Connect with us

POLÍTICA

“A reação em Cuba é a reprovação clara à fome, à miséria e ao medo impostos pela esquerda”, diz deputado do Acre que ajudou a coordenar o levante contra a esquerda a partir de 2016

Publicado

em

Evandro Cordeiro

O deputado estadual Roberto Duarte (MDB), advogado militante, aprendeu no Acre e no Brasil como a esquerda tem um lado perverso, segundo ele mesmo. Não foi por outra razão que em 2016 o jovem causídico tirou o paletó, colocou as camisetas do “Fora Dilma” como prioridade na arara de seu closet e ganhou as ruas. Se juntou a todo mundo que não suportava mais assistir o País e o Estado serem governados por um grupo de radicais cujas inspirações vem de regimes socialistas, mesmo em comprovadas ruínas, como Cuba, a antiga União Soviética, além de enredos de ditaduras de regimes furrecas como os de Maduro, na Venezuela, o chavismo, e dos Kirchner, na Argentina. Duarte protestou e não se arrependeu, garante. Num bate papo rápido com o AcreNews ele celebra a reação do povo Cubano à ditadura de 60 anos dos Castro, responsável por “matar” os sonhos de toda uma geração.

Veja o que ele diz sobre o levante na ilha:

AcreNews – Deputado, que tipo de sentimento lhe encheu a alma diante das primeiras notícias chegadas de Cuba sobre a reação da população à ditadura, após 60 anos de escravidão?

Roberto Duarte – Foi de satisfação, ver o povo cubano se manifestando, buscando finalmente se libertar de um regime ditatorial de miséria, fome e medo imposto pela esquerda. A população deve buscar o melhor para si e dizer qual o melhor regime para seu povo.

AcreNews – Que sinal pode estar vindo de Cuba para a América Latina?

Roberto Duarte – De reprovação à ditadura e renovação pela democracia.

AcreNews – Por qual razão a população cubana esperou seis décadas para reagir?

Roberto Duarte – Talvez porque somente agora perceberam que a população tem força para mudar a própria realidade em que vive.

AcreNews – A reação em Cuba pode ajudar o povo brasileiro a se decidir sobre as eleições de 2022?

Roberto Duarte – Essa reação da população em Cuba pode ajudar o povo brasileiro na hora de escolher seus governantes sim, pois todos estão vendo como são os governos comunistas e de esquerda em outros países, um verdadeiro retrocesso para nosso país.

AcreNews – Você foi uma peça importante na reação aqui no Acre contra a esquerda em 2016 e nos anos seguintes. Aquele mesmo espírito continua entranhado em “vossa excelência”?

Roberto Duarte – Eu sempre lutei contra a forma de governar dos partidos de esquerda no país e, principalmente, no nosso estado do Acre. Foram 20 anos de estagnação com a chamada florestania que só trouxe ainda mais desigualdades e miséria a nossa população. Nossa bandeira também sempre foi de combate à corrupção em nosso país e em nosso estado, foram anos de escândalos e condenações de corruptos do povo. Tô firme e forte ainda.

AcreNews – Caso a população cubana consiga se libertar, finalmente, o que você espera pro futuro daquele país?

Roberto Duarte – Se eles realmente conseguirem a libertação tenho certeza que o país vai se desenvolver, vai melhorar e o povo cubano terá mais qualidade de vida e expectativas futuras.

Continuar lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

INTERIOR

Clima esquenta em votação da revogação da Ficha Limpa na Câmara Municipal de Bujari

Publicado

em

Por

Marcelo Gomes para o AcreNews

Dezenas de pessoas foram à Câmara Municipal de Bujari protestar sobre a posição da maioria dos vereadores que aprovaram a votação para revogação da Lei da Ficha Limpa de autoria do Vereador James Mourão (PP) e da Vereadora Mariazinha de Jesus (PSD).

O Requerimento, de número 062, que pede a anulação da Lei da Ficha Limpa, foi aprovado hoje na Câmara de Vereadores por 5 votos a 4.

Vereadores que votaram a favor da Ficha Limpa:

Ver. Eliane Abreu (PP)

Ver. Jairo Pinheiro (MDB)

Ver. Aparecida Rocha (PP)

Ver. James Mourão (PP)

Vereadores que votaram contra a Ficha Limpa:

Ver. Luciano Queiroz (PDT)

Ver. Prof. Gilvan (PC do B)

Ver. Mariazinha (PSD)

Ver. Elias Daier (PSDB)

Ver. Adailton Oliveira (PROS)

Após a aprovação da Lei, dezenas de pessoas foram à Câmara protestar contra o resultado final que desagradou a muitos. Vale ressaltar que a própria autora do requerimento, vereadora Mariazinha, votou contra a aprovação da Lei da Ficha Limpa e tal atitude surpreendeu a muitos presentes no ato solene.

Diante disso, vale ressaltar que uma lei sancionada e publicada só poderá ser revogada por ação judicial. Medidas serão tomadas para que se mantenha a referida Lei na Câmara daquele município.

Continuar lendo

INTERIOR

Vereador de Jordão pede posto do INSS e justifica: “Só para provar que está vivo, aposentado gasta mil contos pra ir até Tarauacá”

Publicado

em

Por

O vereador Oricelio Farias de Oliveira, do MDB de Jordão, fez, via Câmara, na manhã desta terça-feira, 3, na volta aos trabalhos legislativos, uma indicação ao gabinete do deputado estadual Jenilson Leite (PSB) para que este interceda, junto ao INSS, a instalação urgente de um posto avançado no município. Razões para a rápida providência o parlamentar apresentou com sobra. Para se ter uma ideia, segundo Oricelio, hoje um aposentado gasta no mínimo mil reais para provar que está vivo, tendo que deslocar até Tarauacá.

O município de Jordão é um dos quatro isolados do Acre – os demais são Porto Walter, Santa Rosa e Marechal Thaumaturgo. A cidade mais próxima se Jordão é Tarauacá, onde tem um posto avançado do INSS. Mas chegar até o vizinho município é uma viagem que, por água, dura no mínimo dois dias. Por avião é a forma mais rápida, mas um deslocamento deste não custa menos de mil reais, segundo o vereador. “Por essa razão estamos apelando para que nos ajudem a trazer esse posto”, disse ao AcreNews.

Continuar lendo

POLÍTICA

Marfisa Galvão reassume cargo de vice-prefeita da capital depois de um afastamento

Publicado

em

Por

A vice-prefeita de Rio Branco, Marfisa Galvão (PSD), voltou ao trabalho nesta terça-feira, 3, depois de ficar 15 dias afastada. Ela disse ao AcreNews que suspendeu as atividades para tratar de um problema de saúde cujos detalhes não relevou, senão que se submeteu a uma cirurgia.

A vice-prefeita de Rio Branco responde pela secretaria dos Direitos Humanos, uma das mais movimentadas do município. Além das atividades diretamente ligadas ao apoio à famílias em vulnerabilidade social, a secretaria dela ainda responde pelo esporte e pela Fundação Garibaldi Brasil, ligadas à cultura. Ao sentar na cadeira outra vez hoje, Marfisa garante estar pronta e revigorada para começar a atender as demandas, que não são poucas, segundo ela.

Continuar lendo

Trending

www.acrenews.com.br é uma publicação da Acrenews Comunicação

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Endereço: Área rural, 204, Setor Barro Vermelho - CEP 69.923-899

Os artigos assinados não expressam a opinião deste site.

contato@acrenews.com.br

Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por STECON Engenharia e Tecnologia