Connect with us

ACRE

O FORREST GUMP DO ACRE Vítima de depressão profunda após a morte da mãe, árbitro de futebol se reencontra com a vida correndo

Publicado

em

Por Evandro Cordeiro

Às 5 da manhã do dia 11 de outubro de 2017, véspera do Dia de Nossa Senhora, o árbitro de futebol e sonoplasta Demosthynes de Souza Miranda, então com 35 anos, sofreu aquele que terá sido o golpe mais duro de sua vida, ao ser acordado pelo telefone com a fatídica notícia segundo a qual sua mãe, dona Ruth de Souza, acabara de falecer, aos 64 anos, na casa de uma amiga, de infarto fulminante. Espírita, assim como o filho, ela “desencarnou sem avisar”, conforme ele relata hoje, três anos e pouco depois, bem mais aliviado e conformado que naquela sinistra madrugada. Atualmente, inclusive, Demosthynes está em outro patamar. Emagreceu dezenas de quilos e se transformou em um corredor de maratonas cujas passadas e resistência começam a chamar a atenção, até, da imprensa nacional, decorrência dos recordes batidos pelo próprio dentro do território do Acre. Até alcançar esse novo momento, no entanto, a vida lhe aplicou lições marcantes. “Vivi um inferno”, resume o período. Os detalhes desses infortúnios o corredor contou ao Acrenews em entrevista pelo telefone, para seguir protocolo sanitário imposto pela pandemia do coronavírus.

Demosthynes Miranda nasceu em Rio Branco em 1982, na maternidade Bárbara Heliodora. Na adolescência, muito apegado ao esporte, sonhou com a carreira de jogador de futebol, que realizou ao jogar no infanto-juvenil do Juventus e depois no Independência, entre outros clubes de menor expressão. Filho de um jogador de futebol, Waldir Miranda, que fez carreira em Manaus, atuando por clubes como Nacional e Fast, e no Acre em Independência e Juventus, Demosthynes conviveu com a bola por toda a adolescência, até ter que parar aos 16, 17 anos, para trabalhar. Virou sonoplasta, profissão que cultiva até hoje, dividindo entre arbitragens e as duas faculdades que tenta concluir há algum tempo: educação física e serviço social.

A vida pacata e a leveza da rotina sofreram um forte impacto em 2017, com a morte da mãe. “Naquele dia saquei que minha vida mudou. A partir dali notei que iniciava uma nova história. Foi tudo muito estranho”, lembra. Demosthynes passou a sofrer de depressão, sem ele mesmo saber. Seu comportamento estranho chamou a atenção de amigos e conhecido. Muita gente fugia dele, à época, alguns desconfiando que ele poderia estar na “vida errada”, transliterado para a realidade como uso de entorpecentes. Quando abriu os olhos, estava em depressão profunda, pesando o dobro do peso e se afundando diante daquilo tudo.

Menos de um ano depois da morte da mãe, ele caiu em si. “Após ser muito criticado, devido minhas condições físicas na arbitragem local não ser favorável, aceitei em mim que o momento era preciso mudar a página da minha vida”, conta. Além da ressaca moral pelo “desaparecimento” da genitora, ele tinha outro inimigo a combater, a doença do pai. Seu Waldir sofreu dois infartos, sobreviveu por algum tempo, mas não escapou. “Após sofrer os infartos, se agravou nele o Alzheimer, que seria irreversível”, conta sobre o novo drama. Foi outro recomeço. Aí foi que veio a brilhante ideia de correr para espantar tanta fase ruim. Vieram os convites de grupos e o nosso Forrest Gump, personagem de um filme da década de 1990 que supera a doença da infância e os dramas que a vida lhe impôs, começa a correr pelo Acre. Em 2020 ele conseguiu superar os mil quilômetros.

A superação, segundo Demosthynes, transformou sua vida por completo. Ele, inclusive, já se coloca como referência para outras pessoas submetidas a dramas equivalentes. “Estou dando um exemplo de força e fé. Sempre digo: nunca desista. O segredo do sucesso está no seu próprio caminho, aquele que você percorre diariamente”, aconselha.

CONVITES PARA MARATONAS E PROJETO OUSADO

O Demosthynes é casado e pai de três filhos. Precisava levantar a cabeça depois de perder a mãe e assistir o drama do pai, que, COM Alzheimer, não reconhece mais ninguém. Juntou a força de vontade de mudar com os convites e, tchan! Foi fatal. Mudou sua história. O grupo Anjos do Asfalto, além de outros amigos incentivaram ele a fazer maratonas. Mas precisava para isso perder grande quantidade de peso. Os 110 quilos adquiridos no período da depressão impediam a prática de esportes. “Tomei a decisão e parti”, conta.

Na atualidade, Demosthynes figura entre os poucos que correm maratona no Acre. “Os irmãos Ney e Ediney, responsáveis pelos Anjos do Asfalto, são idealizadores de um movimento de atletas de rua que existe no Acre e que pouca gente conhece. Eles já são ultramaratonistas. Tem umas meninas também do grupo que se destacam nas corridas”, conta o corredor. E comemora: “O que me deixa mais feliz é que outras pessoas aqui também estão conseguindo o objetivo de correr uma maratona ou uma ultra, em distâncias que variam entre 42.195 km a 50 km. Isso me deixa muito feliz”.

Demosthynes já corre uma média de 20 km por dia e 60 km de bicicleta por semana. Isso, somado às corridas que participou em 2020 deram a ele um acúmulo de mil quilômetros durante o ano.

PROJETO É CORRER ENTRE MÂNCIO LIMA E ASSIS BRASIL

A pandemia tem segurado muito a prática do esporte. Com os maratonistas não foi diferente, mas o sonoplasta e árbitro de futebol Demosthynes Miranda está planejando um futuro grande. Pelo menos para ser colocado em prática em 2022. A ideia, que ainda envolverá patrocínio, parceria com imprensa, inclusive a nacional, é correr entre os municípios de Mâncio Lima, no Oeste do Acre, região do Juruá, até Assis Brasil, ao Sul, na dívida do Brasil com o Peru.

O percurso entre os dois municípios, localizados nos estreamos do Acre, é de 960 km, aproximadamente. É esse trecho que o ex-depressivo Demosthynes, hoje com a autoestima nas nuvens, quer fazer na companhia de outros maratonistas. Ele está estudando todas as possibilidades para poder fazer o trecho. “É preciso estudar bem estudado para encarar um desafio desse”, diz.

DESAFIOS SUPERADOS EM 2020 E PARA SUPERAR EM 2021

Realizado

O primeiro desafio ultra foi realizado em uma corrida saindo da cidade de Bujari, com largada as 4 da manhã, passando por Rio Branco e chegando em Senador Guiomard às 11:40 mim, no aniversário do Estado do Acre em 2020.

A realizar

Os próximos desafios, para 2021, são: correr 59 km no aniversário do Estado; dia 7 de agosto uma maratona de 100 km e dia 28 de dezembro, 139 km no aniversário de Rio Branco.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ACRE

Servidores da Prefeitura estão irados com a burocracia de banco contratado para pagar salários

Publicado

em

Por

Por Wanglézio Braga / Foto: Reprodução

Servidores da Prefeitura de Rio Branco (PMRB) procuraram, hoje (23), a redação do AcreNews para reclamar da burocracia no cadastramento ou na atualização de dados junto ao Banco do Brasil (BB). Como noticiado por nós, a PMRB fechou um contrato milionário com o banco que agora ficará responsável pelo pagamento dos funcionários do município, no entanto, a medida tem gerado muita reclamação e dor de cabeça nos trabalhadores.

Um servidor que pediu para não ser identificado, assim como os demais, disse que a mudança pegou todo mundo de surpresa, pois a direção da PMRB não falou com antecedência da troca de instituição bancária que fará o pagamento do salário do funcionalismo público.

“Foi tudo às pressas! Não falaram nada pra gente, nem comentaram com antecedência. Ficamos sabendo da mudança pela matéria, da reportagem, de vocês. Daí, a gerência não deu uma orientação, estipularam datas que estão em cima do dia do pagamento, correndo o risco de muita gente perder o salário por causa dessa burocracia. Isso tem tirado o sono de muita gente que tem medo de ir ao banco por causa da Covid-19 ou por falta de tempo”, disse.

Outra servidora ressaltou a preocupação quanto a uma hipótese de bloqueio de valores que podem ser usados pelo banco para pagar dívidas antigas ou parcelas de empréstimos. “Quem tem dívida com o Banco do Brasil, por exemplo, pode ficar sem o dinheiro no mês. Porque depositando na conta, o dinheiro é bloqueado automaticamente e vai ser descontado na certeza. Ou seja, vai passar necessidade!”, ressalta.

As reclamações não param. “Passei duas horas na agência para tentar fazer um simples desbloqueio do App, indicado por eles [Banco do Brasil] como forma de facilitar as coisas e não consegui! Para ter acesso ao aplicativo é preciso ter cartão. E quem não tem cartão? É obrigado a esperar. Enquanto isso, eles pedem que a gente compareça na agência. Vamos até elas, só que tudo cheia de gente, ninguém resolve os nossos problemas. É um desencontro de informação muito grande, péssimo atendimento. Tá uma bagunça!”, reclama outra servidora.

Segundo a PMRB, o Banco do Brasil é o responsável por fazer o processo de liberação do aplicativo e todo o cadastramento dos servidores no sistema de contas. O BB informou que vai abrir neste sábado (25) cinco agências para atender exclusivamente os funcionários. Os atendimentos servirão para complementação de dados dos que fazem aniversário entre janeiro e junho. Para os que fazem aniversário a partir de julho até dezembro, haverá atendimento nas agências na segunda-feira (27) a sexta-feira (01) das 14h às 16hs.

Continue lendo

ACRE

Em ação conjunta, PM, PC e Secretaria Municipal de Saúde visitam comunidade rural em Feijó

Publicado

em

Por

Ascom PMAC

As forças de segurança do Estado, representadas pela Polícia Militar e Polícia Civil, juntamente com a Secretaria Municipal de Saúde de Feijó, realizaram nesta quinta-feira, 23, uma atividade conjunta na Comunidade Paraíba, no Km 40 do Ramal Maravilha, em Feijó.

Na oportunidade as forças policiais desenvolveram ações de polícia comunitária, conversando, debatendo e interagindo com moradores da região, sobre temas relacionados a segurança pública. Os profissionais da Secretaria Municipal de Saúde, levaram atendimento básico, além de vacinação contra a COVID-19.

O 1° Tenente PM Mendonça, agradeceu a participação dos envolvidos na ação. “Agradeço a todos os envolvidos (Polícia Militar, Polícia Civil e Prefeitura de Feijó) pelo empenho em levar dignidade aos moradores e deixar claro que nós, Forças de Segurança, não estamos alheios aos problemas de nossa cidade e muito menos de nossa Zona Rural. Mais ações como essa virão e alcançaremos a todos, levando segurança para as pessoas de bem e combatendo com rigor a criminalidade”, finalizou.

Continue lendo

ACRE

Presidente da OAB reclama de ‘campanha sórdida’ na disputa pela Ordem, que acontecerá em novembro

Erick Venâncio recebeu hoje o advogado Luiz Saraiva, referência do Direito no Acre

Publicado

em

Por

A campanha para a eleição que escolherá o próximo presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, seção Acre, marcada para a segura quinzena de novembro, está pegando fogo. A diferença para as campanhas políticas só é melhor em relação ao palavreado, bem mais erudito. No mais, a composição é a mesma. O atual presidente, Erick Venâncio, oficialmente decidido a buscar a reeleição, alegando que, apesar dos muitos avanços, ainda tem muitos projetos para colocar em prática, fez denúncia grave em sua rede social sobre os concorrentes, a quem chamou de covardes, responsáveis por uma campanha sórdida.

VEJA O QUE ELE ESCREVEU

A covardia é o escudo daqueles que não tem coragem.

Temos sido vítimas de uma sórdida campanha que ao invés de discutir ideias, propósitos e intenções tem se restringido a atacar covardemente pessoas e até mesmo a nossa instituição.

Por meio de contas clandestinas, perfis falsos e outras ferramentas próprias a quem vive no submundo, na clandestinidade, os mensageiros da renovação ofendem até mesmo nossas famílias. Distorcem fatos e criam fake news a fim de ofender e macular a nossa honra. Tudo parece valer a pena.

Quem age dessa forma não merece o respeito da advocacia, pois não ostenta condições, seja de coragem, seja de honradez, para se pretender representante de ninguém, a não ser de si mesmo, do ódio e do desprezo pelo próximo que carrega consigo.

Não iremos enveredar por esse caminho.

Continuaremos a discutir e trabalhar pelo presente e pelo futuro da advocacia.

Agradecemos, eu e Nayara, pelas inúmeras manifestações de solidariedade.

Quem tem trabalho, não precisa de perfis falsos;

Quem tem história, não precisa da clandestinidade;

Quem foi forjado na luta, não se esconde na covardia;

Quem tem Deus no coração, não age com ódio, mas sim com amor.

Continue lendo

Trending

O Portal AcreNews é uma publicação de AcreNews Comunicação e Publicidade

Editor-chefe: Evandro Cordeiro

Contato: siteacrenews@gmail.com

Área rural 204, Barro Vermelho - Rio Branco

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Os artigos assinados não traduzem, necessariamente, a opinião deste jornal



Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por STECON Engenharia e Tecnologia