Connect with us

EVANDRO CORDEIRO

Sede do Solidariedade é invadida e documentos são furtados

Publicado

em

Imagem: Reprodução

A sede da executiva estadual do partido Solidariedade, em Rio Branco, foi invadida na noite deste domingo. Os “ladrões” fizeram a limpa, principalmente nos documentos da sigla. Exatamente isso é que estranhou o presidente Israel Milani. Que interesse tem um ladrão por documento de partido? É o que tem questionado hoje de manhã.

Estranho

Presidente do partido, Israel Milani. Imagem: Reprodução

A invasão à sede do Solidariedade acontece exatamente no momento em que a família Milani está arrebatando outro partido, o PROS. Os Milani, no entanto, torcem para que não haja nenhuma relação.

Vem outro partido aí

A rigor, os Milani não vão cuidar apenas do Solidariedade e do PROS, mas vem aí outro partido importante. A ideia é engrossar o grupo cujo objetivo é fortalecer a candidatura da deputada federal Vanda Milani ao senado da República.

Objetivo principal

Na verdade, essa movimentação dos Milani, acredito, tem como objetivo, de fato, a candidatura do próprio Israel Milani a deputado federal.

Mais um partido

Esse terceiro partido dos Milani pode ser a sigla para onde vai a prefeita de Brasiléia, Fernanda Hassem (PT), namorada de Israel, secretário de Meio Ambiente do Estado. Ela nega tudo. Inclusive disse à coluna que não vai tomar nenhuma decisão sob pressão. “Já estou bem madurinha, politicamente”, afirmou.

Os Sales com Gladson

Vagner Sales, Antônia Sales, Jessica Sales e o staff político da família apoiará a reeleição do governador Gladson Cameli. Há quem aposte contra. Eu não aconselharia.

Torniquete

Com a proximidade da eleição, a pressão sobre o governador Gladson Cameli vai aumentar. Ele, bem avaliado pelo povão, vai se render a alguns grupos, mas ignorar outros.

Todos querem a mesma coisa

Na verdade, quase toda movimentação política carrega em seu bojo o objetivo de pressionar o governador. É que ele tem a caneta e os cargos.

Empolgação

A ponte sobre o Madeira criou um ambiente de muito otimismo no interior do Acre. Na BR-364, por exemplo, o entusiasmo começa em Bujari e vai até Mâncio Lima. O prefeito de Cruzeiro do Sul, Zequinha Lima (Progressistas), acredita, inclusive, que agora o processo de ligação com o Peru pelo Juruá será acelerado.

Descartado

Mesmo com os mimos que tem recebido do presidente Jair Bolsonaro e de outros incentivos, o senador Márcio Bittar (MDB) descarta qualquer possibilidade política para 2022, a não ser a candidatura ao Senado de sua ex-mulher, Márcia Bittar.

2022 é Gladson

Não é possível relacionar o senador Márcio Bittar a deslealdade. Já disse e tem repetido que a vez, em 2022, é de Gladson Cameli ainda. E nada o tirará do palanque de Cameli, salvo algo muito grave.

Movimento forte

Sobre a possível candidatura ao Senado da professora Márcia Bittar, tem um movimento frenético nos bastidores que pouca gente está sabendo. Isso está relacionado à partidos e pessoas. É gente e partido a perder de vista.

Pense numa dor de cabeça

Tem umas contas para o governador Gladson Cameli equacionar até o início da campanha, ano que vem. Cito uma que é coquetel molotov: escolher um candidato ao Senado entre quatro nomes. Márcia Bittar, ainda sem partido; Mailza Gomes, do seu próprio partido, o Progressistas; Alan Rick, do DEM; e Vanda Milani, do Solidariedade.

Alternativa

Acabei de receber o telefonema de um forte grupo, pelo menos do ponto de vista financeiro, segundo os quais vem aí uma candidatura alternativa ao Senado. Vão anunciar em breve.

Aposta em Tarauacá

Tem uma aposta em Tarauacá em relação ao futuro do grupo político do deputado federal Jesus Sérgio (PDT). A projeção de que eles não estarão com Gladson Cameli em 2022 está ganhando disparado na bolsa.

Espera dos suplentes

Tem dois suplentes na fila de espera para assumir. O primeiro é a ex-deputada Maria das Vitórias, suplente do senador Sérgio Petecão (PSD), que assumiria nesse começo de ano. O outro é Gemil Júnior, do PDT. Estava certo que mês passado o titular, Luiz Tchê, se afastaria. Até hoje de manhã Júnior continuava na espera, dando sequência a seus ensaios para cantar na igreja, cantor que é.

Só elogios

Vi o governador Gladson Cameli elogiar pouca gente como faz com o secretário de Saúde, Alysson Bestene. É leal, além de muito trabalhador, repete sempre o governador.

Medo do delegado

A vantagem de o prefeito de Epitaciolândia, Sérgio Lopes (PSDB), ser delegado de Polícia, é que ninguém terá coragem de peitar ele em relação a “jeitinhos” e outras cositas. Aliás, pelo fato de ser polícia, muita gente, entre políticos e empresários, nem tem o procurado. Passa o dia livre, tratando com servidores, quando não vai para os bairros.

Cabide revoltado

O ex-vereador de Rio Branco Manoel Valdir Teixeira de Souza, o Cabide, agora morando em Epitaciolândia, disse que não vai votar para governador em 2022. Por eliminação, não votaria jamais no PT, nem no senador Petecão, e quanto ao governador Gladson, explica o motivo: ” ainda não vi ele depois que virou governador”.

Angelim federal

Estão terminando o apartamento onde o ex-prefeito de Rio Branco, Raimundo Angelim, vai morar durante a campanha do ano que vem. Ele está morando em Brasília, mas vem para puxar a chapa de federal do PT.

Está no seu papel

Ninguém pode ignorar a manifestação puxada pelo presidente do PT no Acre, Cesário Campelo Braga, durante a inauguração da ponte sobre o rio Madeira, na última sexta, 7, contra o presidente Jair Bolsonaro. Está no seu papel, no que pese não ter surtido efeito pelo minguado número de pessoas que aderiram o ato dele.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

EVANDRO CORDEIRO

COLUNA DO EVANDRO | A sensível diferença do Governo Gladson para os de esquerda em relação a corrupção

Publicado

em

O governador Gladson Cameli (Progressistas) nem bate a passarinha quando surge um ou outro problema em sua gestão que seja preciso algum órgão de controle entrar em ação. Primeiro, e sobretudo, porque não age como maioria dos governos de esquerda, contumazes protetores de “companheiros” traquinas. O Cameli não permite que nada seja colocado para debaixo do tapete. Ele disse um dia numa roda onde eu estava, inclusive: ama os amigos, mas não vai para a cadeia com nenhum. Tipo: quem fizer bobagem coma seu angu sozinho. No Progressistas, partido dele, não tem companheiro, tem correligionário, aliado, e não tem cláusula nessa relação que indique proteção para quem faz cagada. Gladson, a rigor, foi o primeiro governador da história a criar, como uma das primeiras medidas, uma Delegacia de Polícia anticorrupção. Pouca gente sabe que o governador mandou criar um pelotão de inteligência, com curso em Brasília, de longa duração, para que o combate a atos ilícitos na gestão pública seja inteligente e fatal. Como dizia aquele velhinho na propaganda da BR: a diferença é grande, né não?

Rocha fica no PSL

O vice-governador, Major Rocha, fica no PSL, partido que acaba de se fundir com o DEM e vai ter outra sigla ainda não definida. Rocha disse a coluna que só não decidiu se disputa para federal ou estadual, porque está esperando a irmã, deputada federal Mara Rocha, se decidir.

Obstáculos

Mara Rocha, a rigor, poderá disputar o governo. Poderá, porque tem alguns obstáculos no caminho ainda. Dois exemplos: o PL, para onde ela vai, está sendo reorganizado. A turma anterior teria deixado o partido com muitas pendências. O outro é que vai esperar a reação do povo pelas pesquisas.

Grupo forte

Márcio Bittar, ainda no MDB, passa a controlar, depois dessa fusão de DEM com PSL, pelo menos seis partidos importantes no Acre. É uma vantagem e tanto para quem quer tocar uma candidatura ao Senado em 2022, no caso da Márcia Bittar.

Gelado

Calmo, frio como costa de rã, o senador Márcio Bittar sabe chegar onde quer. Controla o PSL e o DEM, mas estendeu tapete verde para o deputado federal Alan Rick, que também tem interesse em disputar o Senado. Liguei para os dois fazendo a mesma pergunta e a resposta de ambos foi a mesma: “Com o Márcio Bittar eu converso”; “Com o Alan Rick eu converso”.

Mão aberta, mão fechada

Dizem pelas beiras do rio Iaco o seguinte: o que prefeito Mazinho Serafim (MDB) tem de gastador, mão aberta, a mulher dele, deputada estadual Meire, tem de mão fechada. O bom é que isso dá o equilíbrio.

Apelo?

Presidente do PT, o Cesário Braga, não está mentindo quando diz que tem muita gente pressionando Jorge Viana para que dispute o governo. Só esquece de dizer quem são essas pessoas, maioria ex-componentes das gestões petistas, com saudades do poder. No povão mesmo não há esses apelos.

Tem que ter apelo

Para disputar o governo de um Estado de forma competitiva, a pessoa precisa ser o centro de um apelo popular. Os taxistas pedem ele como governador, os catraieiros, os bombeiros, alguém da sociedade organizada precisa estar chamando por essa pessoa. Até o momento não apareceu esse sujeito no Acre, com exceção do atual governador, que por estar no poder tem muitos apelos em favor de sua candidatura a reeleição.

Todos tem direito

Mesmo assim, na democracia, toda candidatura é legítima. Qualquer pessoa, independente de apelo, pode disputar o cargo que quiser e isso é bom. Agora ser competitiva é outra história.

“Chaverinho” da senadora

A coisa mais interessante do Acre tem sido as andanças da senadora Mailza Gomes (Progressistas) com seu “chaverinho” a reboque, a Theodora. Com um ano e pouco, a filha já fez mais aventura do que muitos marmanjos. Esses dias estava dentro de uma embarcação pelos rios de Tarauacá.

Futuro do Acre

Muitas ligações de pessoas ligadas ao agronegócio depois que o AcreNews publicou matéria sobre o cultivo do caju em Sena Madureira. Maioria das pessoas dizem que o Acre poderá ser um celeiro, em breve, com muita gente enriquecendo e gerando renda, bem diferente da florestania, que empurrava o pobre do colono para tirar óleo de copaíba.

Acerto grande

Tem que admitir: o governador Gladson Cameli acertou com o Neném Junqueira na gestão da Agricultura. Além de conhecer do negócio, Junqueira é madrugador.

Convocação

Com a regra do jogo político extinguindo as coligações, todo sujeito que tem potencial de voto será “convocado” pelos partidos para ir a disputa em 2022. Não tem alternativa para quem quer eleger parlamentar.

Regra no PSL

Para ficar no PSL e disputar as eleições 2022, tem a seguinte regra para seguir, segundo o presidente Pedro Valério: apoiar Bolsonaro, Gladson e Márcia Bittar. Ponto final.

Crescimento do PSC


O presidente estadual do Partido Social Cristão – PSC, Robson Aguiar de Souza, tem andado pelas estradas do Acre para o crescimento do partido, chegando ao Vale do Juruá. Em cruzeiro do Sul, a agremiação municipal será comandada pela professora Mônica de Almeida Silvério de Araújo, esposa do Comandante do Corpo de Bombeiro Militar de Cruzeiro do Sul, Coronel e Pastor Marcelo Araújo.
O presidente tem buscado colocar “pessoas novas” na política, com a finalidade de mostrar para a população outros nomes que também podem exercer um mandato parlamentar: “Conheço o casal há vários anos, e a professora Mônica tem qualidades de sobra para gerenciar o partido em Cruzeiro do Sul. Ela é a modelo de figura feminina do povo cruzeirense: mãe, esposa, trabalhadora (professora), auxiliar do esposo que é pastor, e ajuda em obras sociais pela região”. Acredito que conduzirá o partido debaixo de orações e das mãos poderosas do Senhor.”

Continue lendo

EVANDRO CORDEIRO

COLUNA DO EVANDRO | DEM e PSL viram um partido só e a nova sigla poderá ser controlada no Acre pelo senador Márcio Bittar

Publicado

em

O DEM e o PSL agora são um só partido. A fusão se dará após votação unânime ocorrida na noite desta terça-feira, 21, em Brasília entre as executivas nacionais. Foram 41 votos favoráveis e nenhum contra a junção dos dois partidos gigantes. Vale um registro bem curioso: no Acre um partido (DEM) era controlado pelo deputado federal Alan Rick e o outro (PSL) pelo senador Márcio Bittar. Mas tem uma notícia mais atualizada: Bittar poderá se filiar e ser o presidente do novo partido.

Conversa com Flaviano

A coluna o senador Márcio Bittar, que está ainda no MDB, confirmou as informações, mas sugeriu cautela. Disse que desembarca no Acre nesta quinta-feira, 23, onde se encontrará com o presidente de seu partido, o deputado federal Flaviano Melo. Os dois terão uma conversa longa e fundamental em relação ao futuro, segundo Bittar. “Estou decidindo ainda”, declarou, pedindo essas 24h para poder anunciar oficialmente.

Alan fica ou sai

O deputado federal Alan Rick, que controlava o DEM no Acre, disse a coluna que a parte que toca a seu partido na nova sigla é significativa por razões óbvias: o número de parlamentares no Brasil e no Acre. E adiantou: vai conversar muito ainda com o senador Márcio Bittar.

Só assistiu

Estrela do PL no Acre, a ex-deputada Antônia Lúcia assistiu de longe a festança feira ontem pela deputada federal Mara Rocha, que chegou de mala e cuia no partido. Perguntei a “bispa” se ela fica com a chegada da concorrente ou se procura abrigo noutra sigla. Calada ela estava, calada ficou. Visualizou, mas não respondeu.

Calado

De bem com a popularidade, o governador Gladson Cameli, do Progressistas, assiste a movimentação nos bastidores em silêncio. Na hora “h” entra em campo. Dias desses me disse que tem a receita de como juntar as pessoas fundamentais ao seu redor.

Na dele

Escolhido para gerenciar as grandes obras da gestão Gladson Cameli que começam a sair do papel, o arquiteto Cirleudo Alencar foge dos holofotes. Se coloca na condição de tarefeiro do governador, ao ponto de nem discutir política.

Pedro feliz

Pedro Valério, presidente do PSL no Acre, diz estar contente com a fusão de seu partido com o DEM, sobretudo se o senador Márcio Bittar se filiar e decidir presidir a nova sigla.

Chapa pronta

Na cabeça de Pedro Valério a chapa de 2022 tá pronta: Bolsonaro presidente, Gladson governador e Márcia Bittar senadora.

Unidos

Sábado, 25, é aniversário de Sena Madureira. Desde hoje cedo a equipe do governo do Estado trabalha junto com a equipe do prefeito Mazinho Serafim (MDB) para organizar a festa. Ou seja: as disputas políticas foram deixadas para depois entre o prefeito e o governador.

Segue o líder

“Meus candidatos em 2022 serão os mesmos do governador Gladson Cameli, com ele na cabeça para governador”. Do prefeito de Bujari, João Padeiro (PDT).

Muito apoio

Os Milani garantem: a pré-candidatura da deputada federal Vanda Milani (PROS) ao Senado já tem apoio de nove prefeitos, com chance de subir para 12.

Peitado

Jenilson Leite (PSB), que anda fazendo campanha para governador, teria sido peitado para compor a chapa na cabeça da qual está o senador Sérgio Petecão (PSD), com ele de vice. Peitado apenas.

Queda

Caíram as curtidas e comentários sobre as postagens do ex-senador Jorge Viana, do PT, no Facebook.

Bom conselho

Com um ano e pouco para a eleição, na verdade ainda falta muita coisa a ser definida. Não é saudável subestimar nenhuma pré-candidatura. Conselho do professor Coelho, o 01 do senador Sérgio Petecão.

Continue lendo

EVANDRO CORDEIRO

COLUNA DO EVANDRO | Caso consiga baixar o valor da passagem de ônibus e tapar buracos, Bocalom vira o jogo

Publicado

em

O prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom (Progressistas), é teimoso, turrão, mas todos sabem: não se mete em coisa errada. A impopularidade dele nesses primeiros meses é exatamente pela teimosia. Mas como é natural da política, ele muda isso num estalar de dedos. Basta Bocalom confirmar a diminuição no valor da passagem de ônibus e tapar os buracos da cidade. Pronto. Não precisa querer inventar a roda. É só isso que a comunidade quer de um gestor da capital.

Fala, Bocalom

Tião Bocalom também não gosta de dar entrevista. Desde ontem adulo o velho Boca pra gente falar sobre essa questão da passagem. Nisso ele também precisa mudar. Se comunicar mais com a comunidade.

Os Liberais apoiam Mara

O Instituto Liberal do Acre se manifestou simpático a uma possível candidatura ao Governo da deputada federal Mara Rocha, que está saindo do PSDB e se mudando para o PL.

“Não faço segredo. Tenho simpatia pela candidatura da deputada federal Mara Rocha ao Governo do Estado.

Já dei até os motivos.

Mara Rocha tem demonstrado lealdade ao projeto de um Brasil liberal conservador.

Defendeu o voto auditável. Votou contra a prisão do Daniel Silveira. Tem se posicionado contra o Inquérito das fake news”, escreveu o advogado Valdir Perazzo, líder dos liberais.

Perseguição

Não é possível mais assistir GloboNews, BandNews e CNN. É o dia inteiro “denunciando” os crimes de Bolsonaro. Ontem eles flagraram o presidente mastigando e falando ao mesmo tempo, dando um mal exemplo para o mundo, segundo o repórter. É risível.

Dando corda

Pessoal dos comissionados danados forçando a capa para Jorge Viana disputar o Governo. Macaco velho, muquirana conhecido, Jorge não vai pegar corda de ninguém. Sabe que uma derrota em 2022 praticamente encerra a carreira dele na política.

Velha arrogância

Parte da esquerda que perdeu as eleições em 2018 e 2020, humilhantemente, não aprendeu a lição. Continua com a arrogância conhecida dos 20 anos em que estiveram no poder. Alguns já falam como se Lula já fosse presidente e Jorge Viana governador.

Novidade

Pode haver uma mudança drástica na configuração atual na disputa para o Senado. Um recuo com base nas eleições de 2026. Está sendo bem conversado.

Adeus da pequena

Eliane Sinhasique vai embora do Acre, ao menos por uma boa temporada. Já está inclusive alugando a bela casa que tem no Jardim Europa. O motivo de uma mudança tão brusca ela não diz nem a pau. Tem se resumido a gravar mensagens de vídeo fazendo, inclusive, citações bíblicas.

Prefere o anonimato

Cirleudo Alencar, como chefe da Seinfra, é o cara que vai materializar os sonhos do governador Gladson Cameli. Vai gerenciar as grandes obras. Mas ele foge desse. Não quer estar no olho do furacão.

Fim do prazo

Setembro está terminando e junto o prazo para prefeitos interessados em estar no mesmo partido ou mesmo palanque da reeleição do governador Gladson Cameli. Também ele já disse: se não vier nada, vai mudar em relação ao tratamento dele com as prefeituras.

Prefeito do cafezinho

O sujeito tava falando no café da manhã aqui em frente ao Pague Pouco hoje cedo que o ex-prefeito Marcos Alexandre, do PT, não fez nenhuma obra grande, não tapava nem os buracos da cidade, mas fazia duas coisas fundamentais: passava o dia tomando cafezinho com as pessoas da comunidade e a prefeitura dele era como a galinha quando bota ovo e sai cantando. Até o cafezinho virava publicidade.

Foi bom

Sem coligações previstas, é possível que as eleições em 2022 tenham, de fato, muitos concorrentes ao Governo e ao Senado. Isso é bom porque não sobrecarrega as candidaturas competitivas, que antigamente tinham que “comprar” essas menores. Nisso essa regra fez bem a política.

Só de público

Os Bittar deram uma inteligente recuada em relação a candidatura da Márcia Bittar ao Senado, de público. Nos bastidores foi ao contrário.

Recorde

A entrevista do final de semana com o deputado federal Flaviano Melo (MDB) bateu todos os recordes recentes de visualizações neste AcreNews. Nunca vi tanto interesse em um assunto. Flaviano ainda é muito forte.

Contenção

Prefeito Zequinha Lima, de Cruzeiro do Sul, deu uma fechada nos cofres. Suspendeu uma porção de despesas.

Só de mal

Antônio Aquino Lopes diz que nem ia mais disputar a presidência da Federação de Futebol, mas como apareceu um grupo falando em peitá-lo, decidiu que vai ganhar a última. A eleição é ano que vem ainda.

Boa explicação

Os caras brigam para ser vereador de Rio Branco. Quando chegam lá topam um salário de servidor público classe C, aí precisam usar subterfúgios para melhorar a renda. Explicação de rua que ouvi ontem para as viagens frequentes de parlamentares para fazer os tais cursos fora do Acre em troca de diárias.

Continue lendo

Trending

O Portal AcreNews é uma publicação de AcreNews Comunicação e Publicidade

Editor-chefe: Evandro Cordeiro

Contato: siteacrenews@gmail.com

Área rural 204, Barro Vermelho - Rio Branco

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Os artigos assinados não traduzem, necessariamente, a opinião deste jornal



Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por STECON Engenharia e Tecnologia