Connect with us

ECONOMIA

Gladson manda antecipar o pagamento da segunda parcela do décimo terceiro

Publicado

em

Notícias da Hora

O pagamento da segunda parcela do 13º salário dos servidores públicos estaduais ativos foi antecipado para esta sexta-feira (17), acaba de anunciar o governo do Acre. Já os servidores inativos recebem entre os dias 20 e 22 de dezembro.

Será realizado o pagamento dos 32.721 servidores ativos do Estado. O governo acredita que essa será uma forma de ajudar a aquecer as vendas do comércio local e calcula pagamentos de ao menos R$ 500 milhões com salários, gratificações e abonos.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

ECONOMIA

“Pechinchar” é a dica para os preços altos dos materiais escolares no Acre

Fecomércio reforça a necessidade de pesquisar antes de comprar

Publicado

em

Por

(Foto Arquivo)

O Sistema Fecomércio-Sesc-Senac/AC fez levantamento nas duas primeiras semanas de janeiro acerca do preço do material escolar na capital acreana e, segundo o consultor da presidência da Fecomércio/AC, Egídio Garó, o objetivo do estudo era permitir comparações por parte do consumidor.

A ideia era fazer com que, mediante os preços levantados, o consumidor tenha uma base de orientação para a população local no que se refere à aquisição de material escolar para o ano letivo de 2022.

“Anualmente, o consumidor se depara com as despesas recorrentes. Uma delas, a aquisição de material escolar, de modo que outro fator que preocupa é o custo de aquisição desse material, sempre incógnito por conta da sazonalidade e que demanda pesquisa de preços”, afirmou Egídio.

Ainda segundo o consultor, em Rio Branco, a relação dos materiais escolares básicos geralmente utilizados tem variação de 36,14$ entre as empresas pesquisadas. “Evidente que essa variação está associada à qualidade e apresentação do produto. No mais, a pesquisa de preços no momento atual pelo qual passa a economia, deve ser praticada diuturnamente”, reforça.

Para exemplo da necessidade de se procurar otimizar o orçamento doméstico para essas compras, basta verificar que a soma dos preços unitários do comércio “01” representa mais de 50% da soma dos preços unitários dos mesmos itens demonstrada na coluna de “menor preço” do quadro anterior (coluna do comércio “01” soma R$ 156,22 e coluna de “menor preço”, R$ 103,54).

[Ascom Fecomércio/AC]

Continue lendo

ACRE

Governo confirma ao AcreNews que o ICMS do combustível vai continuar congelado no Acre

Publicado

em

Por

Por Wanglézio Braga / Foto: Reprodução

O Governo do Estado confirmou que o Preço Médio Ponderado ao Consumidor Final (PMPF) dos combustíveis que serve como base de cálculo para efeito de tributação do Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) vai permanecer congelado. Em contato realizado hoje (20) com a porta-voz, Mirla Miranda, nossa reportagem teve a informação de que o governador Gladson Cameli (PP) decidiu manter o congelamento, seguindo assim uma tendência entre os governadores.

O congelamento é uma alternativa encontrada para barrar o aumento do diesel e da gasolina. Ela foi tomada em meio à decisão de outros governadores brasileiros. Na última sexta-feira (14) em meio ao anúncio de um possível aumento, o presidente Jair Bolsonaro (PL) colocou na conta dos governadores a responsabilidade sobre o assunto, porém, pediu sensibilidade dos executivos.

Vale lembrar que a data limite do congelamento seria o dia 31 de janeiro (prazo de 90 dias, iniciado no ano passado), no entanto, após declaração polêmica do presidente muitos executivos decidiram e confirmaram a permanência do congelamento do tributo.

Ao continuar com o congelamento, Gladson Cameli vai de encontro com a posição de Bolsonaro.  O governo federal quer que o ICMS seja cobrado como um preço fixo por litro, como ocorre com os tributos federais. Atualmente, o ICMS é calculado como um percentual do preço final. Da região norte, já manifestaram favoráveis ao dispositivo, os governadores do Amazonas, Wilson Lima (PSC) e de Rondônia, Marcos Rocha (PSL).

Continue lendo

ACRE

Rio de Janeiro assume o lugar do Acre com a gasolina mais cara do país

Publicado

em

Por

Por Wanglézio Braga / Foto: Reprodução

O Rio de Janeiro (RJ) pegou do Acre (AC) o “título” de estado que cobra a gasolina mais cara do país. Há muito tempo, o estado acreano permaneceu invicto no ranking dos com a venda do combustível mais caro do Brasil.

Uma pesquisa divulgada pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustível (ANP), analisou entre os dias 9 a 15 de janeiro, os valores dos combustíveis e constatou um novo aumento.

Em todo o Estado do RJ, o litro custa em média R$ 7,136, no entanto, o litro foi negociado em Angra dos Reis (RJ) por R$ 7,899. Em outros quatro estados (Acre, Rio Grande do Norte, Minas Gerais e Goiás) valor passou dos R$ 6,90.

VEJA O RANKING ATUAL DO PREÇO MÉDIO DA ‘GASOLINA’

Rio de Janeiro: R$ 7,136

Acre: R$ 6,994

Rio Grande do Norte: R$ 6,962

Minas Gerais: R$ 6,938

Goiás: R$ 6,923

Tocantins: R$ 6,848

Distrito Federal: R$ 6,827

Piauí: R$ 6,794

Bahia: R$ 6,791

Espírito Santo: R$ 6,746

Pará: R$ 6,73

Rondônia: R$ 6,719

Sergipe: R$ 6,65

Amazonas: R$ 6,59

Pernambuco: R$ 6,59

Ceará: R$ 6,586

Mato Grosso: R$ 6,526

Alagoas: R$ 6,524

Rio Grande do Sul: R$ 6,509

Santa Catarina: R$ 6,505

Mato Grosso do Sul: R$ 6,489

Paraíba: R$ 6,486

Roraima: R$ 6,408

Maranhão: R$ 6,39

São Paulo: R$ 6,339

Paraná: R$ 6,335

Amapá: R$ 5,859

Continue lendo

Trending

O Portal AcreNews é uma publicação de AcreNews Comunicação e Publicidade

Editor-chefe: Evandro Cordeiro

Contato: siteacrenews@gmail.com

Área rural 204, Barro Vermelho - Rio Branco

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Os artigos assinados não traduzem, necessariamente, a opinião deste jornal



Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por STECON Soluções Tecnológicas