Connect with us

ACRE

No Juruá, equipe do governo visita produtores rurais e reforça políticas de incentivo

Publicado

em

Agência AC

Incentivar o setor do agronegócio tem sido uma das grandes apostas da gestão de Gladson Cameli para gerar emprego, renda e, sobretudo, desenvolvimento ao Estado do Acre. Ciente da necessidade de fortalecer ainda mais o produtor rural, o titular da Secretaria de Estado de Produção e Agronegócio (Sepa), Nenê Junqueira, realizou, entre os dias 6 e 7, quarta e quinta-feira, visitas técnicas em diversas propriedades rurais na região do Juruá.

Acompanhado de outros membros da pasta, o gestor dialogou com produtores, averiguou o avanço da agricultura familiar e reforçou a política do governo que busca andar de mãos dadas com o homem do campo.

O diálogo com o homem do campo é um dos caminhos que o governo busca para fomentar e desenvolver o agronegócio no Acre. Foto: Marcos Santos/Secom.

“O nosso governo trabalha para fomentar a agricultura familiar, e, baseada nisso, a Sepa vem trazendo assistência ao ramo em todo estado. Somos uma gestão que senta com o produtor, ouvi suas dificuldades e demandas para que, juntos, possamos encontrar soluções viáveis”, destacou Nenê Junqueira.

O secretário tratou das estratégias adotadas pelo governo para desenvolver regiões, como a comunidade Nova Cintra, os ramais do Pentecoste e Doze, que foram as localidades anfitriãs na visita do Estado. Para isso, são usados recursos como o Crédito Fomento, considerado destaque no planejamento da gestão. “Ele é superimportante, pois trata-se de uma renda a mais, um dinheiro que possibilitará ao agricultor investir na sua área. Com essa assistência técnica, geramos emprego, renda e ajudamos a desenvolver o nosso Acre”. refletiu.

Produção de café, geneticamente modificado, no ramal Doze, zona rural de Cruzeiro do Sul. Foto: Marcos Santos/Secom.

Após percorrer os 22 municípios acreanos, a secretaria finaliza o planejamento para 2022. Grandes investimentos foram anunciados por Nenê Junqueira. “Vamos vir com força máxima, pois teremos um crédito de mais de R$ 100 milhões, que é fruto de emenda dos parlamentares Flaviano Melo e Alan Rick, para poder ajudar muito mais o agronegócio”, informou.

Visitas às localidades

Às margens do Rio Juruá e localizada na zonal rural de Rodrigues Alves, a comunidade Nova Cintra ostenta o título de pioneira no Estado com a atividade de extração do óleo de murmuru, trabalho realizado pela Cooperativa Coopercintra. Fundada desde de 2011, a cooperativa garante o sustento para as famílias de 315 associados.

Cooperativa Coopercintra, às margens do Rio Juruá. Foto: Edson Fernandes/Secom.

Ao conhecer a instalações da indústria, Junqueira fortaleceu os laços com o projeto dos ribeirinhos, que é financiado pelo Programa REM (REDD Early Movers – em português: REDD+ para pioneiros), por meio do Banco de Desenvolvimento da Alemanha (KFW).

“A presença do Estado é primordial, pois é de onde vem as grandes melhorias para o nosso negócio”, declarou o tesoureiro, José de Lima Queiroz, ao tratar da importância do incentivo do governo à cooperativa.

Tido como um dos maiores produtores de farinha do Acre, o ramal Pentecoste, situado na zona rural de Mâncio Lima, foi agraciado, no dia 2 de junho, com uma moderna casa de farinha. O investimento em tecnologia possibilitou dinamizar a cadeia produtiva na região, que hoje também conta com modernas técnicas de plantação da mandioca, fruto de parceria do governo estadual com a prefeitura do município.

Equipe do governo visitando área de plantação de mandioca, no ramal do Pentecoste, em Mâncio Lima. Foto: Edson Fernandes/Secom.

Diante do titular da Sepa, o produtor José Oliveira do Nascimento relata, satisfeito, os avanços nos negócios. “Com a técnica de gradear a terra, plantei dois hectares e meio em quatro horas de serviço. Pela antiga prática, eu levaria trinta dias. Além disso, a produção em saca de farinha saltou mais de 150%. Por isso, só tenho a agradecer”, disse.

A última parada do gestor da Sepa foi no Ramal 12, localizado no Km 35 da Br-364, que é considerado uma das regiões mais produtivas de Cruzeiro do Sul.

Ali, cerca de 70 famílias sobrevivem do cultivo e comércio do café, cacau, arroz, milho, feijão e outras especiarias. Hoje, os moradores organizam os negócios por meio de associação, mas, futuramente, pretendem criar cooperativa para expandir a produção.

Ramal Doze, área rural de Cruzeiro do Sul. Ali, cerca de 70 famílias sobrevivem do cultivo e comércio do café, cacau, arroz, milho, feijão e outras especiarias. Foto: Edson Fernandes/Secom.

Depois de um diálogo aberto com Nenê Junqueira, o presidente da Associação, Jairo Carioca, falou das expectativas com a vinda de futuros incentivos. “Solicitamos ao governo o auxílio para construir um viveiro, para ampliar a rede elétrica do nosso ramal e aquisição de maquinário. Saímos felizes dessa conversa e acreditamos muito na gestão de Gladson Cameli. Entendemos que em quase dois anos ele priorizou a vida, em decorrência da pandemia, mas sabemos que a partir de agora nossas súplicas serão ouvidas e atendidas e as coisas vão melhorar”, pontuou.

Estado reforçou incentivo aos produtores da região. Foto: Marcos Santos/Secom.

O que disseram

“Estou bem satisfeito por ver os frutos do nosso trabalho. Agora, é só colhê-los. Agradeço, pois nenhum administrador público tinha nos beneficiado assim.”.  Homogino Almeida de Souza, produtor rural.

“É um investimento que gera economia também ao município. Traz bons frutos e fomenta a atividade de mais de 400 produtores em Mâncio Lima”. prefeito Isaac Lima.

“O governo atendeu a minha solicitação e vem ajudando os produtores com a doação de combustível. Hoje, ao ver a maniva de mandioca crescendo, sinto-me feliz e vejo como é gratificante”, vereador Zeca do Pentecoste.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

ACRE

Mudança de administração do Aeroporto de Cruzeiro do Sul será no sábado (29)

Publicado

em

Por

Por Wanglézio Braga / Foto: Reprodução

A assessoria de imprensa da Vinci Airports confirmou ao AcreNews que a passagem de comando das operações do terminal aeroportuário de Cruzeiro do Sul, sob a responsabilidade da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) para o grupo francês, acontecerá no próximo sábado (29).

A mudança ocorreu por conta do plano de privatização dos aeroportos pelo Governo Jair Bolsonaro. Do Acre, o Aeroporto Internacional de Cruzeiro do Sul será o segundo a concluir os trâmites da privatização. A primeira troca, no estado, ocorreu nesta terça-feira (25) no Aeroporto Internacional de Rio Branco – Plácido de Castro. O grupo Vinci terá um contrato de 30 anos para operar as duas unidades.  

Segundo a empresa, “os dois aeroportos do Acre transportaram, ao todo, 413.121 passageiros em 2019, sendo 353.743 em Rio Branco e 59.378 em Cruzeiro do Sul”. A Vinci ressaltou ainda, via texto, que “o estado tem muito a ganhar em mobilidade com a melhoria da infraestrutura aeroportuária em suas duas maiores cidades”.

“Também haverá investimentos em adaptação de tecnologia e infraestrutura para tornar as operações mais eficientes e seguras e contribuir para melhorar a experiência dos viajantes (…) Além de investimentos na infraestrutura operacional, a VINCI Airports irá aplicar o seu plano de ação ambiental em ambos os aeroportos. O objetivo é reduzir as emissões de carbono e aprimorar a gestão de recursos naturais”, ressaltou.

Continue lendo

ACRE

Loja é condenada a pagar R$ 3 mil em danos morais após negar banheiro a cliente

Foi verificada que a situação por si só gerou constrangimento, eis que a parte autora adquiriu mercadorias no local e não obteve uma simples prestação de serviço, que seria o acesso ao uso de equipamento sanitário

Publicado

em

Por

A 4ª Vara Cível da Comarca de Rio Branco condenou a loja Avenida S.A. por ter negado, a uma cliente, o acesso ao banheiro. Nos autos, a autora do processo alega que estava na loja com uma criança quando a criança necessitou urinar. Ao solicitar o uso ao funcionário, obteve a negativa de que a loja não tinha banheiro para clientes e ele não tinha autorização para franquear o banheiro dos colaboradores. Informou que o infante correu para frente da loja e urinou sujando sua blusa devido ao constrangimento. Alegou que o estabelecimento não cumpre a legislação municipal, que prevê a disponibilização de banheiros aos consumidores.

Ao analisar o caso, o juiz de Direito Marcelo Carvalho verificou que a situação por si só gerou constrangimento, eis que a parte autora adquiriu mercadorias no local e não obteve uma simples prestação de serviço, que seria o acesso ao uso de equipamento sanitário, ainda mais envolvendo criança, que sabidamente não teria como aguardar para acesso posterior.

“A prova contida nestes autos é suficiente a demonstrar que a ocorrência de ofensa a direitos teve origem do não acesso. Apesar da tese de defesa negar o ocorrido, em nenhum momento demonstrou a existência de banheiros acessíveis ao cliente, o qual por simples fotografia do ambiente interno seria confirmado”, diz trecho da sentença.

O magistrado disse ainda que, no caso, a responsabilidade é objetiva, nos termos do artigo 14 do Código de Defesa do Consumidor, dispensando, assim, a comprovação do elemento culpa para a configuração do dever de reparar, bastando a comprovação da ocorrência do dano e do nexo de causalidade com o fato do serviço prestado pela parte ré.

“Por fim, destaco que empresas que forneçam esse tipo de serviço, devem ser responsáveis pelo dever de informar para que o cliente não crie expectativas do que esperar e possa escolher o estabelecimento que melhor desenvolva suas atividades

Ao julgar o pedido procedente, o juiz estabeleceu que a empresa pague R$ 1.500, para cada um dos autores.

Continue lendo

ACRE

Governador busca agilizar operação de crédito para investimentos estruturantes no Acre

Publicado

em

Por

O governador Gladson Cameli reuniu-se, na tarde desta terça-feira, 25, com a subsecretária de Relações Financeiras Intergovernamentais da Secretaria do Tesouro Nacional (STN), Pricilla Santana. O objetivo foi tratar de ajustes visando agilizar a obtenção de garantia da União para a contratação, pelo Estado, de operação de crédito por meio do Programa de Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finisa) junto à Caixa Econômica Federal.

Essa operação de crédito visa, entre outras medidas, financiar investimentos estruturantes e respectivos projetos no estado. “São recursos importantes para a efetivação de investimentos tão necessários e que, além de atender às necessidades da população, vão gerar desenvolvimento, aquecer a economia e gerar emprego e renda”, explicou Gladson Cameli.

O governador reiterou a sua determinação em buscar benefícios para a população acreana, principalmente diante das dificuldades enfrentadas nos últimos tempos, a exemplo da pandemia gerada pelo coronavírus. “Minha maior preocupação é salvar e melhorar a vida das pessoas”, afirmou. Cameli recebeu de Pricilla Santana orientações sobre procedimentos documentais necessários e a garantia de agilidade nas respectivas análises.

Também participaram da reunião a secretária de Planejamento do Estado em exercício, Kelly Lacerda, e o coordenador de operações de crédito de estados e municípios da STN, Marcelo Hoertel.

Também nesta terça-feira, o governador esteve reunido com o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, que lhe afirmou garantia de apoio para o Acre.

[Agência de Notícias do Acre]

Continue lendo

Trending

O Portal AcreNews é uma publicação de AcreNews Comunicação e Publicidade

Editor-chefe: Evandro Cordeiro

Contato: siteacrenews@gmail.com

Área rural 204, Barro Vermelho - Rio Branco

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Os artigos assinados não traduzem, necessariamente, a opinião deste jornal



Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por STECON Engenharia e Tecnologia