Connect with us

EVANDRO CORDEIRO

COLUNA DO EVANDRO | “Minha mãe tem know-how para disputar qualquer cenário”, diz Jéssica sobre Antonia Sales

Publicado

em

A deputada federal Jéssica Sales (MDB) está praticamente liberada pra cair em campo e disputar o Senado, com o avançar no tratamento do câncer. Pelo telefone é uma alegria só, ao falar com a gente. Perguntei, também, sobre a mãe dela, deputada Antonia Sales (MDB) se já decidiram que cargo ela disputará. A Jéssica disse o seguinte: “Minha mãe tem know-how para disputar qualquer cenário, justamente pelo serviço prestado que tem ao estado. O MDB sem dúvida, será muito bem representado pela forte chapa que tem para estadual e federal”.

Fechou.

Definido

Embora o Senador Petecão (PSD) tenha pedido calma em relação a confirmação de seu vice, já se sabe nos bastidores que Tota Filho é o escolhido. Petecão, campeão de jogo com as palavras, com suas frases de efeito, disse a coluna que por detrás das câmeras tem briga por essa posição em sua chapa. “Candidatura que vai ganhar o Governo é assim, todo mundo quer ser vice”, bravateou.

Tudo na lata

Perguntei na lata ao senador Márcio Bittar se o União Brasil vai negar legenda ao Israel Milani, cuja mãe, a deputada federal Vanda, vai disputar o Senado na chapa do Petecão. Ele respondeu na lata também: “Não quero falar sobre isso”.

Pronto.

Dois presentes

Candidato a deputado federal pelo União Brasil, Eduardo Veloso ganhou dois presentes para sua campanha: primeiro, vai assumir em junho a cadeira de Márcio Bittar no Senado, de quem é primeiro suplente. Segundo, terá como um dos coordenadores de sua campanha o vereador de Rio Branco, Rutênio Sá (PP), uma das boas surpresas da atual legislatura.

Sabe quem quer

Quem ouviu o discurso do governador Gladson Cameli no lançamento do mutirão de cirurgias com um pouco mais de atenção, percebeu que ele tem claro na cabeça os parceiros que pretende para disputar a reeleição. Fez elogios a toda a bancada, mas dispensou mais tempo para falar sobre o senador Márcio Bittar.

Conversa no canto

Ao final do evento na Fundação Hospitalar, Gladson Cameli chamou para um canto a pré-candidata a senadora Márcia Bittar, com quem trocou uma ideia provavelmente muito boa, porque o papo terminou em um abraço fraterno, bem apertado.

Quinta ponte

Fui à sala do secretário da Sedur, Luiz Felipe Aragão, para ver a maquete da quinta ponte sobre o Rio Acre. Vai ser, sem dúvidas, uma das maiores de todos os tempos, porque vai mudar a configuração do bairro Aeroporto Velho, assim como parte do bairro Quinze, ali no ‘rabo da besta’.

Aposta errada

Quem apostar num final infeliz entre Gladson Cameli, Márcio Bittar e Alan Rick vai perder feio. A conversa dessa noite passada deu um novo prumo na parceria.

Na bravata

Analistas políticos não enxergam nada de ruim nesses ajustes entre os Bittar e o governador. É porque política as vezes é medida no blefe e na bravata e isso é normal, me explicou um deles.

Compromisso fechado

Sabe aquela informação quentinha? Pois é. Disseram à Coluna que Flaviano Melo (MDB) até toparia uma reaproximação do Palácio Rio Branco, mas se comprometeu com os irmãos Rocha e arranjou sarna.

Não será usado

O Jenilson Leite (PSB) é, dentre os candidatos a governador, o mais caladão. Ouve quase tudo sem reagir, mas ele tem assessores espoletados. Um deles disse à Coluna que o entorno de Jenilson não vai aceitar que ele seja usado da forma como o PT pretende, conforme a maré esteja para o ex-senador Jorge Viana.

Bittar no Tribuna Livre

Até sábado o senador Márcio Bittar grava com a equipe do programa Tribuna Livre, da TV Rio Branco. Vai falar muita coisa, segundo promete, mas certamente vai guardar outras. Todo político é assim. Mas não deixará de ser uma boa conversa.

Sem mudança brusca

Até sábado sai o resultado de nova pesquisa. Pelas informações, não vem muita mudança de cenário não. As coisas continuam como estão.

Despedida

Três décadas e pouco depois de entrar para a magistratura, o desembargador Pedro Ranzi começa a esvaziar seu gabinete. Se aposenta mês que vem. Ele tem muita história pra contar e talvez fará isso por meio de um livro.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

EVANDRO CORDEIRO

COLUNA DO EVANDRO | Até semana passada vice não influenciava na reeleição de Gladson Cameli; agora influencia

Publicado

em

Os cientistas políticos das redes sociais têm os posicionamentos mais pueris possíveis, é fato. Algumas conjecturas não duram 24h. Até semana passada, por exemplo, muitos destes diziam em alto e bom som que Gladson Cameli seria reeleito com o Zé Perequete como seu vice. Foi o governador anunciar um nome para maioria mudar de ideia. Ou seja: cada qual tem suas preferências e suas opiniões são equivalentes as suas preferências. Talvez por isso seja mais razoável ouvir as pesquisas do que seguir os cientistas da web.

Manifestos patrocinados

Começam a aparecer manifestações contra o governador Gladson Cameli, todas bem claras sobre quem as patrocina. Nada, no entanto, que esteja fora das famosas quatro linhas. Na democracia é assim. Só que o povo tem direito de escolher quem tá com a razão.

Todo mundo sabe

Ao reclamar que não é prioridade no PT, Marcos Alexandre vai ouvir outra vez o que ouviu de muitos amigos ao longo dos últimos quatro anos sobre sua permanência no partido. “Se ele sai do PT, se elege a qualquer coisa” é o que mais se ouve entre admiradores dele.

Vai entender

Dezenas de aliados do governador Gladson Cameli passaram dias dizendo aos quatro ventos que vice não influencia eleição. Escolhida a Márcia Bittar e agora o vice pode até leva-lo a derrota. Vai entender.

Enlouquece mesmo

Uma pesquisa atrás da outra com o nome de Cameli na dianteira endoida a cabeça de qualquer adversário. A oposição local começa a parecer com a oposição ao presidente Bolsonaro, que faz apelos até prosaicos para tentar derrubar o presidente.

Há vagas

“Ainda tem vaga para novos aliados. E é provável que pelo menos mais dois partidos cheguem”. Do secretário da Segov, Julinho Santos, sobre a aliança em torno da reeleição do governador Gladson Cameli.

Festa

Quem está em festa é o grupo do deputado federal Alan Rick (UB) com a escolha de Márcia Bittar (PL) de vice. Abriu um oceano pra ele passar com a candidatura dele ao Senado, a única da situação que derrota Jorge Viana (PT).

Decisões moralizadoras

Capitão da reserva remunerada da PM, o vereador Nogueira Lima, do PP, ou simplesmente N. Lima, presidente da Câmara Municipal de Rio Branco, tem tomado posições importantes do ponto de vista da moralização. Essa de mandar recolher os carros dos parlamentares a partir das 17h, é uma dessas boas decisões de gestão.

Gratidão

Ítalo Medeiros é irmão do vice de Petecão (PSD), João Tota Filho, e filho da suplente de Petecão, Maria das Vitórias. A ele foi dado o direito de deixar o Palácio Rio Branco para acompanhar a família. Preferiu ficar e apoiar a reeleição de Gladson Cameli. Uma demonstração de gratidão raramente vista na política.

Contra o PT

Jenilson Leite resolveu fazer sua caminhada rumo ao Governo sem dar muita trela à imprensa. Pessoas ligadas a ele acham que parte da imprensa tenta jogar ele contra o PT.

É boçalidade

Não é a imprensa que joga o PT contra Jenilson Leite, é o PT quem que se comporta como amigo da onça, ao fazer o Jenilson ficar esperando uma eternidade para que Jorge Viana se decida, numa boçalidade sem precedentes.

Continue lendo

EVANDRO CORDEIRO

COLUNA DO EVANDRO | Marina se apresenta candidata em São Paulo com o secular discurso da velha esquerda, como se esta fosse a mãe das virtudes

Publicado

em

A ex-senadora pelo Acre, Marina Silva, se apresentou nesta quarta-feira, 29, como candidata a deputada federal por São Paulo. Em seu discurso ela disse o seguinte: “A sociedade paulista, pela sua complexidade, diversidade e pujança reúne recursos, capacidades e condições de responder a tantas crises que nos assolam, contribuindo assim, como já fez em outros momentos históricos, para a instituição de novo ciclo de desenvolvimento no estado e do país, deixando para trás as tragédias que hoje minam nossas esperanças”. Ou seja: a velha batida da esquerda brasileira, como esta fosse a mãe de todas as virtudes. Não faz nenhuma diferença do que dizem os pariceiros dela aqui no Acre.

Previsão

No PP, vai terminar assim, logo logo: todo mundo unido e satisfeito. Sem vencedores, nem derrotados e com velhos e novos de volta a sigla em prol da reeleição do governador Gladson Cameli. É a previsão de uma das figuras mais ilustres do partido.

Continue lendo

EVANDRO CORDEIRO

COLUNA DO EVANDRO | Movimento puxado por dirigente progressista tem como lema “Quem o Gladson escolher a gente aceita”

Publicado

em

O disse-me-disse sobre quem disputa o Senado e quem será o vice de Gladson Cameli só tem prosperado porque o partido do governador tem sido fraco e desorganizado e os aliados desrespeitosos. Se fala um nome, uns gostam, outros desaprovam e isso ainda gera discussão nas redes sociais. Pensando nisso é que o dirigente progressista Lívio Veras puxa nesta terça-feira uma campanha para que correligionários e aliados do Palácio Rio Branco deixem o governador fazer suas escolhas em paz. “Eu tô com quem o Gladson escolher” é o lema do movimento. E o Lívio justifica a coluna sua ideia: “O sujeito tá se beneficiando do Governo e fica dizendo: ah, esse eu não gosto, eu prefiro aquele. Ora, o comandante é o Gladson e nós devemos lealdade a ele. Quem ele escolher nós devemos já amar e defender juntos”, disse. Com toda razão. O governador é que sabe, depois da experiência de quatro anos, com quem é melhor estar aliado para que o Governo seja melhor.

Críticas

Vale lembrar que qualquer nome que o governador Gladson escolher pra seu vice ou pro Senado, a oposição vai sempre criticar. Não precisa ninguém entrar em depressão quando vê pessoas escrevendo coisas horríveis, porque esse é o papel dos opositores. Pelo menos dos mal-educados.

PT ainda espera Jorge

Lá vem o Cesário Braga outra vez desmentir que o PT esteja certo de se aliar ao PSB de Jenilson Leite. Segundo o presidente afastado do PT, Jorge Viana ainda não decidiu se disputa o Senado ou o Governo. “Estamos nessa ainda”, disse a coluna.

Parece a espera de Godot.

Mea-culpa

A imprensa nunca é centro. Ou é esquerda (maioria esmagadora), ou é direita. Estou falando do Acre mesmo.

Contato do “Teta”

Algumas pessoas, principalmente parentes de servidores da Assembleia Legislativa, me perguntando qual o contato do ex-deputado Manoel Machado, após entrevista com ele no final de semana informando que ele disputará a eleição. É que ele teria sido o melhor presidente para funcionários, segundo testemunham.

Na ponta da língua

Pra todo repórter que liga, principalmente para perguntar sobre a relação dele com o governador Gladson Cameli, o senador Márcio Bittar (UB) envia o print da postagem de Cameli em sua página no Facebook nesta segunda-feira. Os dois no Juruá em uma das melhores agendas dos últimos tempos.

Apoio do Vieira

O ex-vereador Sargento Vieira assumiu a candidatura da Meire Serafim (UB) a deputada federal. Está levando ela nos redutos onde ele sempre foi bem votado.

Cópia

A ideia do Lívio Veras, de chamar os progressistas a se unirem numa só voz em favor do governador Gladson Cameli não exatamente uma ideia novinha em folha. A frente popular se utilizava desse método pra agregar a galera.

Indefinição

Dentro do PDT rola nesse momento uma indefinição medonha. Nem a vereadora Michelle Melo sabe o que cargo vai disputar, nem o deputado federal Jesus Sérgio. Esse último estaria disposto a cair pra estadual, mas está esbarrando na negativa de alguns pré-candidatos.

Parentes na política

Não há como criticar parentes disputando eleições no Acre. Isso aqui virou cultural. Quem não lembra de Jorge e Tião Viana, Narciso e Célia, Roberto Filho e Lenice, Petecão e Lene, João Tota e Maria das Vitórias, Raimundinho da Saúde e Railson, apenas para citar alguns exemplos. Um a mais ou a menos não vai fazer mal a ninguém.

Natimortas

Duas candidaturas a governador nasceram e morreram na mesma velocidade nessa pré-campanha: a do advogado Robson Aguiar, do PSC, e do pecuarista Jorge Moura, pelo PRTB.

Formiguinha

Ninguém dá nada pelo Julinho Santos, secretário da Segov, mas em silêncio, como uma formiguinha, ele de hora em hora chega na Casa Civil com um novo aliado.

Não vira

O governador Gladson Cameli só tem dois adversários políticos que ele não viraria a seu favor por razões óbvias: os Rocha e o senador Petecão, que transformaram em coisa pessoal a disputa com ele. A maioria ele voltaria a se relacionar politicamente da forma mais normal possível.

Conselho

Os Sales já teriam sido aconselhados a desistir da candidatura da deputada federal Jéssica ao Senado, ao passo que uma reeleição dela seria mel com açúcar. Por enquanto, a decisão é lutar pelo Senado mesmo.

Na pele do Cordeiro

Na próxima segunda-feira, meio-dia, estreia o programa “Na pele do Cordeiro”, pelo canal do AcreNews no YouTube e em outras plataformas, como o Facebook, por exemplo. Primeiro participante da roda de conversa, o deputado federal Alan Rick (UB), pré-candidato ao Senado.

Continue lendo

Trending

O Portal AcreNews é uma publicação de AcreNews Comunicação e Publicidade

Editor-chefe: Evandro Cordeiro

Contato: siteacrenews@gmail.com

Área rural 204, Barro Vermelho - Rio Branco

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Os artigos assinados não traduzem, necessariamente, a opinião deste jornal



Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por STECON Soluções Tecnológicas