Connect with us

ACRE

Jornalista acreana ganha matéria destaque no jornal Direto do Planalto por se dedicar a cultura

Publicado

em

Graduada em licenciatura plena em música pela Universidade Federal do Acre (UFAC), e especialista em arteterapia, a acreana Katiussi Melo, 38 anos, apaixonada pela cultura,entrou de cabeça, corpo e alma no jornalismo cultural e novos desafios, encontrou-se na profissão e hoje tem ganho espaço e reconhecimento na área.

Tudo começou durante a faculdade quando sentiu a necessidade em divulgar as ações do curso de música, foi então que a jovem acadêmica começou a fazer uma espécie de assessoria e foi tomando gosto pela a dinâmica do fazer cultural e na divulgação do mesmo, e passou a assessorar diversas associações. Depois Katiussiteve a primeira proposta para trabalhar oficialmente no jornalismo, como repórter no site Manchete Agora, além de material escrito a jornalista produzia vídeos na cobertura de eventos culturais. Devido a essa experiência o jovem decidiu se capacitar na profissão pela qual já estava completamente envolvida e hoje faz parte da Federação Nacional dos Jornalistas-  FENAJ.

A curiosidade em conhecer mais a fundo como era feito o telejornalismo foi o start necessário para que a jovem deixasse o comodismo de lado e passou a buscar conhecer mais sobre o jornalismo cultural. “Eu sempre tive o desejo de me formar em artes, sempre fui apaixonada por esse mundo que deixa a vida mais alegre, colorida e nos torna pessoas mais humanas. Quando consegui perceber no Jornalismo uma ferramenta de expandir o mundo das artes não pensei duas vezes. Entrei de cabeça nessa mistura cultural com a informação eaté hoje busco conhecer mais sobre a profissão”.

Como toda conquista requer esforço, com a carreira de Katiussi não foi diferente. Junto com a nova descoberta e o início da faculdade vieram outros desafios. “No início da graduação, meu desafio foi estudar, trabalhar, e cuidar da casa e filhos ao mesmo tempo. Como sempre fui independente dedicava o meu dia inteiro ao trabalho, a casa e a noite para os estudos na faculdade. Era um pouco difícil por conta das atividades extraclasse, mas deu tudo certo”,conta ajornalista.

EXPERIÊNCIAS

Katiussi iniciou sua carreira artística ainda na faculdade em estágios que fez na área. Um deles foi o responsável por colocar a jovem no telejornalismo.  “Por dois anos estagiei na Escola de música do Acre- Emac. Era corrido, mas muito gratificante. Embora na escola atuava com alunos especiais, produção cultural, eu fazia a parte de divulgação dos editais e o assessoramento entre a instituição e a imprensa local, foi importante para o meu crescimento profissional”, destaca.

Atualmente, ele trabalha como assessora de comunicação da Fundação Garibaldi Brasil-(FGB), mas já também deixou sua marca na Fundação Estadual Elias Mansour- (FEM), além de ter atuado como educadora musical em escola privadas. Sobre exercer o jornalismo e ao mesmo tempo ser artista e educadora em diferentes momentos, Katiussi conta que foram linhas distintas com uma rotina de trabalho diferente também.

Ainda sobre o jornalismo cultural, a paixão em exercer a profissão a faz não pensar em sair da área que tem atuado com tanto zelo. “Não me vejo em outras áreas de atuação, porém em 2020 fiquei desempregada e no final do ano surgiu a oportunidade de trabalhar como auxiliar de farmácia em uma unidade de saúde do município de Rio Branco. Foi uma experiência boa, conheci outro mundo e outras pessoas que fiz amizades que contribuíram positivamente em minha vida”.

COVID-19

No atual cenário causado pela pandemia do Covid-19, o jornalismo cultural tem sido de grande importância para todo o mundo. Repórteres e cinegrafistas seguem nas ruas para levar informação à população, o setor cultural foi um dos mais atingidos, artistas sem palco, muitos vendendo suas ferramentas de trabalho para sobreviver. “Nós somos um serviço essencial e fazemos parte de uma das linhas de frente. As pautas estão focadas quase que exclusivamente nesse assunto. Não dá para fugir. As pessoas precisam e merecem saber sobre o que o vírus já provocou até agora. E nós somos a ponte para essa informação, a missão do jornalismo cultural anda na contra mão, pois precisarconscientizar, mas acima de tudo ser suporte para a classe artística divulgar suas artes e ter como aliado no diálogo com o poder público e demais setores”, conta a jornalista.

SAIA JUSTA

A peculiaridade de um acontecimento durante a pandemia tomou as redes sociais e apresentou a muitos o outro lado do jornalismo ao ter criado um canal no Youtubepara divulgação do trabalho da classe artística colocando em prática uma espécie de programa de entrevista onde uma vez na semana recebia artistas de diversos segmentos para falarem sore seus trabalhos e da cultura local. Foi assim que Katiussi ficou conhecida nas redes sociais como a “Diva da cultura” uma forma carinhosa e de reconhecimento pela classe artística que tem na jornalista uma espécie de referência por conta do trabalho realizado com o segmento.

O jornalismoé uma área que exige muita atenção e agilidade durante a execução. Mesmo diante de um turbilhão de informações, é preciso pensar e tomar atitudes rápidas sem prejudicar o conteúdo da notícia a ser informada. Diante disso a jornalista tem sido uma referência na área resgatando de forma interativa, dinâmica e moderna a atual linguagem do jornalismo cultural no Acre.

Em breve, a jornalista Katiussi Melo terá uma página no Direto do Planalto dedicada á cultura acreana, onde manterá a coluna diária “Cultura em Foco Acre”. Seja bem vinda!!!

Por Mariano Maciel

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ACRE

Servidores da Prefeitura estão irados com a burocracia de banco contratado para pagar salários

Publicado

em

Por

Por Wanglézio Braga / Foto: Reprodução

Servidores da Prefeitura de Rio Branco (PMRB) procuraram, hoje (23), a redação do AcreNews para reclamar da burocracia no cadastramento ou na atualização de dados junto ao Banco do Brasil (BB). Como noticiado por nós, a PMRB fechou um contrato milionário com o banco que agora ficará responsável pelo pagamento dos funcionários do município, no entanto, a medida tem gerado muita reclamação e dor de cabeça nos trabalhadores.

Um servidor que pediu para não ser identificado, assim como os demais, disse que a mudança pegou todo mundo de surpresa, pois a direção da PMRB não falou com antecedência da troca de instituição bancária que fará o pagamento do salário do funcionalismo público.

“Foi tudo às pressas! Não falaram nada pra gente, nem comentaram com antecedência. Ficamos sabendo da mudança pela matéria, da reportagem, de vocês. Daí, a gerência não deu uma orientação, estipularam datas que estão em cima do dia do pagamento, correndo o risco de muita gente perder o salário por causa dessa burocracia. Isso tem tirado o sono de muita gente que tem medo de ir ao banco por causa da Covid-19 ou por falta de tempo”, disse.

Outra servidora ressaltou a preocupação quanto a uma hipótese de bloqueio de valores que podem ser usados pelo banco para pagar dívidas antigas ou parcelas de empréstimos. “Quem tem dívida com o Banco do Brasil, por exemplo, pode ficar sem o dinheiro no mês. Porque depositando na conta, o dinheiro é bloqueado automaticamente e vai ser descontado na certeza. Ou seja, vai passar necessidade!”, ressalta.

As reclamações não param. “Passei duas horas na agência para tentar fazer um simples desbloqueio do App, indicado por eles [Banco do Brasil] como forma de facilitar as coisas e não consegui! Para ter acesso ao aplicativo é preciso ter cartão. E quem não tem cartão? É obrigado a esperar. Enquanto isso, eles pedem que a gente compareça na agência. Vamos até elas, só que tudo cheia de gente, ninguém resolve os nossos problemas. É um desencontro de informação muito grande, péssimo atendimento. Tá uma bagunça!”, reclama outra servidora.

Segundo a PMRB, o Banco do Brasil é o responsável por fazer o processo de liberação do aplicativo e todo o cadastramento dos servidores no sistema de contas. O BB informou que vai abrir neste sábado (25) cinco agências para atender exclusivamente os funcionários. Os atendimentos servirão para complementação de dados dos que fazem aniversário entre janeiro e junho. Para os que fazem aniversário a partir de julho até dezembro, haverá atendimento nas agências na segunda-feira (27) a sexta-feira (01) das 14h às 16hs.

Continue lendo

ACRE

Em ação conjunta, PM, PC e Secretaria Municipal de Saúde visitam comunidade rural em Feijó

Publicado

em

Por

Ascom PMAC

As forças de segurança do Estado, representadas pela Polícia Militar e Polícia Civil, juntamente com a Secretaria Municipal de Saúde de Feijó, realizaram nesta quinta-feira, 23, uma atividade conjunta na Comunidade Paraíba, no Km 40 do Ramal Maravilha, em Feijó.

Na oportunidade as forças policiais desenvolveram ações de polícia comunitária, conversando, debatendo e interagindo com moradores da região, sobre temas relacionados a segurança pública. Os profissionais da Secretaria Municipal de Saúde, levaram atendimento básico, além de vacinação contra a COVID-19.

O 1° Tenente PM Mendonça, agradeceu a participação dos envolvidos na ação. “Agradeço a todos os envolvidos (Polícia Militar, Polícia Civil e Prefeitura de Feijó) pelo empenho em levar dignidade aos moradores e deixar claro que nós, Forças de Segurança, não estamos alheios aos problemas de nossa cidade e muito menos de nossa Zona Rural. Mais ações como essa virão e alcançaremos a todos, levando segurança para as pessoas de bem e combatendo com rigor a criminalidade”, finalizou.

Continue lendo

ACRE

Presidente da OAB reclama de ‘campanha sórdida’ na disputa pela Ordem, que acontecerá em novembro

Erick Venâncio recebeu hoje o advogado Luiz Saraiva, referência do Direito no Acre

Publicado

em

Por

A campanha para a eleição que escolherá o próximo presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, seção Acre, marcada para a segura quinzena de novembro, está pegando fogo. A diferença para as campanhas políticas só é melhor em relação ao palavreado, bem mais erudito. No mais, a composição é a mesma. O atual presidente, Erick Venâncio, oficialmente decidido a buscar a reeleição, alegando que, apesar dos muitos avanços, ainda tem muitos projetos para colocar em prática, fez denúncia grave em sua rede social sobre os concorrentes, a quem chamou de covardes, responsáveis por uma campanha sórdida.

VEJA O QUE ELE ESCREVEU

A covardia é o escudo daqueles que não tem coragem.

Temos sido vítimas de uma sórdida campanha que ao invés de discutir ideias, propósitos e intenções tem se restringido a atacar covardemente pessoas e até mesmo a nossa instituição.

Por meio de contas clandestinas, perfis falsos e outras ferramentas próprias a quem vive no submundo, na clandestinidade, os mensageiros da renovação ofendem até mesmo nossas famílias. Distorcem fatos e criam fake news a fim de ofender e macular a nossa honra. Tudo parece valer a pena.

Quem age dessa forma não merece o respeito da advocacia, pois não ostenta condições, seja de coragem, seja de honradez, para se pretender representante de ninguém, a não ser de si mesmo, do ódio e do desprezo pelo próximo que carrega consigo.

Não iremos enveredar por esse caminho.

Continuaremos a discutir e trabalhar pelo presente e pelo futuro da advocacia.

Agradecemos, eu e Nayara, pelas inúmeras manifestações de solidariedade.

Quem tem trabalho, não precisa de perfis falsos;

Quem tem história, não precisa da clandestinidade;

Quem foi forjado na luta, não se esconde na covardia;

Quem tem Deus no coração, não age com ódio, mas sim com amor.

Continue lendo

Trending

O Portal AcreNews é uma publicação de AcreNews Comunicação e Publicidade

Editor-chefe: Evandro Cordeiro

Contato: siteacrenews@gmail.com

Área rural 204, Barro Vermelho - Rio Branco

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Os artigos assinados não traduzem, necessariamente, a opinião deste jornal



Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por STECON Engenharia e Tecnologia