro da igreja na qual é pastor, a Assembleia de Deus Madureira, que não disputa a eleição e vai só ajudar a mãe, Antônia Lúcia (PL), para federal.

Trabalhando apulso

A prefeita de Brasileia, Fernanda Hassem (PT), está trabalhando num esforço sobre-humano. É que a ferrada de arraia que levou no último feriadão ainda não cicatrizou.

Continue lendo

EVANDRO CORDEIRO

COLUNA DO EVANDRO | Com uma canetada o Gladson Cameli derrama água no chope dos adversários

Publicado

em

Os adversários atuais e futuros do governador Gladson Cameli têm feito seu papel. A ideia, para quem pretende tomar a cadeira dele, é exatamente o que eles estão fazendo, potencializando os defeitos que ele tem e criando os que ele não tem. Ele, apesar da relativa pouca idade, por enquanto tem tratado isso com muita habilidade, exatamente por respeitar o direito de seus opositores. No final ele sempre tem um jeito de jogar água no chope dos algozes. A última: anunciar um abono de R$ 15 mil para professores, pagamento antecipado dos salários desse mês, pagamento antecipado do décimo terceiro e um aumento que dará aos servidores, o que pode fazer porque cuidou bem das finanças.

Obras

Além dos aumentos salariais, abonos e pagamentos antecipados, antes do apagar de 2021, Cameli licita mais duas grandes obras estruturantes, uma espécie de xeque-mate. Em 2022 mais duas grandes obras. Tudo isso contra a grave acusação de ser ele um perigoso “mentiroso”.

Sobre o Senado

Pelo que ouvi do próprio governador nesta segunda-feira, parece que fica claro algo ainda mal-entendido até aqui: ele não vai abrir a boca para dizer quem vai ser seu senador. “Eu tenho coisa demais para resolver. Será que não dá pra eles se entenderem entre si?”, questionou.

Orçamento secreto?

Deputado Daniel Zen (PT) de forma pálida explicando em sua rede social porque comemorou a suspensão das emendas de relator, decisão do STF que pode fazer o Acre perder perto de R$ 1 bilhão. Diz ele que é porque o “orçamento secreto” serviu também para comprar o Congresso.

Extrativismo x Agro

O confronto Márcio Bittar (PSL) e Jorge Viana (PT) é o mais badalado faltando um ano para as eleições. O petista defende a sobrevivência por meio do extrativismo, Bittar pela industrialização, agronegócio, abertura de BRs. É esperar pelo que o eleitor vai decidir.

Esperneio

Sem o poder, com o qual se acostumou nas últimas duas décadas, a esquerda decidiu espernear contra Bolsonaro. No Acre não peitou ainda o governador Gladson Cameli, cujos adversários ferozes têm sido ex-aliados, que se interessaram cedo demais pela cadeira dele.

Na espera

Perguntei à Márcia Bittar como vai a pré-campanha. Ela respondeu o seguinte: “Aguardo com paciência o desenrolar das questões políticas e a futura filiação, abençoada por Bolsonaro e Márcio Bittar”.

Porto Walter

“Eu vou pedir votos aonde? Lá em Assis Brasil?”. Resposta do Zezinho Barbary, ex-prefeito de Porto Walter, ao ser “denunciado” por adversários do Juruá por estar trabalhando sua candidatura a estadual no município que administrou.

Vice preparado

Vice-prefeito de Sena Madureira nos dois mandatos de Mazinho Serafim (MDB), com quem se deu muito bem, Gilberto Lira (PDT) está sendo preparado para assumir o município a partir de 2023. Mazinho é candidato a federal com chances reais de se eleger, inclusive entre os mais votados.

Boi Cagão

Mês que vem tem festa na chácara Boi Cagão, de propriedade do senador Sérgio Petecão (PSD). Ele promete apresentar as chapas de federal e estadual de seu partido.

Festa dos Bittar

Em dezembro, também, o senador Márcio Bittar fará uma grande festa com a participação dos partidos de seu grupo que assumiram compromisso com a candidatura de Márcia Bittar ao Senado.

Curso de vereador

Quero ver quem vai acabar com as viagens de vereadores para fazer os famigerados “cursos” fora do Acre. Resposta: ninguém. É que eles ganham mal, ao menos em relação ao status quo e só há uma forma de melhorar, se sacrificando em viagens pelo Brasil para participar de enfadonhos cursos.

Calma, prefeito!

Amigos do prefeito de Assis Brasil, Jerry Correia (PT), deram um conselho pra ele, que diminua seu ritmo de trabalho porque não vai resolver o problema do Brasil. Ele vem a Rio Branco, resolve “mil” demandas e volta no mesmo dia pra seu município, 350 km distante da capital, correndo risco na estrada.

A bispa tá ocupada

Cuidando da inauguração de seu complexo de comunicação Boas Novas, Antônia Lúcia está sem tempo inclusive de falar sobre sua candidatura a federal. Disse à coluna que não conseguiu nem decidir se fica no PL ou se vai pra outro partido. Talvez assim se eleja, porque quando quis ser dona de partido só levou peia.

Bariátrica

De próprio punho o deputado estadual Whendy Lima (Progressistas) informou na manhã desta terça-feira que está internado, em franca recuperação de cirurgia bariátrica realizada no último sábado, 20.

Continue lendo

Trending

O Portal AcreNews é uma publicação de AcreNews Comunicação e Publicidade

Editor-chefe: Evandro Cordeiro

Contato: siteacrenews@gmail.com

Área rural 204, Barro Vermelho - Rio Branco

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Os artigos assinados não traduzem, necessariamente, a opinião deste jornal



Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por STECON Engenharia e Tecnologia