Connect with us

POLÍCIA

Em relato, filha de Antônia Matos conta os últimos momentos juntas e clama por justiça

Publicado

em

Da redação do Acre News/ Foto: Reprodução

A dor da perda e o sentimento de justiça. Assim pode ser definido o longo relato feito em Rede Social pela jovem Nudymilla Albuquerque, filha única de Antônia Luciana Lima de Matos, de 41 anos, autônoma assassinada supostamente pelo cunhado após uma visita à própria irmã em Rio Branco, na segunda-feira (12).

A mulher que veio de Rondonópolis, no Mato Grosso, para visitar os parentes no Acre ficou desaparecida por três dias. Inicialmente à Polícia, o acusado Diego Marques, confessou o crime e informou o local onde o corpo foi deixado, numa área de mata na BR-364 nas proximidades das 4 Bocas em Senador Guiomard. Antônia de Matos foi encontrada no dia 15. Diego mudou o depoimento horas depois alegando que faccionados teriam confundido Antônia com informante de facção rival.

Ontem (19), Nudymilla quebrou o silêncio e relatou como era a vida de Antônia de Matos antes de ser morta e como foram os últimos momentos juntas.  “Busco cada segundo respostas para minhas perguntas, minha mãe amava viver a vida, uma mulher de fibra, extrovertida, carinhosa. Eu sei o quanto ela me amava!”, escreveu.

No dia que completou uma semana do caso que chocou o estado, a moça descreveu o sentimento de perda. “Hoje faz uma semana que perdi minha amada mãezinha, e não tenho palavras para mensurar o pesadelo que vivi durante esses dias, faz uma semana que sua vida foi arrancada de uma forma tão cruel, a princípio meu coração tinha esperanças daquela última mensagem que enviei “Mãezinha cadê você?” fosse visualizada, logo depois meu coração cheio de angústia juntamente com tudo que eu já estava sabendo me tiraram totalmente a esperança de poder abraça-la”, acrescentou. 

Ainda no relato, Nudymilla reclamou da falta de suporte por parte da Polícia no início das oitivas do caso.  “Todas as evidências eram óbvias, tudo me machucava e eu só orava para encontrar o corpo da minha mãe (…) Começamos nossas buscas por conta própria já que a (POLÍCIA CIVIL) não nos deu suporte nenhum. Cada minuto que passava meu desespero aumentava, imaginava o corpo dela no sol, na chuva. Eu não conseguia dormir imaginando tudo, e quando por fim “ele” foi pego e eu pude vê com meus próprios olhos as marcas de unhas deixando claro que minha mãe lutou pela vida, é quando implorei olhando nos olhos dele para dizer onde o corpo dela estava eu vi o quão frio é aquele homem”, enfatizou.

O ponto auge da publicação da jovem ficou pela cena descrita ao encontrar o corpo da própria mãe, jogado numa área de mata.  “Encontramos seu corpo ali, fazia um dia tão lindo o sol radiante, mas foi o pior dia da minha vida, sinto o cheiro do teu perfume para esquecer-se daquele cheiro. Tudo gerou dor, te encontrar daquele jeito e imagino tudo que você sofreu. Ele nos tirou o direito de velar teu corpo, busco respostas para nossas perguntas, e a principal delas o por quê de ter feito isso com você!”, descreveu.

Após essa passagem, Nudymilla volta às atenções para falar do marido de sua tia, Diego Marques, acusado de ter assassinado a autônoma. “Ele confessou para a polícia militar onde estava o corpo da minha mãe e depois mudou seu depoimento, nada que ele diga ou faça vai mudar o meu desejo por justiça. Temos provas que minha mãe na manhã de segunda ainda estava viva. Nossa advogada já vai entrar com essas provas que não batem com o depoimento dele. Ele não me tirou apenas a minha mãe, tirou a avó do meu filho, tirou a filha de uma mãe que sofre tanto quanto eu”, disparou.

Já finalizando seu relato, a jovem torna a enaltecer o amor pela mãe e pediu justiça. “Seguimos com nossas vidas, pedindo para que a justiça de Deus seja feita. Me pego lembrando-se de tudo que vivemos juntas, da mãe que você foi, e dos sonhos que foram interrompidos, do quanto amávamos se aventurar, todos nossos momentos juntas passam como um filme, infelizmente não tive tempo de agradecer por todo amor e cuidado comigo e com seu neto! te amo, te amo, te amo… Você jamais será esquecida mãezinha!!! Que a Justiça seja feita”, concluiu.

Luciana Lima de Matos foi enterrada no Cemitério Morada da Paz, em Rio Branco, no mesmo dia em que foi encontrada sem vida. Antes, porém, o corpo passou por uma autópsia no Instituto Médico Legal (IML), não houve velório, e o corpo foi enterrado às 10 horas devido às condições cadavéricas.

Segundo a polícia, o acusado pelo crime, Diego Marques, era foragido da Justiça de Rondônia, tem passagens na polícia por vários crimes como homicídio e também estupro. Além disso, ele usava tornozeleira eletrônica, mas tinha rompido o aparelho. Ele permanece preso, segundo a Polícia Civil.

Foto: Reprodução

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

POLÍCIA

Policiais penais frustram plano de fuga no Complexo Penitenciário de Rio Branco

Publicado

em

Por

Ascom/Iapen

Policiais penais do Instituto de Administração Penitenciária do Acre (Iapen/AC) frustraram na madrugada deste domingo, 26, mais um plano de fuga no Complexo Penitenciário de Rio Branco. Se concretizado, 12 presos empreenderiam fuga e alcançariam a área externa do presídio.

De acordo com a equipe de plantão, por volta de 1h, o policial que estava fazendo a ronda de rotina ouviu um barulho no pavilhão “B”. Diante da situação, chamou o reforço dos demais policiais de plantão, que também acionaram o Grupo Penitenciário de Operações Especiais (Gpoe).

Os profissionais realizaram uma verificação em todas as celas do pavilhão e encontraram um buraco na cela 16, onde também encontraram dois ferros pontiagudos e uma corda feita de pedaços de tecido, que possivelmente seriam usados na fuga.

Diante dos fatos, os presos foram transferidos para outra cela no pavilhão “C”, onde aguardarão a sanção disciplinar.

Um procedimento administrativo será aberto para apuração dos fatos.

Continue lendo

POLÍCIA

Polícia Penal encontra entorpecente no presídio Evaristo de Morais

Publicado

em

Por

Policiais penais da Unidade Evaristo de Morais em Sena Madureira, apreenderam mais de um quilo de substancia entorpecente no banheiro do Presídio.

A droga foi encontrada no sábado, 25, após uma inspeção dos policiais de plantão.

A suspeita é que o entorpecente seria destinado aos detentos da unidade, mas como foi estalado o scanner corporal as pessoas que levaram a droga resolveram descartar no banheiro feminino.

No total foram apreendidos 1.559 gramas de drogas, entre cocaína e maconha. Um inquérito será instaurado para tentar identificar as pessoas que levaram a substância entorpecente para o presidio.

Continue lendo

POLÍCIA

Corpo de jovem é encontrado em igarapé em Sena Madureira

Publicado

em

Por

O corpo de Alexssandro Lopes de Souza de 24 anos foi encontrado na manhã deste domingo, 26, no município de Sena Madureira.

O cadáver e a motocicleta foram localizados por populares no Igarapé Catiano, localizado na Rua Siqueira Campos, na Cohab do Juruá.

A suspeita da polícia é que o jovem tenha despencado da ponte com a motocicleta durante a madrugada deste domingo.

Embora outra possiblidade não seja descartada, entre elas, um homicídio.

Como o município de Sena Madureira não dispõe de peritos criminais o cadáver foi retirado, sem a realização da perícia de local.

A polícia civil vai instaurar um inquérito para apurar o caso.

Continue lendo

Trending

O Portal AcreNews é uma publicação de AcreNews Comunicação e Publicidade

Editor-chefe: Evandro Cordeiro

Contato: siteacrenews@gmail.com

Área rural 204, Barro Vermelho - Rio Branco

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Os artigos assinados não traduzem, necessariamente, a opinião deste jornal



Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por STECON Engenharia e Tecnologia