Connect with us

ACRE

Polícia Civil alerta sobre golpes do cartão bancário clonado e recolhido por falso funcionário de banco

Publicado

em

Por Agência AC

Com a evolução tecnológica cada vez mais latente é comum que os aplicativos também acompanhem o mesmo ritmo e que cada vez mais venham a facilitar o trabalho diário das pessoas por meio de celulares no uso da internet, entretanto, também é comum que estelionatários se utilizem de tal meio para ludibriar e aplicar golpes causando prejuízo às pessoas de bem.

Diante desse cenário, a Polícia Civil do Estado do Acre vem desenvolvendo formas de alertar a população e expondo de maneira simples e sutil algumas medidas valiosas que podem evitar que o usuário seja vítima de golpes dessa natureza.

Como acontece esse golpe?

– o estelionatário, se passando por um funcionário do banco, liga para a vítima, normalmente pessoa idosa, e diz que o cartão bancário foi clonado ou fraudado, sendo necessário o seu bloqueio;

– para dar aparência de licitude, o falso funcionário do banco (estelionatário) pede para que a vítima corte o cartão bancário ao meio, sem prejudicar o chip;

– em seguida, o estelionatário pede os dados da vítima, inclusive a senha, sob a alegação de que será necessário para iniciar o processo de bloqueio das compras realizadas de forma irregular pela pessoa que clonou o cartão bancário (tudo mentira);

– o falso funcionário do banco (estelionatário) avisa a vítima que enviará outro funcionário (o próprio estelionatário ou qualquer motoboy ou motorista de aplicativo) para recolher o cartão bancário cortado a fim de seja periciado, com o objetivo de evitar outras clonagens, ou ainda, afirma que o cartão é necessário para continuidade do processo de bloqueio das compras realizadas de forma irregular no cartão da vítima por quem o clonou (tudo mentira);

– às vezes, para dar maior credibilidade, o falso atendente do banco diz que o funcionário que irá recolher o cartão irá cortá-lo ao meio e levar para periciar, fazer análise, continuar com o processo de bloqueio, etc., sendo que, o estelionatário vai até a residência da vítima, normalmente bem vestido, confirma toda a história contada pelo telefone e, na presença da vítima, corta o cartão bancário ao meio, mas preserva o chip;

– o estelionatário leva o cartão cortado com o chip preservado e, de posse da senha que já tinha conseguido durante a ligação, realiza diversos saques, transferências, compras, etc.

Prevenção

– Explique esse tipo de golpe aos idosos da família e os oriente em relação às medidas de prevenção;

– Tenha em mente que nenhuma instituição bancária solicita o cartão – de débito ou crédito – de volta ou fornece serviço para ir retirá-lo na sua residência/comércio;

– Caso alguém, se passando por funcionário do banco, ligar para você e adotar a postura acima elencada, desligue imediatamente o telefone e não o atenda caso volte a ligar;

– Em caso de dúvida, faça contato com o seu gerente do banco;

– Quando for quebrar qualquer cartão bancário, certifique que também cortou o chip.

O que fazer se for vítima?

– anote todas as informações, como exemplo nome, meios de contato, do falso funcionário do banco (estelionatário) que fez contato com você, em especial os números dos telefones;

– separe eventuais áudios gravados (por meio de aplicativos) e/ou tire print dos eventuais diálogos mantido com o falso funcionário do banco;

– separe eventuais imagens do circuito interno de câmeras da sua residência/comércio e/ou peça as imagens do circuito interno de câmeras para seus vizinhos conhecidos, ou ainda, anote o endereço dos locais em que tem câmera no entorno de onde foram buscar o cartão bancário (sua residência, seu comércio, seu local de trabalho, etc.);

– anote os dias, hora e local em que estava quando conversou com o estelionatário;

– procure uma Delegacia de Polícia Civil mais próxima, leve todo o conteúdo descrito acima e registre um Boletim de Ocorrência.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ACRE

Porto Acre, onde a Revolução Acreana começou; o AcreNews conta parte da história

Publicado

em

Por

Revolução Acreana

A Revolução Acreana ocorreu entre 6 de agosto de 1902 e 24 de janeiro de 1903, tendo como marca principal a disputa pelo controle dos negócios pela borracha.

Ao fim do século XIX, a produção de borracha no Brasil marcava um ciclo de pujança, o que induzia à necessidade da busca de mais seringais para abastecimento dos mercados interno e externo.

A empreitada era assumida por brasileiros que, cada vez mais, subiam ao nordeste da Amazônia – onde está localizada o atual território acreano, que pertencia à Bolívia após assinatura do Tratado de Ayacucho, em 23 de novembro de 1867.

Saiba mais: Ciclo da borracha.

O Que foi a Revolução Acreana

Na busca por mais seringais e fortuna, pelo menos 20 mil brasileiros passaram a compor a força de trabalho nos seringais a partir de 1870.

A corrente migratória, principalmente, era de origem nordestina, uma rota de fuga da seca e terminava sob o controle de empresários amazonenses e paraenses.

Ignorando a quantidade de brasileiros na região, o governo boliviano arrendou a área para a empresa privada Bolivian Syndicate em 17 de dezembro de 1901.

O ato gerou revolta dos barões da borracha de Belém e Manaus que passaram a atuar no processo de autonomia política do Acre.

Os mentores do movimento contavam com o auxílio do revolucionário caudilho gaúcho José Plácido de Castro, que formou um exército formado por seringueiros, muitos convocados de maneira compulsória.

José Plácido de Castro inicia o processo de resistência armada em 6 de agosto de 1902, quando suas tropas tomam Xapuri e destituem o intendente boliviano Dom Juan de Dios Barretos. O fim da revolução ocorre em 24 de agosto de 1903, com a tomada de Puerto Alonso.

Tratado de Petrópolis

Em 17 de novembro daquele ano, fora assinado o tratado de Petrópolis, que estabelecia a nova fronteira e a cedência do território acreano para o Brasil.

Pelos termos do tratado, o Brasil incorporou uma área de 181 mil quilômetros quadrados e, em troca, a Bolívia recebeu 723 km sobre a margem direita do Rio Paraguai; 116 km sobre a Lagoa do Cárcere; 20 km sobre a Lagoa Mandiré; 8,2 km sobre a margem meridional da Lagoa Guaíba.

Saiba mais sobre o Tratado de Petrópolis.

Indenização

O Brasil ainda comprometeu-se em construir a estrada Mad Maria em território brasileiro para fazer a ligação de Santo Antônio da Madeira a Vila Bela, na confluência dos rios Beni e Mamoré.

O objetivo da estrada era facilitar o escoamento da produção de borracha boliviana. Deveria, ainda, indenizar a Bolívia em 2 bilhões de libras esterlinas.

Consequências

A Revolução Acreana não foi um movimento de transformação política na base da sociedade. Ao contrário, passou para a história como a revolta dos controladores da borracha pelo monopólio nos seringais e pelos limites territoriais entre Brasil, Peru e Bolívia.

Os seringueiros foram transformados em soldados, embora recebessem muito pouco pela borracha e, ficassem atrelados aos empresários que lhes cobravam preços exorbitantes por mantimentos.

[Toda Matéria]

Continue lendo

ACRE

Homem que andava nu pelas ruas de Feijó vai para a internação, decide Justiça

Estar desnudo em via pública é crime de ato obsceno, conforme o artigo 233 do Código Penal

Publicado

em

Por

Foto: Ilustração (Reprodução)

O Juízo da Vara Única de Feijó atendeu ao pedido apresentado pela Defensoria Pública do Acre (DPE/AC) para proceder a internação compulsória de um homem em situação de rua, que apresenta um quadro crítico de transtorno mental.

Ele foi detido há cinco dias por estar correndo completamente nu pelas ruas de Feijó. A avaliação inicial descreveu sua ausência de percepção de tempo e lugar, bem como um comportamento agressivo, ameaçando os transeuntes, em razão dos surtos provados pela enfermidade.

A Lei n° 10.216/2001 dispõe sobre a proteção e os direitos das pessoas portadoras de transtornos mentais, redirecionando-as para o modelo assistencial. Cabe ao Estado o desenvolvimento da política de saúde mental, assistência e promoção de ações de saúde a esse público.

A juíza Ana Saboya explicou que a internação, em qualquer de suas modalidades, só é indicada quando os recursos extra-hospitalares se mostrarem insuficientes. O tratamento é uma alternativa para a reinserção social do paciente, garantindo seus direitos, a partir do acompanhamento com profissionais habilitados.

“Tendo em vista os documentos que instruem o feito, tem-se que o pedido de internação compulsória apresenta-se com provas de que outros recursos já foram utilizados, no qual o paciente não tem aceitado se submeter a medidas de intervenção médica e clínica voluntariamente, não havendo dúvidas de que tem colocado sua integridade física e de terceiros em risco”, concluiu a magistrada.

Portanto, a decisão estabeleceu a internação no Hospital de Saúde Mental do Estado do Acre (Hosmac), situado em Rio Branco e a medida foi cumprida nesta quinta-feira, dia 20, por isso ele já se encontra recebendo o apoio especializado.

De volta para casa

A Defensoria informou que o paciente nasceu no interior do Ceará, na cidade de Umari e não possui familiares em Feijó. Ele conta diferentes versões sobre o que o trouxe ao Acre. Assim, além da internação, foi requerido o seu encaminhamento para junto de sua mãe, pois a idosa não tem condições de buscá-lo.

A juíza Ana Saboya acolheu a solicitação. Ela salienta que essa é a melhor forma de entregar esperança para esse paciente. O processo encontra-se com o prazo de manifestação aberto para o Estado.

Créditos: [Ascom TJAC]

Continue lendo

ACRE

Rio Branco foi a capital mais fria do Brasil nesta quinta-feira

Publicado

em

Por

Por Wanglézio Braga / Foto: Wanglézio Braga

Dados divulgados pelo pesquisador Davi Friale, do Tempo Aqui, revelam que Rio Branco foi a capital mais fria do Brasil nesta quinta-feira (20). Esta seria a segunda vez que a cidade teria a temperatura mais baixa entre as outras capitais, durante os primeiros 21 dias de 2022.

“Às 2h da tarde (horário mais quente do dia), a temperatura era de apenas 25ºC. Já, na cidade de Cruzeiro do Sul, no oeste acreano, a temperatura, às 10h da manhã, era de apenas 21ºC, e, às 2h da tarde, somente 23ºC”, comentou.

Friale também fez previsões meteorológicas para essa sexta-feira (21). Entre as cidades de Rio Branco, Brasileia e Sena Madureira, tempo instável, com muitas nuvens, temperatura amena e chuvas a qualquer hora, vai predominar. Os ventos sopram, entre fracos e calmos, de direções variáveis.

Na região de Cruzeiro do Sul e Tarauacá, tempo instável, com muitas nuvens, temperatura amena e chuvas a qualquer hora, vai predominar. Os ventos sopram, entre fracos e calmos, de direções variáveis.

Temperaturas:

– Rio Branco, Senador Guiomard, Bujari e Porto Acre, com mínimas oscilando entre 20 e 22ºC, e máximas, entre 24 e 26ºC;

– Brasileia, Epitaciolândia, Xapuri, Capixaba, Assis Brasil e Santa Rosa do Purus, com mínimas oscilando entre 19 e 21ºC, e máximas, entre 23 e 25ºC;

– Plácido de Castro e Acrelândia, com mínimas oscilando entre 20 e 22ºC, e máximas, entre 24 e 26ºC;

– Sena Madureira e Manuel Urbano, com mínimas oscilando entre 20 e 22ºC, e máximas, entre 24 e 26ºC;

– Tarauacá e Feijó, com mínimas oscilando entre 21 e 23ºC, e máximas, entre 24 e 26ºC;

– Cruzeiro do Sul, Mâncio Lima e Rodrigues Alves, com mínimas oscilando entre 21 e 23ºC, e máximas, entre 24 e 26ºC;

– Marechal Thaumaturgo, Porto Walter e Jordão, com mínimas oscilando entre 21 e 23ºC, e máximas, entre 25 e 27ºC.

Continue lendo

Trending

O Portal AcreNews é uma publicação de AcreNews Comunicação e Publicidade

Editor-chefe: Evandro Cordeiro

Contato: siteacrenews@gmail.com

Área rural 204, Barro Vermelho - Rio Branco

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Os artigos assinados não traduzem, necessariamente, a opinião deste jornal



Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por STECON Engenharia e Tecnologia