Connect with us

ACRE

Como um homem de 22 anos, vendedor de quinquilharias, está conseguindo mudar a história de crianças no subúrbio de Rio Branco, onde todo mundo acha que reinam as facções

Publicado

em

Por Evandro Cordeiro

A capital do Acre, Rio Branco, tem 212 bairros, maioria absoluta habitados por famílias de baixa renda. Em alguns deles a pobreza predomina abaixo da linha de miséria. Nos últimos 20, 30 anos os governos não investiram praticamente nada nesse subúrbio imenso, uma boa parte resultado de invasões. Os indicadores sociais são cruéis nessas regiões. Com isso, os filhos desse bolsão, quase indigentes, acabam virando estatísticas. Alguns que não morrem de fome são exterminados pela violência, depois de se alistarem no crime. Ou seja: os números são desalentadores e um desestímulo à vida. Tem gente que nem sonha mais. A sorte é a existência de alguns abnegados, que acendem feixes de luz em lugares tão escuros.

Lucas Bonnatchelly é esse garotão em pé, o primeiro da esquerda para a direita; queríamos mais fotos dele, mas preferiu aparecer junto com todo mundo

O Acrenews achou um desses sujeitos que não param de sonhar, independentemente do tamanho da adversidade: o Lucas Bonnatchelly Pinheiro Almeida, um “senhor” de 22 anos, casado há sete. Isso mesmo. Ele casou aos 15 anos de idade e toma de conta de sua família com a dificuldade peculiar de quem sobrevive como autônomo. O Lucas vende quinquilharias, lucra pouco, mas desse pouco empresta para a vizinhança de sua comunidade, a do bairro Rosalinda, no segundo distrito da capital, mais precisamente às margens da BR-364, sentido Porto Velho, também conhecido pela violência.

Com seus 1,85m de altura e 155kg de muita gentileza, o “Luquinha”, ou “Lucão”, se for considerar o tamanho do homem, e como ele é distinguido carinhosamente naquela região, pode não mudar o mundo, mas pelo menos deixa acesa uma fagulha de esperança. Ao reparar as necessidades dos vizinhos, ele pensou no futuro daquele povo. Criou uma escolinha de futebol, mesmo não tendo sido jogador, nem sendo um craque da bola.

Lucas chegou no Rosalinda em outubro do ano passado em meio a pandemia do coronavírus. Ele e a esposa trocaram o conjunto Universitário, na saída da capital para Cruzeiro do Sul, pela saída da cidade rumo ao Estado de Rondônia. “Onde eu chego a criançada faz logo amizade comigo e aqui não foi diferente. Cheguei, fiz amizade com todos, e com dois adultos, chamados Geovani e Sabá.  Disse a eles que queira ajudar aquele monte de menino que vi soltando profeta pelas ruas do bairro. Saiu a ideia da escolinha. Deu certo, graças a Deus”, conta.

O projeto do Lucas deu certo mesmo, porque no primeiro dia de “aula” se alistaram 27 crianças. Seis meses depois eles somam 41 alunos. Os dias de treino são quinta, sábado e domingo. Antes de entrar em campo, um desses de chão de barro comuns das periferias, a meninada primeiro toma café da manhã. O pão, café, leite e manteiga o Lucas Bonnatchelly consegue no dia anterior. “Quando não tenho dinheiro eu peço”, diz ele, bem objetivo. Alguns comerciantes do bairro fazem questão de ajudar, segundo o “professor” Bonnatchelly. “Dia de sábado tem um comerciante que doa as frutas para o café”, conta.

O trabalho do Lucas e dos parceiros Geovani e Sabá é tão promissor que começa a alcançar até as meninas do bairro. Clientes da esposa do Lucas doaram bolas de vôlei para o projeto delas. A esposa de Lucas, a Isabela Carolina, junto com outro parceiro, Elvandio Venâncio, são responsáveis para buscar patrocínio para os sacolões, outra iniciativa social deles. De vez em quando as famílias em situação mais vulnerável são abençoadas por uma feira.

LUTA PELA SOBREVIVÊNCIA EM CAMPO

A ideia do Lucas reacendeu a esperança de gente sem perspectiva e começa a materializar sonhos. Algumas famílias estão entusiasmadas com a ideia de ver os filhos dentro daquele campo de barro, driblando a fome e o crime. O coordenador do projeto, mesmo com pouca instrução do ponto de vista da educação física, da didática, faz o que pode, utilizando boa vontade. Dividiu a garotada por idade. Tem o time dos meninos de 5 a 12 anos, e dos 12 até os 18. Está dando super certo, segundo o empolgado Lucas.

Na hora certa, diz ele, chega todo mundo. Essa hora é às 7 da manhã. Depois do café, bola e sonho. A vestimenta para os treinos é um surrado material que o Lucas comprou há cinco meses, mas ninguém se incomoda com isso. O sonho fica bem acima de um colete surrado. “A coisa está tão legal que mais pessoas do bairro estão ajudando a gente. Muitos voluntários”, conta o Lucas.

O objetivo do Lucas e seus amigos é ousado. Ele pensa em trocar a fama do bairro, de violento, para um bairro conquistador de medalhas no esporte. Para isso conta com a solidariedade. Disse que não tem vergonha de pedir porque o que está em jogo é, no fundo, a vida de maioria daqueles meninos, que depois da linha divisória do campo só a sorte ou um propósito de Deus pode os salvar. “Peço mesmo. Peco pelas nossas crianças porque evito, assim, que estas entrem nas drogas, principalmente nessa época de pandemia, quando ninguém tem para onde ir, ficando ainda mais vulnerável”, diz.

O KIT DE NECESSIDADE DOS MENINOS DO ROSALINDA

O Lucas fez uma lista dos itens de primeira necessidade para tocar a escolinha do Rosalinda e ajudar Governo e Prefeitura a evitar a entrada de muitos daqueles meninos no crime.

VEJA

Bolas de futebol

Coletes

Bolas de vôlei

Rede de vôlei

Cones para os treinos

Pratos de plástico

Luvas para goleiro

Sacolões

Chuteiras com números entre 35 a 42

COMO AJUDAR O LUCAS

Caso a história do Lucas com a comunidade Rosalinda tenha tocado o coração de alguém, o contato dele é o (68) 98110-5768.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ACRE

Saiba até quando pode tirar ou transferir o título de eleitor para as eleições de 2022

Confira as principais regras para título de eleitor e datas das próximas eleições

Publicado

em

Por

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou o calendário oficial das eleições de 2022. Este ano, o pleito será para escolha de presidente da República, governadores, senadores e deputados federais, estaduais e distritais. O primeiro turno será no dia 2 de outubro. Já um eventual segundo turno ocorrerá no dia 30 do mesmo mês. 

Vale lembrar que a votação vai começar às 8h e terminar às 17h. Este ano, o horário de início da votação será uniformizado pelo horário de Brasília em todos os estados e no Distrito Federal. 

A data limite para o eleitor solicitar a emissão de seu título será o dia 4 de maio. Vale destacar que o voto é obrigatório para brasileiros maiores de 18 anos, e facultativo para analfabetos, maiores de 70 anos e jovens com idade entre 16 e 17 anos. O cidadão que vai completar 16 anos em 2022, até o dia 2 de outubro, poderá solicitar a emissão do título a partir de janeiro. Aqueles que já atingiram essa idade, podem fazer o alistamento eleitoral.

Caso o cidadão já tenha o documento, ele deve checar se está em situação regular ou se há necessidade de quitar algum débito e solicitar a regularização do cadastro. A data limite para a regularização e transferência de título também é 4 de maio, como explica o advogado e professor de Direito Constitucional, Antonio Carlos de Freitas Jr..

“Se a pessoa mudou de município ou até mesmo para outra zona eleitoral dentro da mesma cidade, ela precisa mudar seu título, para votar em uma escola mais próxima. Mas, há outras datas às quais o eleitor precisa ficar atento como fiscal, como por exemplo, o limite de início da propaganda eleitoral, que poderá começar no dia 16 de agosto”, destaca. 

No dia 16 de agosto, portanto, está liberada a realização de comícios, pedido de voto, distribuição de material gráfico e uso da internet. E no dia 26 de agosto, os candidatos iniciam a propaganda eleitoral no rádio e na TV. Mas antes mesmo disso, começa o prazo para que todos os candidatos recebam a mesma atenção em veículos de comunicação.

“Está vedado, a partir de 6 de agosto, tratamento desigual na mídia. Ou seja, não pode haver nenhum tipo de programação que mostre um candidato mais do que outro. Poderá haver divulgação jornalística, inclusive debates, mas sem aparecimento desigual ou privilegiado de qualquer candidatura”, afirma Freitas Jr.

Crimes mais comuns no processo eleitoral

No entendimento de Freitas Jr., as atenções também devem estar voltadas para a denúncia da compra de votos. “Se o eleitor souber que existe candidato oferecendo algum tipo de benefício, seja qual for, mesmo que não seja financeiro, como um favor ou uma carona, até um brinde, isso é entendido como um favorecimento que é impedido pela legislação eleitoral”, pontua. 

Campanha antecipada; abuso de poder político, financeiro e de comunicação; disseminação de fake news, além da compra de votos, estão entre os crimes mais comuns no processo eleitoral. O crime de campanha antecipada ocorre quando o candidato declara candidatura antes do período oficial, ou pede voto fora do período pré-estabelecido. 

“Um ponto importante de preocupação quanto a crimes eleitorais é a questão da fake news. Nós vamos ter todo um aparato da Justiça Eleitoral para coibir notícias mentirosas. São ilícitos eleitorais, que precisam ter a fiscalização dos órgãos de controle, da Justiça Eleitoral e dos eleitores, que devem estar atentos”, destaca Freitas Jr. 

Tanto o alistamento (primeira via do título) quanto a regularização podem ser solicitados pelo sistema Título Net, no Portal do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Assista ao vídeo com passo a passo.

Fonte: Brasil 61

Continue lendo

ACRE

Calendário PIS/Pasep 2022: confira datas, valores e quem recebe

Publicado

em

Por

Com a aprovação do cronograma de pagamentos do abono salarial do PIS/Pasep 2022, o início dos repasses está agendado para o dia 8 de fevereiro deste ano. A data vale para os trabalhadores nascidos no mês de janeiro. As novas liberações se sucedem até o dia 31 de março, dia em que os nascidos em dezembro vão receber os valores. 

Confira o calendário

PIS – (Mês de nascimento/ Data de pagamento do PIS)

  • Janeiro – 08/02/2022
  • Fevereiro – 10/02/2022
  • Março – 15/02/2022
  • Abril – 17/02/2022
  • Maio – 22/02/2022
  • Junho – 24/02/2022
  • Julho – 15/03/2022
  • Agosto – 17/03/2022
  • Setembro – 22/03/2022
  • Outubro – 24/03/2022
  • Novembro – 29/03/2022
  • Dezembro – 31/03/2022

PASEP – (Final da inscrição/Saque liberado dia)

  • 0 – 15/02/2022
  • 1 – 15/02/2022
  • 2 – 17/02/2022
  • 3 – 17/02/2022
  • 4 – 22/02/2022
  • 5 – 24/02/2022
  • 6 – 15/03/2022
  • 7 – 17/03/2022
  • 8 – 22/03/2022
  • 9 – 24/03/2022

Vale destacar que o abono salarial do PIS/Pasep pago em 2022 é referente aos trabalhadores que exerceram atividade de carteira assinada ao longo de 2020. 
Conforme o calendário dos anos anteriores, o pagamento deveria ter começado em julho de 2021 e seguido até junho de 2022. No entanto, o Conselho deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Condefat) decidiu alterar o esquema de pagamento, o que representou uma economia de R$ 7,45 bilhões para o Orçamento da União em 2021.

Para os trabalhadores que exerceram atividade no ano passado, a expectativa é de que os valores sejam liberados para pagamento somente em 2023.
Valor do abono salarial do PIS/Pasep

O valor do abono salarial do PIS/Pasep será de até R$ 1.212 para quem trabalhou de carteira assinada ao longo dos 12 meses de 2020. Para quem atuou por menos tempo, o benefício será proporcional à quantidade de meses trabalhados no ano base. Para saber qual valor será recebido, basta dividir o salário mínimo por doze e multiplicar pela quantidade de meses trabalhados.

Quem tem direito

Tem direito ao benefício os trabalhadores com carteira assinada que receberam, em média, até dois salários mínimos por mês e trabalharam por, pelo menos, 30 dias, em 2020.

Outra exigência é estar inscrito no PIS-Pasep há pelo menos cinco anos, com informações atualizadas pelos empregadores na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

No início da última semana, o Governo Federal apresentou a proposta com o cronograma de pagamentos do abono salarial do PIS/Pasep 2022 ao Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat). O conselho aprovou a medida na última sexta-feira (7). 
 

Fonte: Brasil 61

Continue lendo

ACRE

Deputada Vanda Milani comemora 45 anos de casamento com seu amado: “Fizemos uma família linda”

Publicado

em

Por

A deputada Federal Vanda Milani (PRÓS) completa, neste domingo, 16 de janeiro, 45 anos de casamento com seu amado, Sylas Pascoal. A própria parlamentar, que anunciar desde o ano passado uma candidatura esse ano ao Senado, escreveu sobre a data em sua página no Facebook.


Veja:

Bodas de Rubi!

Um dia especial para mim.

Há exatamente quarenta e cinco anos atrás, às dezessete horas do dia 15 de janeiro de 1977, na Fazenda Sete Bandeiras, no município de Senador Guiomard, numa cerimônia simples e em família, presidida pelos saudosos juízes de casamento senhores: Chico Paulo e Francisco Taveira, eu , Vanda Milani e Sylas Pascoal Nogueira, juramos em matrimônio vivermos um para o outro para sempre.

Lá se vão quarenta e cinco anos, fizemos uma família linda de três filhos: Paulo Sylas, Pedro Samuel e Geraldo Israel, e hoje já cinco netos: Husan, Hadassa, Lorenzo, Miguel e a pequena Ada, que se somam a outros netos do coração: Samela, Ludy , Matheus e Pedrinho.

Tirando as intempéries da natureza e da vida, fomos e somos até hoje muito felizes. Agradeço a família da minha sogra Amoty Pascoal, do meu sogro, Cosme Bandeira, dos seus amigos que me receberam com distinção, alegria. Até os dias de hoje permanecemos cultivando essa amizade que imensamente sempre me honrou e honra .

Nessa estrada eu e o Sylas caminhamos com serenidade fazendo muitos amigos.

Rogo a Deus que nos conceda e permita termos vida para vermos crescer nossos netos, ensiná-los o nosso bom caminho, a amizade, o amor, o trabalho, a honra, a fé inabalável em Deus que sempre guiou nossos passos nesses quarenta e cinco anos de união.

Obrigada por tudo SYLAS, te admiro, te respeito, TE AMO.

💕 Vanda Milani.

Continue lendo

Trending

O Portal AcreNews é uma publicação de AcreNews Comunicação e Publicidade

Editor-chefe: Evandro Cordeiro

Contato: siteacrenews@gmail.com

Área rural 204, Barro Vermelho - Rio Branco

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Os artigos assinados não traduzem, necessariamente, a opinião deste jornal



Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por STECON Engenharia e Tecnologia