Connect with us

ACRE

Evento na Transacreana promove conscientização sobre os perigos de mexer na rede elétrica 

Interferir na rede elétrica, sem autorização, é crime. Somente as equipes da Energisa podem fazer as intervenções no sistema elétrico  

Publicado

em

Para levar conscientização sobre os perigos da interferência na rede elétrica, a Energisa promoveu um evento para os moradores da Transacreana, em Rio Branco, no último sábado (9/7). As ocorrências envolvendo arame (peia) da linha de distribuição são comuns e oferecem riscos para a população.

Os moradores também puderam trocar gratuitamente lâmpadas antigas por luminárias de LED, que são mais econômicas e duradouras, e participar de experiências interativas sobre o uso consciente da energia elétrica. 

Na ocasião, a Energisa também destacou os investimentos na ordem de R$ 13 milhões na construção de uma subestação, além de 58 quilômetros de linhas de distribuição exclusivas que irão oferecer energia elétrica de qualidade e confiável aos mais de 3,6 mil clientes.

“Foi um evento importante onde pudemos conversar com a comunidade, fornecer informações e orientações, além de ouvir as contribuições e entender as necessidades deles. Essa foi uma primeira edição, vamos organizar outras visitas para levar mais serviços e orientação para cada vez mais perto dos nossos clientes”, comentou o coordenador de proteção e engenharia da Energisa Acre, Bruno Rodrigues.

Intervenção na rede causa prejuízo

Arremessar objetos, vandalismo ou tentar fazer qualquer tipo de manuseio na rede de energia foram ações que deixaram mais de 25 mil clientes sem energia elétrica no Acre, em 2021. Para evitar esse tipo de ocorrência, a Energisa ressalta que somente as suas equipes podem fazer as intervenções no sistema elétrico.   

O gerente de Operação da Energisa Acre, Anderson Rodrigues, explica que quando uma pessoa não habilitada mexe na rede, coloca em risco a própria vida e compromete a segurança e o fornecimento de energia de todos os clientes ligados àquela fonte. 

“Temos atuado na orientação e disseminação da informação sobre os cuidados com a rede elétrica. Mas ainda há muitos casos de pessoas que por conta própria tentam mexer na rede e acabam se colocando em risco e gerando impacto para a própria população, como a falta de energia”, afirma.

A Energisa destaca que a empresa tem equipes de manutenção de prontidão para atuar no Acre. O atendimento é 24 horas e deve ser solicitado pelos canais de atendimento. Continuamente, a empresa orienta à população sobre os cuidados com a rede elétrica. 

“Por ser uma questão de segurança e que pode ocasionar morte, a ação de intervenção na rede é configurada crime. Atualmente está previsto no artigo 265 do Código Penal Brasileiro. Quando isso acontece, registramos o boletim de ocorrência para que todas as providencias legais possam ser tomadas”. Apesar desse ato ser uma atitude isolada, ele tem uma consequência coletiva e é por isso, que no Brasil, é considerado um crime, comenta Augusto Felipe da Silveira Lopes de Andrade, gerente jurídico da Energisa Acre. 

Orientações de segurança

As atividades que envolvem energia elétrica devem ser realizadas de forma segura e responsável, por profissionais qualificados e autorizados. Subir em postes, fazer instalação de medidores, manobrar chaves seccionadoras na rede de energia são serviços que só as equipes da Energisa podem realizar, pois são preparadas para desenvolver o trabalho com segurança. 

Além de serem crime, essas atividades são perigosas e podem causar acidentes fatais. “Essas pessoas estão colocando a sua vida em risco e de todos que estão próximos. Orientamos, novamente, que somente a Energisa pode fazer intervenção na rede, pois possuímos equipes preparadas para realizar os serviços com segurança e qualidade”, reforçou Anderson. 

Saiba o que não pode ser feito na rede de energia ou próximo a elas: 

· Instalar câmeras de vigilância, placas publicitárias, cabos de rede de internet e demais equipamentos particulares nos postes; 

· Fazer instalações elétricas direto nos cabos dos postes. Além de perigoso é crime; 

· Instalar, retirar ou adulterar medidores de energia; 

· Realizar pintura de faixadas improvisando extensores no rolo de pintura; 

· Fazer cercas ou alambrados sob a rede elétrica sem aterramento e/ou seccionamento; 

· Subir em transformadores ou estruturas de rede de energia. Somente as equipes da concessionária estão habilitadas a fazer intervenções no sistema. 

. Quer instalar uma antena, como fazer com segurança? Contrate um profissional qualificado e experiente; 

· Garanta que a instalação será feita longe de para-raios e jamais interligue o cabo da antena aos condutores elétricos; 

· Na hora da instalação não arremesse cabos sobre a rede elétrica. Mesmo eles estando encapados, a capacidade de isolamento do material pode não ser suficiente para evitar a passagem da eletricidade; 

· Nunca faça a instalação em marquises. Elas estão próximas às redes elétricas; 

· Não se aproxime ou toque na rede elétrica; 

· O local ideal da instalação da antena é o lado oposto da fiação de energia elétrica. 

Caso se depare com as situações abaixo descritas, chame a Energisa: 

• Cabo rompido, baixo ou próximo a marquises, varandas, faixadas, placas de lojas e painéis publicitários; 

Poste quebrado ou com estruturas visivelmente danificadas/quebradas; 

• Árvores em contato ou muito próximas à rede; 

• Construções/edificações sob a rede elétrica; 

• Montagem de andaimes ou outras estruturas metálicas próximas à rede elétrica; 

• Atividades de aterro ou escavação próximas aos postes; 

• Cercas ou alambrados sem aterramento e/ou seccionamento. 

Canais de atendimento ao cliente 

Whatsapp da Gisa: https://gisa.energisa.com.br/

Aplicativo Energisa ON 

Agência digital: www.energisa.com.br 

Call Center 0800-647-7196

ACRE

Ieptec dispõe de 180 vagas em cursos para a população do Juruá

Publicado

em

Por

O Instituto de Educação Profissional e Tecnológica (Ieptec) Dom Moacyr torna pública a abertura de editais para seleção de pessoas interessadas em ingressar em cursos de qualificação profissional. São 180 vagas em nove cursos com requisitos variados e voltados para população de Cruzeiro do Sul, Mâncio Lima e Rodrigues Alves.

Os cursos são em diferentes áreas de atuação. Para Cruzeiro do Sul, as vagas são para Operador de Supermercado, Assistente de Crédito e Cobrança, Assistente de Contabilidade, Operador de Caixa, Agente de Recepção em Meios de Hospedagem, Agente de Regularização Ambiental Rural e Balconista de Farmácia, sendo 20 vagas para cada curso.

Para o município de Mâncio Lima o curso escolhido foi o de Assistente de Recursos Humanos, com 20 vagas disponíveis. Já para Rodrigues Alves, a formação é de Assistente Administrativo e o número de vagas disponibilizadas também é 20.

O Centro de Formação e Tecnologia da Floresta (Ceflora) é o executor dos cursos. As ações resultam de pactuação do Estado, por meio do Ieptec, junto ao Programa de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), em sua nova ação denominada Novos Caminhos.

As inscrições estão abertas de 8 a 12 de agosto de 2022, e acontecem apenas de forma presencial (acesse os endereços no edital), pelo preenchimento de ficha de inscrição e apresentação da documentação exigida: RG, CPF, comprovante de endereço e de escolaridade (declaração ou histórico), e comprovante de inscrição no CadÚnico, caso tenha registro.

Os nomes dos selecionados e a relação do cadastro de reserva serão divulgados no dia 18/08/2022, no portal do Ieptec (ead.ieptec.ac.gov.br).

Continue lendo

ACRE

Motociclista que escorregou em canaleta de posto de gasolina deve ser indenizado em R$ 7 mil

Publicado

em

Por

Um motociclista que escorregou em canaleta de posto de gasolina deve receber R$7.637,50 de indenização por danos morais e estéticos. Na sentença da 5ª Vara Cível da Comarca de Rio Branco foi considerado que o motorista teve parte da responsabilidade pelo acidente e ainda que o autor recebeu o seguro DPVAT (Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vida Terrestre).

O autor relatou que, em 2015, ao sair do posto de gasolina sofreu um acidente, quando passou com sua motocicleta por uma canaleta, escorreu e caiu, fraturando o cotovelo esquerdo. Mas, por causa de problemas cardíacos só pode fazer a cirurgia um mês depois, por isso, ficou com sequela definitiva e limitações do movimento. Ele disse que precisou fazer empréstimos para pagar as contas, pois ficou afastado do trabalho.

Ao debruçar-se sobre caso, a juíza de Direito Olívia Ribeiro, titular da unidade judiciária, discorreu sobre a comprovação dos danos estéticos sofridos pelo autor. “Em depoimento colhido em audiência, o autor relatou as dores e as dificuldades enfrentadas pela limitação dos movimentos, mesmo após longo lapso temporal desde o acidente. A limitação dos movimentos restou confirmada pela perícia médica, atestando os danos à personalidade do autor”.

A magistrada pode constatar que as grades de proteção foram providenciadas depois do acidente do autor. “Neste ponto, destaco que, em audiência de instrução, quando ouvido o represente da parte demandada, restou claro que a sinalização do local (para evitar acidentes) e as grades de proteção somente foram providenciadas após o acidente”.

Culpa concorrente

Contudo, a magistrada verificou que a conduta do motociclista contribuiu para o acidente, utilizando um caminho diferente do mais adequado para sair do estabelecimento.

“(…) observo que as canaletas são obrigatórias pela legislação e são visíveis a qualquer cidadão que ali transita. E, conforme restou assentado nos depoimentos da parte autora, do representante legal da empresa requerida e da testemunha (ouvida como informante), o autor utilizou caminho diverso domais adequado para a saída do estabelecimento (nos termos do depoimento da parte autora, utilizou-se de “desvio”). Logo, tivesse se utilizado do fluxo normal de veículos poderia evitar o acidente”, registrou Ribeiro.

Dessa forma, a magistrada fixou a indenização em danos morais e estéticos no valor de R$ 10 mil. Mas, como o autor recebeu R$ 2.362,50, do seguro DPVAT, o montante foi estabelecido nos R$ 7 mil.

Pedido negado

Além disso, o pedido de indenização por danos materiais também foi negado. Conforme, Olívia verificou, os empréstimos contraídos pelo motorista foram feitos antes do acidente. A juíza também explicou que o autor não apresentou comprovações dos rendimentos para mostrar os valores que deixou de receber com o afastamento do trabalho.

“Em análise do depoimento do autor foi possível identificar que os empréstimos foram contraídos para fazer frente às despesas que o autor tinha contraído antes do acidente e que o benefício do INSS não conseguiu cobrir”, anotou a magistrada

Continue lendo

ACRE

MPF/AC divulga lista de candidatos, data e local da prova para estágio em Rio Branco

Publicado

em

Por

O Ministério Público Federal no Acre divulgou nesta terça-feira, 9, o Edital nº 20/2022 com o local de prova e a lista dos candidatos habilitados a participarem do 1º Processo Seletivo Público de 2022 para preenchimento de vagas e formação de cadastro de reserva de estágio de nível superior e de pós-graduação em Direito em Rio Branco.

As provas objetivas e discursivas serão realizadas dia 14 de agosto, das 8h às 12 h ( horário local). Os candidatos que disputarão as vagas em Rio Branco realizarão as provas na Universidade Federal do Acre (Ufac), nos blocos Wanderley Dantas e Jorge Kalume .

Os candidatos deverão apresentar-se no local das provas com antecedência mínima de 30 minutos munidos do comprovante de inscrição, documento de identificação com foto e caneta esferográfica de tinta azul ou preta e usando máscara, seguindo recomendação da Ufac nos locais abertos e fechados do campus.

Mais informações poderão ser obtidas pelo telefone (68) 3214 – 1414, no endereço eletrônico prac-nugep@mpf.mp.br ou no site www.mpf.mp.br/ac/estagie-conosco.

Confira aqui a lista completa dos candidatos habilitados

Assessoria de Comunicação MPF/AC

Continue lendo

Trending

O Portal AcreNews é uma publicação de AcreNews Comunicação e Publicidade

Editor-chefe: Evandro Cordeiro

Contato: siteacrenews@gmail.com

Área rural 204, Barro Vermelho - Rio Branco

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Os artigos assinados não traduzem, necessariamente, a opinião deste jornal



Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por STECON Soluções Tecnológicas